Mulher de Eduardo Cunha investigada por gastos com cartão no Brasil

Cláudia Cruz / Facebook

A jornalista Cláudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha

A jornalista Cláudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha

A jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é alvo de uma segunda frente de investigações pela força-tarefa da Lava-Jato, por movimentações financeiras efetuadas no Brasil.

Fontes ouvidas pelo GLOBO afirmaram que restam dúvidas sobre a origem dos recursos que permitiram pagamentos que somam R$ 1,5 milhão, em gastos com quatro cartões de crédito entre 2010 e 2015.

Técnicos da Receita Federal informaram, no laudo em que analisaram o Imposto de Renda da jornalista, que nem todos os recursos usados para pagar as faturas saíram de suas contas pessoais, especialmente nos anos de 2014 e 2015.

A mulher de Cunha vai depor nesta quarta-feira ao juiz Sérgio Moro na ação em que é ré por lavagem de dinheiro, caso que trata das despesas feitas pela jornalista no exterior e de sua conta na Suíça. O depoimento não trata da movimentação financeira no Brasil.

O inquérito que apura a origem do dinheiro que abastece o cartão de crédito de Cláudia Cruz no Brasil está sob sigilo de Justiça. A investigação também trata de um empréstimo de Francisco Oliveira da Silva, no valor de R$ 250 mil, que teria sido feito para Cláudia Cruz em 2008 e ainda não foi pago. Em depoimento, a jornalista disse desconhecer a operação.

Aos procuradores de Curitiba, em abril passado, Cláudia Cruz afirmou ter prestado serviços esporádicos apenas para empresas. Porém, a declaração de Imposto de Renda inclui também recebimentos atribuídos a pessoas físicas.

A declaração de Imposto de Renda, referente ao ano de 2013, havia sido apresentada normalmente em 2014 e informava o recebimento de R$ 100 mil de pessoas físicas, pagos em cinco parcelas de R$ 20 mil.

Em novembro de 2015, porém, após a denúncia contra Cunha feita ao Supremo Tribunal Federal, foi feita uma retificação, e o valor de pessoas físicas passou para R$ 400 mil.

Os R$ 400 mil, no entanto, não teriam entrado integralmente na conta-corrente de Cláudia, que registrou depósitos de apenas R$ 231 mil em 2013.

No mesmo depoimento aos procuradores, a jornalista afirmou que os valores que recebe pelos trabalhos esporádicos, como apresentadora de eventos, são creditados na conta da empresa C3 Produções. A empresa é também dona de alguns bens usados pela jornalista, como a casa onde o casal mora, na Barra da Tijuca.

A defesa de Cláudia Cruz afirma que não teve acesso às novas investigações. Na ação em que ela é ré por lavagem de dinheiro, que trata da movimentação da conta Kopek, na Suíça, os advogados sustentam que Cláudia não tentou ocultar qualquer valor, pois a conta foi aberta em nome dela, consta o seu endereço, e o dinheiro foi usado para pagar faturas de cartões de crédito que também são de sua titularidade.

Ao omitir a existência da conta à Receita Federal, diz a defesa apresentada ao juiz Sérgio Moro, por escrito, o crime de Cláudia Cruz seria apenas evasão de divisas, não o de lavagem de dinheiro.

A força-tarefa da Lava-Jato sustenta que Cláudia sabia da origem ilícita dos recursos, pelas altas quantias envolvidas. A defesa afirma que o valor não era assim tão alto e também não era de todo incompatível com o patrimônio do casal.

“Trata-se de US$ 1 milhão em sete anos, logo, de US$ 143 mil por ano, ou US$ 11 mil por mês. Não se quer, com isso, afirmar que são valores ínfimos, mas apenas conferir aos fatos sua real dimensão e demonstrar que as transferências não eram absurdas a ponto de exigir uma tomada de contas de seu marido, para que ele explicasse a origem”.

Aos procuradores, Cláudia disse ainda que o padrão de vida do casal sempre foi alto e que ela não tinha motivos para perguntar ao marido sobre a origem do dinheiro.

No depoimento previsto para hoje, Cláudia Cruz terá que responder apenas sobre a conta na Suíça, usada para pagar US$ 525 mil em despesas com um cartão de crédito internacional, o CornerCard.

Segundo denúncia do Ministério Público Federal, a conta teria recebido US$ 165 mil, oriundos de propina de um contrato da Petrobras para exploração de um bloco de petróleo em Benin, na África.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

União Europeia começa exame contínuo da vacina russa Sputnik V

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) deu início ao exame contínuo do dossiê de registo da vacina Sputnik V para verificar sua conformidade com as normas europeias de eficácia, segurança e …

Afrouxar uso de máscaras é "pensamento neandertal", diz Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, criticou nesta quarta-feira (03/03) a decisão dos estados do Texas e do Mississippi de suspender a obrigatoriedade do uso máscaras para conter a propagação do coronavírus. O democrata …

Argentina só vai habilitar motoristas que fizerem curso sobre igualdade de gênero

A partir de março e 2021 quem quiser tirar carteira de habilitação na Argentina terá de estudar mais do que somente as leis de trânsito, o funcionamento do automóvel e a própria condução de um …

ONGs denunciam grupo Casino na Justiça francesa por desmatamento na Amazônia

Organizações de defesa do meio ambiente e dos povos indígenas denunciaram nessa quarta-feira (3) o grupo Casino na Justiça francesa. A empresa é acusada de responsabilidade no desmatamento da Amazônia através da venda de …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Um cientista criou um algoritmo de computador que pode levar a descobertas transformadoras em energia e cuja própria existência levanta a probabilidade de que nossa realidade possa realmente ser uma simulação. O algoritmo foi criado pelo …

The Crown "é baseada na verdade", diz Harry que dá ideia de convívio com família real

Principe Harry defendeu a série “The Crown” da Netflix, dizendo que – embora não fosse “estritamente preciso” – retratava as pressões da vida dentro da família real. Em uma entrevista com James Corden, do programa americano …

Microsoft acusa hackers chineses de ciberataques a entidades dos EUA com uso de falhas desconhecidas

A Microsoft relatou a detecção de exploits desconhecidos utilizados por hackers chineses "patrocinados pelo Estado" destinados a atacar versões locais da Microsoft Exchange Server a fim de receber informações de entidades dos EUA. Exploit é uma …

Compra de mansão lança novas suspeitas sobre Flávio Bolsonaro

Filho mais velho do presidente comprou imóvel de luxo de R$ 6 milhões. Valor está bem acima do patrimônio declarado pelo senador, e condições de empréstimo para quitar mais da metade do valor levantam questionamentos. O …

Condenado a três anos de prisão, ex-presidente francês Sarkozy enfrenta outros processos na Justiça

Ele se tornou o primeiro ex-chefe de Estado francês a receber em primeira instância uma pena de prisão em regime fechado. Nicolas Sarkozy foi julgado culpado na segunda-feira (1°) por corrupção e tráfico de …

Colômbia é o 1º país latino-americano a receber vacinas da iniciativa COVAX

Nesta segunda-feira (1º), um lote de 117 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech chegou à Colômbia por meio da iniciativa COVAX. O país é o primeiro na região a receber os imunizantes do consórcio da …