Espanha destitui presidente da Catalunha e convoca eleição regional

Gobierno de Espanha / Flickr

Mariano Rajoy, primeiro-ministro e líder do Partido Popular espanhol

O governo da Espanha decidiu neste sábado destituir o presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, todos seus conselheiros, e convocar eleições no prazo máximo de seis meses em aplicação do artigo 155 da Constituição para restaurar a legalidade na região autônoma.

O Conselho de Ministros decidiu hoje adotar uma série de medidas, que ainda precisam ser autorizadas pelo Senado, para assumir o controle da Catalunha e restabelecer a ordem constitucional diante da “desobediência rebelde” das autoridades regionais, que iniciaram um processo de independência.

A responsabilidade de dissolver o parlamento da Catalunha para convocar novas eleições caberá ao presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, que espera que isso seja possível assim que a normalidade seja recuperada na região.

O governo da Espanha decidiu aplicar a Constituição depois de Carles Puigdemont ter alertado na quinta-feira que o parlamento catalão poderia voltar a independência se não houvesse diálogo entre as partes.

O artigo 155 estabelece que, se uma autoridade autônoma não atende aos requerimentos para voltar à legalidade, o governo pode aprovar um decreto com medidas concretas para assumir as responsabilidades regionais.

Em entrevista coletiva, Rajoy argumentou que os objetivos da aplicação do artigo 155 são, nesta ordem, retomar a legalidade, restabelecer a normalidade, manter a recuperação econômica e realizar eleições na Catalunha.

As funções exercidas pelos conselheiros regionais da Catalunha serão repassadas a órgãos e autoridades designadas por Rajoy. A ideia, no entanto, é que essas responsabilidades sejam assumidas pelos ministros do governo central da Espanha.

Todos os departamentos catalães serão afetados, entre eles Vice-Presidência, Economia e Fazenda, Interior (responsável pela Mossos d’Esquadra, a polícia regional), Justiça, Assuntos Exteriores, Relações Institucionais, Ensino, Governo, Trabalho, Agricultura e Pesca.

Além disso, o governo da Espanha limitará as funções do parlamento da Catalunha para que não possa propor candidato à presidência da região, nem debater e votar sua posse enquanto as medidas propostas hoje estiverem em vigor.

O parlamento catalão também não poderá tomar iniciativas contrárias à Constituição ou ao estatuto de autonomia. O governo da Espanha ainda terá um prazo de 30 dias para exercer direito de veto sobre as decisões tomadas pelo Legislativo regional.

Segundo Mariano Rajoy, não há nenhum país do mundo democrático e civilizado que tenha vivido uma situação como a “inaceitável” rebeldia separatista das autoridades da Catalunha.

A Espanha tem vivido nas últimas semanas uma crise política iniciada pelas medidas tomadas pelos líderes independentistas catalães para separar a região do governo central, entre eles a realização no último dia 1º de outubro de um referendo de autodeterminação, considerado ilegal pelo Tribunal Constitucional.

O presidente da Catalunha defendeu os resultados desse referendo, favorável à separação, no parlamento, mas deixou em suspenso a declaração de independência, defendendo o diálogo com mediação internacional com o governo central da Espanha.

Rajoy, então, enviou um requerimento a Puigdemont para que cumprisse com a legalidade constitucional, um documento no qual também pedia que o líder catalão dialogasse com o parlamento espanhol.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …

O que contribuiu em peso para o 'colapso maia'?

Pesquisas recentes reforçam a teoria de que o colapso de muitas das grandes cidades maias mesoamericanas estava relacionado a períodos prolongados de seca, alguns de até 200 anos. Nayelli Jiménez Cano, pesquisadora do Laboratório de Zooarqueologia …

Com 39% da população abaixo da linha da pobreza, Ruanda patrocina PSG e causa polêmica

O time de futebolParis Saint-Germain (PSG) divulgou nesta quarta-feira (4), uma parceria de três anos com o governo de Ruanda, sem especificar o valor. Em maio de 2018, o país africano já havia assinado um acordo …

Os pássaros estão encolhendo, e você nunca vai adivinhar por quê

De acordo com um novo estudo americano, devido a mudança climática, os pássaros estão encolhendo em tamanho, embora a envergadura de suas asas esteja ficando maior. “Descobrimos que quase todas as espécies estavam ficando menores. As …

Navio de combate alemão da 1ª Guerra Mundial é encontrado nas Malvinas

Um cruzador alemão, afundado pelos britânicos durante a Primeira Guerra Mundial em 8 de dezembro de 1914, foi achado perto da costa das ilhas Malvinas. Trata-se do SMS Scharnhorst, principal navio da esquadra do almirante Maximilian …

Impeachment de Trump avança nos EUA: entenda o caso em poucas palavras

Você já deve ter ouvido falar que a reação a um polêmico telefonema com um líder estrangeiro ameaça o futuro da Presidência de Donald Trump. O presidente americano enfrenta um inquérito de impeachment sob a acusação …

Twitter vai ser mais rígido com conteúdo adulto na internet e preocupa criadores

Desde o ano passado tem sido mais difícil para os criadores de páginas com o perfil NSFW (Not Safe for Work ou não seguro para ver no trabalho — impróprio, em tradução livre) ter seus …

Otan tenta exibir união, enquanto líderes são flagrados falando de Trump

Chefes de Estado e de Governo de 29 países participaram nesta quarta-feira (4) do segundo dia da cúpula de aniversário de 70 anos da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em Watford, nos arredores …