Programa transforma uniformes antigos em cobertores para quem precisa

FedEx Express

A FedEx Express anunciou recentemente que transformou, pelo quarto ano consecutivo, uniformes antigos em cobertores para pessoas de baixa renda. O projeto nasceu do desejo da companhia de encontrar uma maneira de fazer o descarte das peças, considerando fatores ambientais, sociais e econômicos.

Neste ano, o volume de uniformes recolhidos nas filiais foi 37% maior em comparação com o ano passado, o que permitiu à empresa aumentar o número de cobertores produzidos, totalizando 2.200 peças.

Deste total, 1.700 cobertores serão doados para ONGs que atendem pessoas em situação de rua, e, dando continuidade à ação iniciada no ano passado, 500 cobertores menores serão entregues para ONGs que cuidam de animais para adoção. Cerca de 20 instituições serão beneficiadas.

Para produzir os cobertores, a FedEx contou com o apoio da Retalhar, negócio socioambiental especializado no desenvolvimento de projetos para a destinação correta de uniformes. A instituição coordenou todo o trabalho de coleta, triagem, higienização e adequação dos uniformes para transformá-los em cobertores, atividades realizadas em conjunto com a cooperativa de materiais recicláveis YouGreen.

Criado em 2015 pela FedEx Express no Brasil, o projeto cresce ano a ano, mostrando o comprometimento da empresa com a redução de nossa pegada ambiental e aumento do impacto social nas comunidades em que estamos inseridos”, disse Américo Pereira, vice-presidente de Operações da FedEx Express no Brasil.

O programa reflete os quatro pilares de responsabilidade social da empresa:

  1. Desenvolvimento Econômico: graças ao trabalho das cooperativas locais para preparar as peças que serão transformadas em cobertores;
  2. Meio ambiente: por transformar um passivo ambiental em ativo social, evitando a emissão de 88,74 toneladas de CO2 no meio ambiente (valor calculado com base na produção de 5.590 cobertores, montante acumulado desde o início do programa segundo o relatório do projeto preparado pela Retalhar);
  3. Pessoas: considerando os esforços voluntários de colaboradores da empresa para entregar as peças;
  4. Comunidade: reforçando o compromisso da FedEx Express com as regiões onde opera.

Para produzir os cobertores foram utilizadas 2,5 toneladas de tecidos, valor 35% superior em relação a 2017, quando foram arrecadados 1,6 tonelada de tecidos e confeccionados 1.665 cobertores.

// EcoD

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …