Manto de basalto pode explicar ausência de água na superfície de Marte

Um estudo apresentado nesta quarta-feira (20) pela revista Nature sugere que as rochas de basalto da superfície de Marte podem armazenar mais água que as da Terra e que isto poderia explicar a ausência deste elemento da camada superior do planeta vermelho.

A pesquisa, feita pelo especialista Jon Wade, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e um grupo de colegas, tenta explicar porque a água desapareceu da superfície de Marte pouco tempo depois de sua formação e, por outro lado, continua presente na Terra, gerando condições propicias para a vida.

Segundo a descoberta, o basalto presente em Marte pode conter mais água que os que existem em nosso planeta, por isso o líquido poderia estar enterrado sob a superfície.

Durante a maior parte do período geológico existiu água na superfície, mas Marte a perdia pouco tempo depois de sua formação.

As pesquisas anteriores revelaram que Marte perdeu grande parte de sua água depois do colapso de seu campo magnético, mas isto não equivaleria à toda a água que falta, diz o estudo.

Wade e sua equipe calcularam os volumes relativos de água que poderiam ser retirados da superfície de cada planeta mediante a reação com a lava para formar uma crosta basáltica.

Os cientistas descobriram que o basalto relativamente rico em ferro encontrado em Marte pode conter cerca de 25% mais água que a rocha do mesmo tipo presente na Terra, e que estas levam a água para o interior de Marte, para o seu manto.

Os autores concluíram que, no início da história geológica da Terra, o planeta contava com uma crosta relativamente dinâmica e gradientes geotérmicos (a taxa de variação da temperatura do interior com a profundidade medida a partir da superfície do planeta) mais fortes que Marte.

Segundo os especialistas, isso impedia que a água ficasse enterrada no manto superior na Terra e continuasse próxima da superfície, favorecendo assim o desenvolvimento da vida.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Antártida: geleira está se tornando o cânion mais profundo do mundo e isso é péssimo

Recentemente cientistas anunciaram a descoberta de algo absolutamente desconhecido e sem precedentes: um cânion de gelo com 3,5 quilômetros abaixo do nível do mar, confirmado como nada menos que o ponto mais profundo da superfície …

OMC prevê cenário sombrio para o comércio global e Brasil será bastante atingido

Sob o impacto da pandemia do novo coronavírus, a Organização Mundial de Comércio (OMC) prevê um cenário sombrio para o comércio global este ano. A expectativa é de uma queda vertiginosa que pode chegar …

COVID-19 deve ter pico no Brasil em abril e maio, dizem Mandetta e especialistas

A previsão de disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no país não é nada animadora para os próximos meses. Isso porque ainda estamos em uma fase intermediária da infecção, que deve ter seus momentos de pico em …

Esse novo tratamento alivia a depressão em 90% dos pacientes

De acordo com uma nova pesquisa americana, um tratamento com estimulação magnética transcraniana pode ser muito eficaz para pessoas com depressão severa: em um experimento, foi capaz de aliviar os sintomas em 90% dos pacientes. Normalmente, …

Israel: ministro que definiu Covid-19 como ‘castigo divino a gays’ está com coronavírus

Aos 71 anos, Yaakov Litzman, ministro da Saúde de Israel e também líder do partido ultra-ortodoxo “Judaísmo Unido da Torá”, testou positivo para Covid-19. O diagnóstico foi divulgado nesta terça-feira (7) pela imprensa local e chamou …

Saúde de Boris Johnson preocupa britânicos, mas governo garante que premiê passa bem

O Reino Unido acompanha com preocupação a degradação do estado de saúde do primeiro-ministro Boris Johnson, que anunciou publicamente ter sido contaminado pelo novo coronavírus há dez dias. Depois de ser hospitalizado no domingo (5), …

Cortes na ciência comprometem resposta à covid-19 no Brasil

A fila de 16 mil testes para covid-19 no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, expõe a vulnerabilidade de um país que escolheu não investir em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) nos últimos anos. A …

Organismo marinho de 47 metros de comprimento descoberto na Austrália

Pesquisadores conseguiram captar imagens de vídeo fascinantes de um organismo "de outro mundo" nas águas ao largo da costa ocidental da Austrália. Segundo comunica a Newsweek, uma equipe a bordo do RV Falkor, o principal navio …

Detectadas pela 1º vez estrelas binárias capazes de produzir ondas gravitacionais

Astrônomos do Centro de Astrofísica de Harvard & Smithsonian detectaram pela primeira vez anãs brancas compostas por duas estrelas binárias. As anãs brancas compostas por duas estrelas binárias possuem um núcleo orbital capaz de gerar uma …

Epidemia do coronavírus ainda não chegou ao pico e se agrava na França, diz ministro

O pico da epidemia do novo coronavírus ainda não foi atingido na França, disse nesta terça-feira (7) o ministro da Saúde, Olivier Véran. Devido ao número significativo de pacientes que ainda são hospitalizados diariamente …