NASA descobre em Marte informações-chave sobre a origem da vida na Terra

NASA

Possível berço da vida em Marte

A descoberta de evidências de depósitos hidrotérmicos antigos em um relevo oceânico de Marte identifica uma área do planeta que pode oferecer pistas sobre a origem da vida na Terra. Um relatório internacional recente examina as observações feitas pelo Mars Reconnaissance Orbiter da NASA (MRO).

Os autores interpretam os dados como provas de que os depósitos hidrotérmicos foram formados por água aquecida de uma parte vulcanicamente ativa da crosta do planeta indo para o fundo de um grande mar há muito tempo.

“Mesmo que nunca encontremos provas de que tenha havido vida em Marte, este local pode nos informar sobre o tipo de ambiente onde a vida pode ter começado na Terra”, diz Paul Niles, do Centro Espacial Johnson da NASA.

“A atividade vulcânica combinada com água parada proporcionou condições que provavelmente eram semelhantes às condições que existiam na Terra aproximadamente no mesmo período – quando as primeiras formas de vida estavam em evolução aqui”, disse o cientista.

Marte hoje não tem água parada nem atividade vulcânica. Os cientistas estimam que os depósitos marcianos atribuídos à atividade hidrotiônica no fundo do mar tenham cerca de 3,7 bilhões de anos.

As condições hidrotérmicas submarinas na Terra durante aproximadamente o mesmo período são um forte candidato para a questão sobre onde e quando começou a vida na Terra.

A Terra ainda tem essas condições, onde muitas formas de vida prosperam em energia química extraída de rochas, sem luz solar. Mas devido à crosta ativa da Terra, o planeta possui pouca evidência geológica direta preservada do tempo em que a vida começou.

A possibilidade de atividade hidrotermal submarina dentro de luas geladas como Europa, em Júpiter, e Encélado, em Saturno, fazem delas possíveis destinos na procura de vida extraterrestre.

As observações do Espectrômetro de Reconhecimento Compacto de MRO para Marte (CRISM) forneceram os dados para a identificação de minerais em depósitos maciços na bacia de Marte Eridania, localizada em uma região com algumas das mais antigas crostas expostas do planeta vermelho.

“Este local nos dá uma história convincente sobre um mar profundo e de longa duração e um ambiente hidrotermal de águas profundas. É evocador dos ambientes hidrotermais do mar profundo na Terra, semelhante aos ambientes onde a vida pode ser encontrada em outros mundos – vida que não precisa de uma atmosfera agradável ou superfície temperada, mas apenas pedras, calor e água”, aponta Niles.

Niles é coautor do artigo publicado revista Nature Communications, escrito com o autor principal Joseph Michalski, que iniciou a análise no Museu de História Natural de Londres e com coautores do Instituto de Ciências Planetárias em Tucson, nos EUA, e o Museu de História Natural dos EUA.

Os cientistas estimam que o antigo mar de Eridania ocupava cerca de 210 mil quilômetros cúbicos de água, tanto quanto todos os outros lagos e mares nos primórdios de Marte combinados, e cerca de nove vezes mais do que o volume combinado de todos os Grandes Lagos na América do Norte.

A mistura de minerais identificados a partir dos dados do espectrômetro, incluindo serpentina, esteatita e carbonato, e a forma e textura das camadas de rocha grossa, levaram a identificar possíveis depósitos hidrotérmicos do fundo marinho.

A área possui fluxos de lava que datam do desaparecimento do mar. Os cientistas citam estes fluxos como prova de que esta é uma área da crosta de Marte com uma suscetibilidade vulcânica que também poderia ter produzido efeitos anteriormente, quando o mar estava presente.

O novo trabalho acrescenta à diversidade de tipos de ambientes úmidos para os quais existe prova em Marte, incluindo rios, lagos, deltas, mares, fontes termais, águas subterrâneas e erupções vulcânicas sob o gelo.

“Os antigos depósitos hidrotermais em águas profundas na bacia de Eridania representam uma nova categoria de alvo astrobiológico em Marte. Os depósitos de lençóis freáticos de Eridania não são apenas de interesse para a exploração de Marte, eles representam uma janela para o início da Terra”, afirma o relatório.

A primeira prova da vida na Terra vem dos depósitos do fundo do mar de origem e idade semelhantes, mas o registro geológico desses ambientes da Terra primordial estão mal preservados.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …