Amazon ameaça demitir funcionários que criticarem suas políticas ambientais

(dr) European CEO

Jeff Bezos, CEO da Amazon

Em um comunicado divulgado no Twitter nesta quinta-feira (2), pessoas de um grupo chamado Amazon Employees For Climate Justice, que reúne funcionários da Amazon que são contra as políticas ambientais da empresa, revelaram que a gigante do varejo estaria ameaçando trabalhadores que são contra as atitudes da companhia nessa seara.

Segundo este comunicado, dois funcionários foram informados por representantes legais e do departamento de recursos humanos da Amazon de que suas funções seriam encerradas se continuassem a falar sobre os negócios da Amazon. Maren Costa, designer de experiência do usuário, foi um dos funcionários que a empresa ameaçou demitir.

De acordo com o The Washington Post, primeiro veículo a postar sobre o assunto, a Amazon também ameaçou descontinuar Jamie Kowalski, um engenheiro de desenvolvimento de software. Kowalski e Costa disseram que receberam cartas de um dos advogados da Amazon depois de se manifestarem publicamente em outubro.

Ainda de acordo com este documento postado no Twitter, o grupo de funcionários afirmou que a Amazon mudou sua política em setembro e agora “exige que os funcionários busquem aprovação prévia para falar sobre a Amazon em qualquer fórum público enquanto identificado como funcionário”.

O que diz a Amazon?

No entanto, Jaci Anderson, porta-voz da Amazon, disse que a política de comunicação da empresa não é nova. Em setembro, a companhia até tentou facilitar essa comunicação com os funcionários adicionando um formulário em um site interno onde eles poderiam obter aprovação para eventuais manifestações ou reclamações – antes disso, eles precisavam obter aprovação direta de um vice-presidente sênior.

Ela acrescentou, ainda, que os funcionários são “incentivados a trabalhar em suas equipes” e podem sugerir “melhorias na forma como operamos por meio desses canais internos”.

Os funcionários da Amazon têm pressionado cada vez mais a empresa para que ela mude sua maneira de lidar com os impactos ambientais.

Na reunião anual de acionistas, em maio, milhares de empregados enviaram uma proposta ao CEO Jeff Bezos, para que ele desenvolvesse um plano abrangente de mudança nas políticas climáticas e reduzisse sua emissão de carbono.

Bezos não deu ouvidos em um primeiro momento, mas, depois, acabou anunciando em setembro de 2019 que a Amazon pretende fazer uso de energia renovável por completo até 2030 e ter emissões zero de carbono até 2040.

Os planos foram amplamente vistos como uma resposta às demandas dos funcionários, mesmo que ele não tenha seguido os pedidos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

UE exportou mais de um bilhão de doses contra Covid-19, diz Comissão Europeia

A União Europeia exportou mais de um bilhão de doses de vacinas contra a Covid-19 para mais de 150 países. Essa quantidade representa a metade das doses produzidas na Europa, de acordo com dados …

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …