Google tem aumento de receita, mas venda de anúncios desacelera em março

A Alphabet (controladora do Google) anunciou nesta terça-feira (28) os resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre deste ano (Q1/2020).

Ainda que a sua receita tenha aumentado 13% em relação ao mesmo período de 2019 (US$ 41,16 bilhões contra US$ 36,34 bilhões no ano passado), sua receita referente a venda de anúncios em março caiu de forma considerável, devido à crise gerada pela pandemia da COVID-19.

O lucro operacional do Google nesse trimestre foi de US$ 7,98 bilhões, um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano anterior (US$ 6,60 bilhões). Já o lucro líquido da companhia foi de US$ 6,84 bilhões (contra US$ 6.65 bilhões do Q1 de 2019, um acréscimo de pouco mais de 2,85%).

Dentro do faturamento de pouco mais de US$ 41 bilhões, a Alphabet registrou US$ 10,67 bilhões em receita líquida nesse último trimestre. Com esses resultados, as ações do grupo subiram 4% nas negociações fora do pregão. “Nossos negócios, liderados pelo Google Search, YouTube e Cloud, elevaram as receitas da Alphabet para US $ 41,2 bilhões, um aumento de 13% em relação ao ano passado, ou 15% em uma moeda constante”, disse Ruth Porat, diretora financeira da Alphabet e do Google

No entanto, durante a conversa com analistas, Porat falou sobre a queda nas receitas de anúncios em março. “O desempenho foi forte durante os dois primeiros meses do trimestre, mas, em março experimentamos uma desaceleração significativa nas receitas de anúncios. Estamos aprimorando nosso foco em executar nossas estratégias com mais eficiência, continuando a investir em nossas oportunidades de longo prazo”, declarou a executiva, que não detalhou em números o tamanho dessas perdas.

Números desdobrados

Durante o anúncio, a Alphabet desdobrou as receitas geradas por cada produto da holding neste primeiro trimestre, além do Search. O

faturamento gerado pelos anúncios no YouTube foi de US $ 4,04 bilhões, um número 33% maior do que o mesmo período do ano passado (US$ 3,02 bi); o Google Cloud (divisão de serviços na nuvem da companhia) também apresentou um ótimo desepnho, registrando US$ 2,78 bilhões, uma receita 52% se comparada a 2019.

Já no campo de “outras receitas” – que incluem as divisões hardware (Chromecast, linha Pixel, Home, etc), Play Store (aplicativos) e receitas não publicitárias do YouTube – foi registrado um faturamento de US $ 4,44 bilhões, um crescimento de 22% em comparação ao mesmo período do ano passado (receita de US $ 3,62).

Gargalos

Se os números em geral apresentaram crescimento, é no setor de “Outras Apostas”, que a Alphabet continua a perder dinheiro. Neste primeiro trimestre de 2019, essa divisão apresentou uma receita de US$ 135 milhões, uma queda de 20% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando o faturamento foi de US$ 170 milhões.

As perdas foram geradas, principalmente pela Verily Life Sciences (organização de pesquisa científica da holding) e pelo Google Fiber (provedor de internet via fibra ótica). De modo geral, o setor de “Outras apostas” registrou perdas de US$ 1,12 bilhão, um prejuízo 29% maior em comparação ao primeiro tri de 2019, que registrou perdas de US$ 868 milhões.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Criador do Novichok aponta falta de principais sintomas da substância em Navalny

Leonid Rink não considera convincente a evidência apresentada pela Alemanha sobre o alegado uso do Novichok contra o opositor russo, pois, se isso tivesse acontecido, os efeitos teriam sido diferentes. Podem ter sido encontrados vestígios de …

Este pode ser o 1º planeta descoberto em outra galáxia, a 23 milhões de anos-luz

Astrônomos encontraram um candidato a planeta localizado em outra galáxia, bem longe da Via Láctea, em uma região de intensa atividade caótica. Este mundo distante parece ser um pouco menor do que Saturno e orbita um …

EUA: Trump causa alvoroço ao recusar transição pacífica caso perca as eleições

Donald Trump tensionou a classe política nos Estados Unidos ao se recusar a garantir uma passagem pacífica do poder se perder a eleição presidencial dos Estados Unidos para Joe Biden, em 3 de novembro. Bastou uma …

Escolas de samba adiam desfile de Carnaval no Rio de Janeiro

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu adiar os desfiles das escolas de samba do grupo especial, que aconteceriam em fevereiro, devido à pandemia de covid-19. A decisão foi tomada, …

Governo brasileiro publica portaria sobre aborto retirando obrigatoriedade de informar polícia

Nova portaria publicada nesta quinta-feira (24) no Diário Oficial retira a obrigatoriedade de que a polícia seja avisada sobre a realização de abortos previstos em lei. O texto é assinado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. …

Asteroide passa ‘raspando’ pela Terra e chega mais perto de nós do que satélites de TV

Por pouco não tivemos a ‘visita‘ de um asteroide na manhã desta quinta-feira (24). O evento era, basicamente, a cereja do bolo do que está sendo o anos de 2020. Quase! O objeto, chamado de ‘2020 …

Sarcófago de 'supervisor dos tronos' é desenterrado no Egito

Um sarcófago de pedra calcária e várias estatuetas funerárias ushebti foram descobertas na cidade egípcia de Minya, por uma missão arqueológica do país, liderada por Mostafa al-Waziry, o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do …

Trump não se compromete com transferência pacífica de poder

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recusou-se a se comprometer com uma transferência pacífica de poder caso seja derrotado na eleição presidencial de 3 de novembro. "Vamos ver o que vai acontecer", disse Trump, ao …

TikTok impõe restrições em anúncios de emagrecimento para combater gordofobia

O TikTok anunciou nesta quarta-feira (23) uma série de novas regras que restringem a veiculação de anúncios de aplicativos e suprimentos de emagrecimento dentro da plataforma. Segundo o comunicado oficial da rede social, o objetivo das …

Volkswagen vai indenizar ex-trabalhadores que denunciaram ditadura militar no Brasil

A subsidiária da montadora alemã Volkswagen anunciou que vai indenizar ex-trabalhadores por violações de direitos humanos no Brasil. Como reconhecido pela própria empresa, seus serviços de segurança interna colaboraram com a ditadura militar brasileira …