Jeff Bezos lança fundo para ajudar famílias carentes (e recebe chuva de críticas)

(dr) European CEO

Jeff Bezos, CEO da Amazon

Jeff Bezos, um dos homens mais ricos do mundo, anunciou a criação de um fundo de 2 bilhões de dólares para ajudar as famílias mais carentes – e foi duramente criticado.

Jeff Bezos, o CEO da Amazon, anunciou a intenção de doar cerca de 2 bilhões de dólares para financiar “organizações sem fins lucrativos com o objetivo de ajudar famílias carentes e criar uma rede de pré-escolas novas e sem fins lucrativos em comunidades com baixos rendimentos”.

Bezos fez o anuncio no Twitter, o qual termina com uma declaração muito humana: “me enche de gratidão e otimismo fazer parte de uma espécie tão empenhada no autoaperfeiçoamento”.

Embora 2 bilhões de dólares pareça muito dinheiro, o montante representa apenas pouco mais de 1% do patrimônio líquido de Bezos. Ainda assim, a discrepância entre a fortuna do empresário e o fundo milionário não foi o único detalhe a chamar atenção.

Uma reportagem publicada em junho no The Guardian relata casos de funcionários que se machucaram em serviço e acabaram sem casa e sem condições de retornar ao emprego. Em todos os casos, os funcionários trabalhavam nos armazéns Amazon, e eram famosos pela eficiência e rapidez.

Os armazéns da Amazon são conhecidos por terem péssimas condições de trabalho e salários miseráveis. Enquanto que a riqueza dos investidores aumenta e a capitalização de mercado da empresa também, o que torna o negócio tão eficiente é o fato de depender da automação e da mão de obra de baixo custo.

Esse panorama lança o caos perante a atitude filantrópica de Bezos: há um problema de pobreza que o empresário quer contornar investindo seu dinheiro em organizações, em vez de se concentrar em resolver as lacunas sistêmicas da própria empresa.

Os bilionários da tecnologia parecem estar surdos e Jeff Bezos é exemplo disso. No fundo, o CEO da Amazon doa dinheiro para resolver um problema que a própria empresa perpetua, afirma a Fast Company.

Apesar de ter revelado sua visão filantrópica, um dos homens mais ricos do mundo deveria ter voltado as atenções para seu círculo de funcionários. “Há algo de levemente irônico” nos planos de Bezos, desabafou o escritor James Bloodworth, autor de uma investigação sobre as condições de trabalho nos centros de distribuição da Amazon.

“Jeff Bezos pode se promover como um grande filantropo, mas isso não o absolve da responsabilidade se os funcionários da Amazon continuarem com medo de fazer intervalos para ir ao banheiro ou de faltar quando estão doentes por temerem ser alvo de ação disciplinar no trabalho”, denunciou.

As redes sociais se inundaram de críticas relativamente à suposta hipocrisia de Bezos, com muitos citando os esforços da Amazon em reduzir o montante de impostos pagos pela empresa nos Estados Unidos e no exterior.

Ainda assim, Jeff Bezos não tentou sequer disfarçar seu esforço filantrópico do modelo de negócios da empresa: “Vamos usar no fundo o mesmo conjunto de princípios que movem a Amazon”, escreveu em comunicado. “O mais importante será a obsessão genuína e intensa pelo consumidor. A criança carente será o consumidor.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A crise dos combustíveis no Reino Unido

Governo atribui escassez em todo o país ao pânico dos consumidores, enquanto faltam caminhoneiros em razão de políticas pós-Brexit. Premiê Johnson deixa militares de prontidão para garantir distribuição aos postos. Mais de dois terços dos postos …

Cientistas brasileiros desenvolvem algoritmo capaz de detectar covid pela tosse

Para o diagnóstico de infecção do coronavírus SARS-CoV-2, diferentes pesquisas buscaram soluções para identificar sinais da doença. Agora, cientistas brasileiros do Grupo CyberLabs desenvolveram um algoritmo capaz de detectar a covid-19 através de um simples áudio …

CIA teria considerado assassinar Assange durante presidência de Trump, aponta relatório

Jornalistas, analistas políticos e organizações de imprensa ficaram chocados neste domingo (26) após lançamento de uma reportagem que acusa membros da administração do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, de haver planejado assassinato do fundador do …

Cresce a desconfiança nas instituições no Brasil, segundo Datafolha

A confiança dos brasileiro nas instituições públicas sofreu uma queda generalizada desde julho de 2019, com a maior piora ocorrendo na avaliação da Presidência da República, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25/09). Também houve aumento …

Alemanha: social-democratas saem à frente nas eleições, mas disputa é acirrada

Os social-democratas alemães saíram na frente neste domingo (26) nas eleições parlamentares que marcam o fim da era Merkel, de acordo com as estimativas iniciais, mas os conservadores da chanceler alemã ainda pretendem disputar …

Revelada consequência grave da COVID-19 mais frequente do que se acreditava

Novo estudo revelou que os pacientes com COVID-19 que foram internados em unidades de terapia intensiva (UTI) têm mais possibilidade de desenvolver deficiências cognitivas contínuas. O estudo de quase 150 pacientes internados no início da pandemia …

Fundo de Bill Gates investe US$ 50 milhões em robôs agricultores que poupam água

A startup norte-americana Iron Ox recebeu um aporte de US$ 53 milhões (R$ 280,5 milhões) para melhorar sua tecnologia de robôs usados na agricultura e que consomem 90% menos água que plantações tradicionais. O dinheiro veio …

Bolsonaro pede à população que tome banho frio e evite elevador

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (23/09) à população que tome banho frio e evite usar o elevador para economizar energia elétrica. "Aqui são três andares. Quando tem que descer, mesmo que o elevador esteja …

A incrível descoberta que indica presença humana nas Américas muito antes do que se pensava

Novas descobertas científicas apontam que humanos chegaram às Américas pelo menos 7 mil anos antes do que se estimava anteriormente. As pesquisas em torno do momento em que o continente americano passou a ser povoado a …

Mianmar: Justiça americana ordena quebra de sigilo do Facebook para investigar ameaças contra rohingyas

Um juiz americano ordenou ao Facebook que divulgue os arquivos de contas ligadas de membros do exército birmanês e de milícias budistas que perseguiram a minoria Rohingya em Mianmar. A decisão, que encontra resistência …