Uso prolongado de máscaras de proteção não causa hipóxia

Simone Venezia / EPA

Entre as medidas de combate à disseminação do novo coronavírus, autoridades do Brasil e outros países têm recomendado o uso de máscaras.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o uso de máscaras de tecido pelo público em geral onde há muitas pessoas infectadas e não é possível manter o distanciamento físico, como meios de transporte público, lojas e outros ambientes fechados. No Brasil, diversos estados e municípios determinaram a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos para diminuir a disseminação da Covid-19.

Publicações em redes sociais alegam que o uso prolongado das máscaras de proteção causam hipóxia, falta de oxigênio sobre um tecido do organismo (baixa disponibilidade de oxigênio para determinado órgão), ou hipoxemia, que é a baixa concentração de oxigênio no sangue arterial. Mas os especialistas defendem que as máscaras não impedem a passagem de oxigênio.

As alegações não se sustentam porque tanto as máscaras cirúrgicas quanto as de tecido são porosas, permitindo que o ar atravesse o material. No entanto, elas dificultam a passagem de gotículas. Assim, as máscaras funcionam como uma barreira mecânica, que pode provocar a sensação de que é preciso maior esforço para respirar ou de que menos ar é inalado, mas os níveis de oxigênio não são afetados.

Pessoas saudáveis não devem ter problemas

Já o excesso de dióxido de carbono no sangue é chamado de hipercapnia e pode provocar dor de cabeça, sonolência e até perda de consciência em casos extremos. Ela pode ter muitas causas, entre as quais estão doença pulmonar obstrutiva crônica e apneia do sono. Mas não há evidências de que a máscara de proteção poderia evitar que o ar exalado se dissipasse, levando a pessoa a inalar novamente o mesmo ar.

Mesmo que isso ocorra de forma parcial, para a maioria das pessoas não é preocupante respirar pequenas quantidades de dióxido de carbono devido ao uso das máscaras. Inclusive trabalhadores que usam máscaras cirúrgicas ou de tecido por um turno inteiro, não deveriam ter problemas relacionados à retenção de dióxido de carbono.

A quantidade de dióxido de carbono respirada novamente deve ser eliminada pelos sistemas respiratório e metabólico de pessoas saudáveis. O uso da máscara por período prolongado pode causar dor de cabeça, mas não intoxicação.

Darrell Spurlock Jr, pesquisador e professor da Universidade de Widener, considera que pessoas com doenças respiratórias crônicas específicas devem checar com seus médicos antes de usar a máscara de proteção. Quem já tem dificuldade para manter a oxigenação e equilíbrio de dióxido de carbono, pode ser mais sensíveis a esses níveis. Além disso, o uso de máscara não é recomendado para crianças com menos de dois anos.

O uso da máscara N95 por profissionais da saúde por períodos prolongados foi associado à hipoventilação, redução de frequência e profundidade da respiração. Como essas máscaras apresentam maior resistência para a respiração, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos recomenda intervalos para os trabalhadores da saúde que precisam usá-las.

Uso de máscaras

Autoridades de saúde recomendam o uso das máscaras de pano para a população em geral para deixar as mascaras cirúrgicas para quem precisa delas. A Organização Mundial da Saúde considera que apenas o uso de máscara não é suficiente para a proteção contra a Covid-19, por isso precisa ser aliada a outras medias de proteção.

Ainda de acordo com a organização, as evidências sobre a eficácia das máscaras de tecido são limitadas. Mas aconselha os governos a incentivarem seu uso pela população em geral em lugares onde o distanciamento físico não é possível. As máscaras cirúrgicas devem ser utilizadas por trabalhadores da saúde, pessoas com sintomas de Covid-19, pessoas que cuidam de casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, pessoas com mais de 60 anos ou com comorbidades de base.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que as drogas psicodélicas estão mais perto do mercado convencional

O aumento da permissão de uso de psicodélicos como terapia promete transformar a forma como vemos o extraordinário. Foi em 1971 que Rick Doblin usou LSD pela primeira vez. Era uma tarde de sábado na Flórida, em …

Covid-19: EUA autorizam 3ª dose da vacina da Pfizer para idosos e grupos de risco

Os Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a covid-19 da Pfizer para maiores de 65 anos, pessoas com alto risco de contrair uma forma grave da …

Ministério da Saúde recua e volta a recomendar vacinação de adolescentes

O Ministério da Saúde recuou nesta quarta-feira (22/09) e voltou a recomendar a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a covid-19, uma semana após ter recomendado a suspensão. "Concluímos que os benefícios da vacinação de adolescentes …

Queiroga testa positivo para covid-19 e fica em Nova York

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 durante a viagem a Nova York, na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e ficará em isolamento na cidade, comunicou nesta quarta-feira (21/09) a Presidência da …

Vulcão em erupção nas Canárias: o cenário 'desolador' enfrentado por moradores afetados pelo Cumbre Vieja

Juan Vicente Rodríguez ainda não chegou às lágrimas, mas ele garante que no final "todos vão acabar chorando". Morador da ilha canária La Palma, Rodríguez observa nas redondezas os rios de lava do vulcão Cumbre Vieja …

Anistia Internacional acusa empresas farmacêuticas de deixar países pobres sem vacinas anticovid

A ONG Anistia Internacional divulgou um relatório nesta quarta-feira acusando os grandes grupos farmacêuticos que produzem vacinas contra a Covid-19 de alimentar uma crise de direitos humanos sem precedentes. Por essa razão, a entidade …

Descobrem na Espanha dezenas de pegadas de espécie extinta de elefantes

Paleontólogos descobriram em Huevla, na Espanha, em um sítio da época do Pleistoceno Superior, trilhas e rastros de elefantes recém-nascidos e juvenis atribuídos a elefantes de presas retas (Palaeoloxodon antiquus). Os elefantes de presas retas são …

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes …

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos

Cerca de 15 milhões de turistas visitaram reservas ambientais federais no Brasil em 2019, uma alta de 300% nos últimos 13 anos. Se por um lado esse aumento reflete um maior interesse dos brasileiros em …

Presidente do Conselho da UE acusa EUA de "falta de lealdade" após ruptura de contrato com a França

O presidente do Conselho da União Europeia, Charles Michel, acusou nesta segunda-feira (20) os Estados Unidos de falta de lealdade depois que a Austrália cancelou um amplo contrato com a França para comprar submarinos …