Eleita a 1ª deputada indígena do Brasil, Wapichana promete ser resistência

(dr) Joênia Wapichana / Facebook

Joênia Wapichana, a primeira deputada indígena do Brasil

Combater as “ameaças” aos direitos dos povos indígenas será um dos principais desafios de Joênia Wapichana, a primeira mulher indígena na história a ser eleita para ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados.

A adoção do sobrenome Wapichana é uma homenagem ao nome de seu povo indígena. Joênia Batista de Carvalho foi também a primeira mulher indígena graduada em uma faculdade de Direito no Brasil e estudou na Universidade do Arizona, nos EUA.

A deputada eleita pela Rede Sustentabilidade é a segunda indígena a chegar à Câmara, depois de Mário Juruna, eleito em 1982 nas primeiras eleições parlamentares com voto popular direto depois do golpe militar de 1964.

“Essa candidatura chega em um momento muito delicado e necessário para se trabalhar na defesa da garantia dos direitos constitucionais diante das várias propostas contrárias aos povos indígenas que tramitam na Câmara”, explicou Wapichana.

Advogada, a agora deputada acumula uma série de vitórias ao longo da vida: em 1997, foi a primeira mulher indígena a se graduar em uma faculdade de Direito brasileira, depois se tornou mestre em Direito Internacional pela Universidade do Arizona.

Referência na luta pelos direitos indígenas dentro e fora do país, Wapichana não se “imaginava na carreira política”, mas neste ano decidiu aceitar um convite do Conselho Indígena de Roraima (CIR).

“Aceitei participar porque percebi que a minha contribuição como defensora dos direitos indígenas seria essencial para somar na defesa de nossas lideranças, acreditava que era o momento correto”, contou.

Wapichana se diz “preocupada” com o “delicado momento” que o Brasil atravessa e garante que seu trabalho “será difícil, mas não impossível”.

Segundo dados do Conselho Indigenista Missionário, atualmente há 33 projetos contra os direitos indígenas tramitando no Congresso Nacional, e 17 deles buscam a alteração nos processos de demarcação de terras indígenas, embora sejam um direito original garantido na Constituição de 1988.

Entre os principais desafios que terá como deputada, Wapichana destaca a oposição aos interesses da bancada ruralista, como a extração mineral, a exploração e o uso de terras indígenas por terceiros e a falta de inclusão das comunidades no debate sobre os seus próprios territórios.

Outra bandeira primordial da deputada será a “desmistificação” de pontos cruciais na hora de entender o que é a demarcação de terras indígenas, já que “muitos não entendem esse processo na sua totalidade”.

“É preciso desmistificar situações, pois tem gente que afirma que é muita terra para pouco índio, que o índio ameaça a segurança nacional, ameaça a economia de um estado. Já vimos no passado que não é assim”, ressaltou Wapichana.

Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Brasil conta atualmente com 436 terras indígenas regularizadas, o que representa 12% do território nacional, enquanto pelo menos outras duas centenas de terrenos tropeçaram em barreiras jurídicas e aguardam uma decisão do governo. Wapichana pretende informar a sociedade sobre “o valor desses territórios para os índios”.

“As populações indígenas necessitam uma demarcação consoante com o estabelecido na Constituição e que respeite sua sobrevivência física e cultural, sua economia, a preservação do meio ambiente, assim como todo o seu resguardo espiritual”, explicou a advogada.

Para enfrentar o que chamou de “absurdos projetos que ameaçam a legitimidade indígena”, Wapichana disse confiar no seu histórico de mais de duas décadas como advogada e ativista e garantiu que não se assustará com os fortes obstáculos que poderá encontrar.

“Eu farei uso da minha experiência como advogada, como defensora dos direitos indígenas e como militante dos direitos sociais. E usarei tudo o que for possível dentro dos meios legais para conter esses absurdos que podem vir a se concretizar”, argumentou.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …

SP concentra 40% dos feminicídios com 200 mortes, diz estudo do Observatório de Segurança

A Rede de Observatórios da Segurança publicou seu relatório de dados sobre a violência contra a mulher do ano de 2020. O boletim, que traz números de cinco estados (SP, RJ, PE, CE e BA), mostrou …

Em pior momento da pandemia, Bolsonaro critica 'mimimi' e diz que brasileiro tem que enfrentar vírus

Um dia após o registro de novo recorde diário de mortes pela covid-19 no país, o presidente Jair Bolsonaro deu uma série de declarações dando a entender que o choro pelas vítimas é "frescura" e …

89% dos norte-americanos veem a China como inimiga ou concorrente

A maioria dos norte-americanos não vê a China como parceira e expressa preocupações crescentes sobre o histórico de direitos humanos e as práticas econômicas de Pequim, revelou uma nova pesquisa do Pew Research Center nesta …

Governadores pedem a Bolsonaro maior esforço por vacinas

Em meio ao pior momento da epidemia de covid-19 no Brasil, os governadores de 14 estados brasileiros enviaram nesta quinta-feira (04/03) uma carta ao presidente Jair Bolsonaro pedindo um maior esforço para a compra de …

Nova Zelândia lança alerta de tsunami e ordena retirada de habitantes da costa nordeste

Um alerta de tsunami foi emitido após um forte terremoto de magnitude 7,8 nas remotas ilhas Kermadec, na Nova Zelândia, no oceano Pacífico. As autoridades determinaram a retirada de todos os habitantes do litoral …

União Europeia começa exame contínuo da vacina russa Sputnik V

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) deu início ao exame contínuo do dossiê de registo da vacina Sputnik V para verificar sua conformidade com as normas europeias de eficácia, segurança e …