Cientistas conseguem implantar orelhas criadas em laboratório com impressora 3D

Wake Forest Institute for Regenerative Medicine

Uma equipe de cientistas chineses conseguiu criar orelhas em laboratório e implantá-las em crianças, graças a uma tecnologia experimental que recorre à impressão 3D.

Trata-se da primeira vez que a cartilagem humana de uma orelha é criada em laboratório e implantada cirurgicamente, informa o site IFLScience. Desde 2015 que a tecnologia existia, mas só agora é que os cientistas conseguiram implementá-la.

Os cientistas chineses trataram cinco crianças que sofrem de uma deformação congênita do ouvido externo conhecida por microtia, uma condição rara que afeta um em cada 5 mil bebês e que envolve a forma e as funções das orelhas.

Os pacientes tinham microtia unilateral, o que significa que apenas uma das orelhas estava afetada pela deformação, como explicam os pesquisadores no artigo científico publicado no início do mês no jornal EBioMedicine.

(dv)

Criança chinesa tratada com tecnologia experimental que usa impressão 3D para criar orelhas in vitro

Para procederem à reconstrução das orelhas, os cientistas retiraram condrócitos, células das cartilagens, das orelhas saudáveis das crianças afetadas pela deformação.

Depois da multiplicação dessas células, elas foram espalhadas nos moldes 3D, com a forma da orelha desejada, feitas a partir de compostos biodegradáveis. A criação in vitro da cartilagem decorreu com recurso a “uma dieta de fatores de crescimento”.

Trata-se de um processo de 12 semanas em que “os condrócitos começam a formar colágeno e fibras de elastina” dentro do molde esponjoso, refere a mesma publicação.

A seguir, os cientistas procederam à implantação das orelhas criadas em laboratório nas crianças, acompanhando os pacientes durante dois anos e meio.

Ainda foi necessário fazer várias cirurgias plásticas para ajustamentos. “Pequenas amostras de tecido retiradas durante estes procedimentos demonstraram que os condrócitos continuaram saudáveis e a produzir cartilagem comparável à de uma orelha natural”, aponta o jornal.

Em quatro dos cinco pacientes, os resultados não revelaram efeitos tão positivos, em termos estéticos, e continuam sendo seguidos pelos pesquisadores.

Atualmente, o tratamento de microtia implica “colher cartilagem das costelas do paciente e moldar cuidadosamente o tecido na forma de uma orelha”, como destaca o IFLScience, realçando que é um processo muito difícil, que requer grande precisão cirúrgica. E mesmo com a maestria do cirurgião, é complicado obter um resultado final satisfatório.

Assim, a nova tecnologia experimental se assume como uma alternativa que pode surtir melhores resultados. Só falta torná-la recorrente nos procedimentos clínicos, o que ainda demorará mais alguns anos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Centro Gamalei, desenvolvedor de vacina russa, explica como funciona e se há riscos para o paciente

O diretor do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei falou sobre os testes da vacina, que será registrada oficialmente na quarta-feira (12). As partículas do coronavírus na vacina da COVID-19 não podem prejudicar …

Mistura inusitada de amônia e água cria raios superficiais e granizos em Júpiter

Júpiter, o maior gigante gasoso do Sistema Solar, é um lugar coberto por tempestades estranhas. O que os cientistas ainda não sabiam é que no meio dessas tormentas, existem raios de natureza bem diferente dos …

Emocionante avanço da teoria para a realidade: bizarro efeito quântico é observado

No núcleo toda estrela anã branca — o denso resto de uma estrela que queimou todo seu combustível — existe um fenômeno quântico enigmático: enquanto ganha massa ela reduz de tamanho chegando a um ponto …

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …