Quem quer viver mais tempo deve ter um cachorro

Jlantzy (Jamie Lantzy) / Wikimedia

Ter um cão pode encher a casa de amor e alegria. Mais do que isso, pode mesmo aumentar a sua expectativa de vida.

Segundo um estudo publicado na revista Scientific Reports, o risco de desenvolver doenças cardíacas e até a mortalidade resultante de problemas no coração é menor entre donos de cães do que no resto da população.

“Uma descoberta muito interessante no nosso estudo é que ter um cão é especialmente importante como um fator protetivo em pessoas que vivem sozinhas, um grupo que em estudos anteriores já apresentava um risco maior de doenças cardiovasculares e morte do que outros que vivem em casas compartilhadas”, afirma Mwenya Mubanga, pesquisadora da Universidade de Uppsala, na Suécia, e autora principal do estudo.

Talvez um cão funcione como um membro familiar importante em um lar de uma pessoa sozinha. Os resultados mostram que donos de cães solitários têm uma redução de 33% no risco de morte e de 11% no risco de enfarte”, acrescenta a cientista.

Além disso, o estudo mostrou também que os cães de raças criadas para caçar, como os labradores ou pastores, são ainda mais benéficos para a saúde dos donos.

Para chegar a estes resultados, os cientistas analisaram dados de 3,4 milhões de indivíduos de 40 a 80 anos sem nenhum indício prévio de problemas no coração. Na Suécia, cada pessoa possui um número de identidade exclusivo, e todas as visitas a um hospital são registadas em bases de dados nacionais, acessíveis aos pesquisadores.

Desde 2001, os cidadãos também são obrigados a informar se possuem animais de estimação. Mubanga e sua equipe usaram 12 anos de histórico hospitalar desses pacientes para avaliar se existia alguma correlação entre os animais de estimação e o diagnóstico posterior de doença cardiovascular ou a morte por qualquer causa.

Os cientistas afirmam que este tipo de estudo permitiu encontrar uma associação entre ter um cão como animal de estimação e a menor ocorrência de problemas no coração, mas isso não permite dizer com certeza que é o animal em si que traz o benefício.

“Sabemos que os donos de cães, em geral, têm um nível mais elevado de atividade física, o que poderia ser uma explicação para os resultados observados”, afirma Tove Fall, também da Universidade de Uppsala, e coautora do artigo.

“Outras explicações incluem um aumento do bem-estar e dos contatos sociais ou efeitos que o contato com o cão provoca no microbioma bacteriano do proprietário”, acrescenta a cientista.

Também pode haver diferenças entre donos e não-donos antes mesmo de comprar um cachorro, o que poderia ter influenciado nossos resultados. Por exemplo, se pessoas que optam por um cão já tendem a ser mais ativas e ter uma saúde melhor”, diz Tove Fall.

“Provavelmente, os resultados podem ser generalizados para outras populações com uma cultura semelhante em relação aos animais de estimação”, conclui a pesquisadora.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …