FMI eleva projeção de crescimento do Brasil para 2,3% em 2018

O Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou a projeção de crescimento do Brasil para 2,3% em 2018 e 2,5% em 2019. As projeções fazem parte do relatório Panorama da Economia Mundial, publicado nesta terça-feira (17), e representam 0,4 ponto percentual a mais do que as do último relatório, que havia sido publicado em janeiro.

Os números foram impulsionados pelo aumento do investimento e do consumo privado no país. Para 2017, no entanto, o fundo revisou para baixo o crescimento do país para 1%. O último relatório mostrava crescimento de 1,1%.

Ao comentar a recuperação dos gastos e do investimento no Brasil, o conselheiro econômico e diretor do Departamento de Pesquisas do FMI, Maurice Obstfeld, destacou que a recuperação econômica do Brasil superou as expectativas.

“A dinâmica de crescimento aumentou para patamares maiores do que esperávamos. Isso também foi ajudado pelo fato de que a inflação muito baixa no ano passado abriu espaço para que o Banco Central baixasse as taxas de juros e apoiasse a economia”, disse.

Inflação

O relatório também destaca os patamares historicamente baixos da inflação brasileira e o afrouxamento da política monetária no país, que favoreceu a retomada da atividade econômica.

Segundo o FMI, a inflação deve ficar na faixa de 3% a 4% em 2018, mas pode subir no médio prazo à medida que os preços das commodities (produtos primários) voltarem a subir. Ainda assim, deve ficar a taxas muito abaixo da média da década passada.

O fundo aponta que melhoras na política monetária parecem ter diminuído as expectativas inflacionárias no Brasil e na Índia. Por outro lado, destaca que em países como Argentina e Turquia, a inflação continua acima das metas dos respectivos bancos centrais.

Comércio

Segundo o FMI, o comércio global teve grande recuperação em 2017, depois de dois anos de desempenho fraco, crescendo 4,9% em termos reais.

A retomada foi mais pronunciada em mercados emergentes e em economias em desenvolvimento, resultado de mais investimento nas economias exportadoras de commodities e da recuperação do investimento em economias avançadas e da demanda doméstica em geral.

No Brasil, isso se refletiu na retomada das importações, depois de o país ter vivido em 2015 e em 2016 a queda do preço de commodities. Segundo o FMI, as recessões profundas nesses anos na Rússia e no Brasil tiveram origem nessa queda e também em outros “problemas idiossincráticos”.

Gastos públicos

O Fundo afirma que reduzir barreiras tarifárias e não tarifárias ao comércio vai ajudar a melhorar a eficiência e aumentar o crescimento da produtividade no Brasil.

Além disso, o documento avalia que aumentar a atratividade do programa de concessões de infraestrutura do governo também pode ajudar a ampliar investimentos privados e preencher lacunas de infraestrutura no país.

O relatório também destaca o papel de programas de transferência de renda no Brasil e no México para a diminuição da desigualdade.

No documento, o FMI diz que reformas como a da Previdência no Brasil são prioridade para garantir que as despesas públicas estejam de acordo com a lei que limita os gastos do governo e para a sustentabilidade fiscal de longo prazo, mas afirma que incertezas políticas decorrentes de eleições podem dificultar a implementação desse tipo de reforma.

Além disso, o relatório afirma que governança fraca e corrupção em larga escala também podem comprometer a confiança e o apoio popular para reformas, o que prejudica a atividade econômica.

Crescimento global

Segundo o FMI, o crescimento mundial subiu para 3,8% em 2017, sobretudo por causa da retomada do comércio global.

A retomada é consequência da recuperação do investimento nas economias avançadas, do crescimento forte e contínuo nos países emergentes da Ásia, da notável alta nos emergentes europeus e de sinais de recuperação em muitas economias exportadores de commodities.

O crescimento global deve chegar a 3,9% neste ano e no próximo, acima das projeções do relatório de outubro do ano passado.

Os países que mais contribuíram para a aceleração foram os da zona do euro, o Japão, a China e os Estados Unidos – todas economias que cresceram acima das suas expectativas no último ano –, bem como os países exportadores de commodities.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Astrônomos revelam que 2ª minilua da Terra é do tamanho de carro pequeno

A minilua chamada 2020 CD3 conta com um diâmetro de entre um metro e 1,5 metro e chegou a ficar a 13 mil quilômetros do nosso planeta. A minilua 2020 CD3, que orbita a Terra nos …

Diego Maradona morre aos 60 anos

O ex-jogador argentino Diego Maradona, maior astro da história do futebol do país sul-americano, morreu nesta quarta-feira (25/11) aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, ao norte de Buenos …

Incêndios na Amazônia deixam rastro de destruição por décadas

Entre galhos e folhas esturricados sobre o solo que abrigava uma área de floresta intacta, o cheiro de queimada ainda é forte. Próximo a uma das aldeias da Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, em Rondônia, vazios surgiram …

EUA: conheça a região com a maior taxa de mortalidade por Covid-19 no mundo

Mais de 12 milhões de pessoas estão contaminadas pela Covid-19 nos Estados Unidos. Mas o vírus não ataca o país de maneira equitativa. Os estados do centro assistem a uma progressão acelerada da epidemia …

Osmar Terra, negacionista da pandemia, está internado com covid-19 em UTI

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), um dos maiores negacionistas da pandemia e fomentador de fake news sobre o novo coronavírus, está internado com covid-19 em um hospital em Porto Alegre. Segundo comunicado do Hospital São …

Detalhe microscópico revela segredos de retratos egípcios de 1.800 anos

Análise das partículas da tinta revelou novas informações sobre os retratos enterrados ao lado das múmias egípcias há mais de 1.800 anos. A pintura Retrato do Homem Barbudo foi feita entre 170 e 180 d.C. e …

Ação da polícia contra migrantes em Paris gera críticas

Forças de segurança desmontam de forma violenta acampamento improvisado no centro da capital francesa. Ministro do Interior diz que imagens são chocantes. Ação ocorre na véspera de votação de lei que favorece polícia. A ação da …

Pandemia gera escassez de matéria-prima e faz preços subirem no Brasil

Por três vezes ao longo do mês de outubro, Diogo Murrieta, dono da pizzaria La-Nápoles, em Belém do Pará, tentou comprar as embalagens de papelão nas quais suas pizzas são entregues aos clientes e não …

Quando as crianças dominaram o mundo: uma sociedade paralela que parece saída da ficção

Na virada do século XIX para o século XX, os jovens, aqueles que já não mais eram crianças mas ainda não haviam entrado para o mercado de trabalho e se tornado adultos, sequer eram vistos …

Sem reconhecer derrota, Trump autoriza início de transição para administração Biden

Mais de duas semanas após o anúncio da vitória de Joe Biden na eleição presidencial americana, Donald Trump autorizou nessa segunda-feira o início do processo de transição para a administração do democrata, mas não …