Argentina começa a vacinar população contra covid-19

A Argentina começou nesta terça-feira (29/12) a campanha nacional de imunização contra o novo coronavírus, tornando-se assim o primeiro país das Américas a aplicar a vacina russa Sputnik V.

A primeira fase abrange um lote de 300 mil doses, de um total de 55 a 60 milhões que o governo planeja receber até julho do ano que vem por meio de contratos com diversas empresas farmacêuticas.

A largada foi dada na província de Buenos Aires, que, por ser a mais populosa, foi a que recebeu o maior número de doses (123 mil). A primeira injeção foi aplicada em uma enfermeira no Hospital San Martín, na cidade de La Plata. Em seguida, foram imunizados uma funcionária da equipe de limpeza da unidade e um médico.

Na mesma ocasião, também foi imunizado o governador de Buenos Aires, Axel Kicillof. Pertencente ao mesmo partido do governo nacional, ele tentou assim servir de exemplo e inspirar confiança no imunizante russo.

Prioridade aos profissionais de saúde

Na capital Buenos Aires, o ministro da Saúde Ginés González García esteve presente no Hospital Posadas, onde foram vacinados cinco funcionários. Lá ele aproveitou para agradecer aos profissionais de saúde pela forma como responderam à pandemia: “Por isso vamos começar a vacinar em todo o país aqueles que têm maior exposição ao risco e de quem mais precisamos que nos atendam em caso de necessidade”.

Nesta primeira fase, a prioridade será dada a profissionais de saúde de grandes aglomerados urbanos, onde a pandemia teve grande impacto e onde o risco de uma segunda onda de infecções é maior. Além disso, serão priorizados aqueles que atuam em unidades de terapia intensiva e pessoal de laboratórios, onde se manipula o vírus para a realização de diagnósticos.

Nas semanas seguintes, a campanha deverá se estender progressivamente ao restante da população: primeiramente adultos com mais de 70 anos, depois com 60 a 69 anos, seguidos de membros das Forças Armadas e pessoal de segurança, adultos de 18 a 59 anos de grupos de risco, trabalhadores educacionais docentes e não docentes e outras populações estratégicas definidas de acordo com jurisdições e disponibilidade de dose.

Aumento de casos

O início da vacinação contra a covid-19 na Argentina ocorre num momento em que o país passa por uma reversão de tendência e um ligeiro aumento de infecções, que até segunda-feira totalizavam 1.590.513 e 42.868 mortes.

A Argentina é o quarto país da América Latina a iniciar a vacinação contra o coronavírus, depois do México, Costa Rica e Chile, que aplicam a vacina do laboratório da Biontech/Pfizer. O país também assinou acordos para o fornecimento de vacinas com a Universidade de Oxford, associada à farmacêutica AstraZeneca, e com o mecanismo Covax, da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O imunizante Sputnik V ainda prevê uma segunda dose, a ser aplicada 21 dias após a primeira.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …