Robô mede pela primeira vez alta radiação dentro de reator 1 de Fukushima

Ministério da Administração Interna e Transportes do Japão / Wikimedia

Vista aérea da central nuclear de Fukushima

Vista aérea da central nuclear de Fukushima

Um robô conseguiu pela primeira vez medir os altos níveis de radioatividade dentro do reator 1 de Fukushima, além de captar imagens do mesmo, passos necessários para seu futuro desmantelamento, informou ontem a operadora da usina.

O dispositivo, manuseado por controle remoto, é o terceiro que tenta analisar o interior da vasilha de contenção do reator 1, e completou com sucesso a primeira parte de sua missão após superar problemas técnicos, explicou em comunicado a Tokyo Electric Power Company (TEPCO).

O aparelho detectou um nível de radiação de 7,8 sieverts por hora dentro da vasilha de contenção primária, compartimento que armazena o núcleo do reator nuclear e o separa do exterior.

A TEPCO afirmou que o efeito desta radiação “é protegido com dois muros e a cobertura de aço” da vasilha, e precisou que “não foi detectado nenhum impacto” no exterior da unidade atômica número 1 da usina.

Uma dose de um só sievert por dia pode causar danos graves na saúde humana e até a morte, por isso que os níveis estimados no interior das instalações nucleares impossibilitam o acesso de operários humanos e inclusive danificariam aparelhos eletrônicos convencionais.

A TEPCO explicou que os 7,8 sieverts por hora supõem a primeira medição do nível de radioatividade dentro da vasilha do reator, o que “não significa que tenha ocorrido nenhum novo fenômeno” no coração do reator.

O robô seguirá realizando medições nos próximos dias com o objetivo de determinar a suposta presença de combustível que pôde ser filtrado desde o núcleo do reator até o fundo da vasilha de contenção, algo que até agora não foi possível confirmar.

Avaliar as condições no interior do reator é um passo necessário para elaborar um plano sobre a futura retirada do combustível nuclear, embora esta tarefa seja dificultada pelos níveis mortais de radioatividade dentro das instalações nucleares.

Outro aparelho enviado no mês passado pela TEPCO dentro da unidade 2 também teve o sistema eletrônico danificado pela radioatividade.

Os reatores 1, 2 e 3 sofreram fusões parciais de seus núcleos por causa do desastre do terremoto seguido por uma tsunami em março de 2011, e conhecer o estado exato das barras de combustível radioativo é fundamental para seu manejo e retirada.

A crise atômica de Fukushima, desencadeada pelo terremoto e posterior tsunami que castigaram há seis anos o nordeste do arquipélago japonês, é considerada o pior acidente nuclear desde o de Chernobyl (Ucrânia) em 1986.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Vacina contra covid-19: a estratégia do país que decidiu vacinar os jovens antes dos idosos

A Indonésia lançou um programa de vacinação em massa gratuito contra a covid-19 em uma tentativa de impedir a propagação do vírus e fazer sua economia voltar a se aquecer. Mas o país está adotando uma …

Com popularidade a mil, Signal vai contratar mais pessoas e otimizar recursos

Recentemente, o Canaltech noticiou que um simples tweet publicado pelo empresário Elon Musk fez com que o Signal, um mensageiro instantâneo conhecido por respeitar a privacidade de seus usuários e ser 100% em código aberto, …

Palácio mais antigo da China de 5.300 anos é descoberto perto de antiga capital

Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem cerca de 5.300 anos, sendo possivelmente a …

Bolsonaro colocou vida de brasileiros em risco, diz Human Rights Watch

O novo relatório mundial da ONG Human Rights Watch (HRW) de 2021 acusa o presidente Jair Bolsonaro de tentar sabotar os esforços para retardar a disseminação da Covid-19 no Brasil e investir em políticas …

Novo navio insígnia da Rússia é considerado 'maior ameaça' pelo Ocidente

Com novos mísseis, modernos equipamentos a bordo e uma capacidade de combate única, o cruzador nuclear pesado do projeto 1144 Orlan, Admiral Nakhimov, deverá assumir o posto de navio insígnia da Marinha russa em 2022. O …

Biden anuncia pacote de estímulo de quase US$ 2 trilhões

Para revitalizar a maior economia do mundo em meio à pandemia, "Plano de resgate americano" apresentado pelo presidente eleito inclui auxílio a desempregados e escolas e investimento na vacinação. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe …

Coronavírus: Reino Unido proíbe entrada de viajantes vindos da América do Sul e de Portugal por variante encontrada no Brasil

Chegadas ao Reino Unido da América do Sul e Portugal serão proibidas a partir de sexta-feira (15/01) devido a preocupações com a variante brasileira do coronavírus. O secretário de transportes, Grant Shapps, disse que a mudança …

Vacinação nacional contra a COVID-19 começa no dia 20, às 10h

Ao que tudo indica o Brasil já tem uma data oficial para o início da vacinação, em massa, contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a …

"Futuro assustador de extinção em massa" nos espera, elite dos cientistas alerta

O planeta enfrenta um “futuro assustador de extinção em massa, declínio da saúde e distúrbios climáticos” que ameaçam a sobrevivência humana por causa da ignorância e da inação, de acordo com um grupo internacional de …

Oferta de perfuração do Ártico tem fracasso histórico por falta de interessados

O recente leilão que oferecia arrendamentos de perfuração de petróleo no Ártico foi um fracasso. Esperava-se que a chamada atraísse muitos interessados em explorar a área no Alasca, mas a realidade foi outra. A notícia é …