Merkel e Schulz confirmam pré-acordo para grande coalizão na Alemanha

European Parliament / Flickr

Angela Merkel e Martin Schulz

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o líder social-democrata, Martin Schulz, confirmaram nesta sexta-feira (12) que alcançaram um acordo para uma futura grande coalizão, após cinco dias de conversas e uma rodada final de negociação de mais de 24 horas de duração.

Os três partidos envolvidos recomendarão o início formal de negociações, após alcançar um acordo “sólido e sério”, capaz de garantir a “governabilidade do país” durante toda a legislatura, afirmou a líder do bloco conservador em entrevista coletiva conjunta com Schulz e o presidente da União Social-Cristã da Baviera (CSU), Horst Seehofer.

O pré-acordo alcançado é, segundo a chanceler, um texto “não superficial, baseado na ideia de dar e receber” que reflete o compromisso das partes de trabalhar para criar as condições para que “dentro de 10 e de 15 anos se siga vivendo bem na Alemanha”.

Nesse sentido, falou dos investimentos em âmbitos como a digitalização, a educação e a segurança.

Merkel lembrou também que “a Alemanha tem sua responsabilidade no mundo” e ressaltou a necessidade de dar “um novo impulso para a Europa”, que será alcançado, segundo ela, pelas mãos da França.

Tanto Merkel como Schulz admitiram que na negociação houve “momentos turbulentos”, mas asseguraram que nunca se chegou “à beira do fracasso”, já que compartilhavam um “objetivo comum” e a vontade de alcançar um acordo.

Schulz detalhou que as conversas foram dominadas pelo “espírito de jogo limpo”, durante negociações que qualificou como “longas, duras, emocionantes, interessantes, turbulentas e baseadas no respeito mútuo”.

O líder social-democrata disse ainda que os resultados alcançados nas negociações são “excelentes” e garantiu que os acordos refletidos no documento não são apenas “retórica”.

Para Schulz, o aspecto fundamental é que se conseguiu pôr a ênfase necessária no termo “impulso para a Europa”, reflexo do “senso de responsabilidade da Alemanha” e do apoio à linha marcada pelo presidente francês, Emmanuel Macron.

Seehofer, cuja legenda insistia em dar uma guinada direitista à política migratória, destacou o “excelente resultado obtido” e o “equilíbrio conseguido” entre os aspectos sociais, entre eles o correspondente às aposentadorias.

O pré-acordo prevê também a limitação da chegada de refugiados a 200 mil por ano, assim como a restrição do direito ao reagrupamento familiar a mil pessoas ao mês, dois aspectos que levam o selo da CSU.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …