Pentágono começa a processar pedidos de alistamento de transexuais

Nesta segunda-feira (1º), o Pentágono começou a processar os pedidos de transexuais para se alistarem nas Forças Armadas norte-americanas, uma mudança histórica que enfrenta a oposição de Donald Trump.

Os transexuais podem servir nas Forças Armadas ou solicitar a mudança de sexo desde meados de 2016, na sequencia de um regulamento do anterior presidente Barack Obama. No entanto, seu recrutamento foi adiado até esta semana.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, tentou impedir a entrada em vigor deste regulamento, mas uma ordem judicial forçou o Pentágono a começar sua implementação, como estava previsto.

“Assim como impõe a ordem judicial, o Departamento de Defesa está preparado para começar a dar acesso ao serviço militar aos candidatos transgênero desde 1º de janeiro. Todos os candidatos devem cumprir os padrões de acesso”, afirmou à EFE a porta-voz do Pentágono, Heather Babb.

Numa tentativa de impedir a entrada em vigor da norma de Obama, em agosto do ano passado Trump ordenou ao Pentágono que proibisse o alistamento de transexuais e que acabasse com o serviço daqueles que já estivessem servindo no Exército.

Os “altos custos e a perturbação que implicariam os transgêneros” foi a justificativa dada pelo presidente norte-americano, apesar de o Pentágono ter calculado em 2016 que os gastos médicos seriam mínimos. A administração Trump foi processada por vários grupos de defesa dos direitos dos transexuais e por membros das Forças Armadas.

Em outubro, a magistrada Colleen Kollar-Kotelly, do tribunal federal do distrito da Columbia, se pronunciou a favor de um grupo de militares transexuais no ativo que denunciaram a proposta de Trump como discriminatória.

A Casa Branca recorreu da decisão, mas no passado dia 11 de dezembro a magistrada reafirmou seu veredito. A decisão da juíza afeta a entrada em vigor do recrutamento de transexuais, mas não diz respeito à intenção de Trump de expulsar das Forças Armadas quem já esteja lá, que está paralisada por outra sentença judicial.

No entanto, na última sexta-feira, o Departamento de Justiça advertiu que poderia recorrer da decisão da juíza assim que o Pentágono publique “nas próximas semanas” um estudo sobre o impacto que teria o recrutamento de transexuais no Exército.

De acordo com a ABC News, os preparativos para vetar os transexuais segundo a ordem de Trump estão em andamento no Pentágono, caso o litígio seja resolvido a seu favor. O secretário da Defesa, James Mattis, deve entregar a Donald Trump um plano de implementação em 23 de março.

A vitória para quem defende os direitos dos transexuais é, por isso, agridoce e teria de esperar para comprovar se o recrutamento nas Forças Armadas se converte numa tendência permanente ou não.

O Pentágono não disponibilizou dados sobre quantas candidaturas de transexuais recebeu, mas a norma estabelece que os aspirantes a recruta devem estar estáveis no seu gênero durante pelo menos 18 meses, sem transtornos clínicos, sociais ou ocupacionais significativos.

Devem também ter um certificado médico que comprove que completaram todo o tratamento associado à sua transição de gênero. Além disso, não devem ter complicações relacionadas com a ingestão de hormônios ou da cirurgia de mudança de sexo.

Em 2016, o número de transexuais que serviam nas Forças Armadas norte-americanas oscilava entre 1.300 e 6.600 de um total de 1,3 milhões, segundo um estudo encomendado pelo Pentágono.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mistério de galáxia desprovida de matéria escura é revelado

As observações astronômicas apontam para forças de "maré" e comportamento "canibal" de uma galáxia vizinha, que explicariam a escassez deste componente invisível. Se alguma galáxia é pobre em matéria escura, pode ser devido a uma interação …

Maioria das vacinas da Moderna será reservada no início para os Estados Unidos

A Moderna espera disponibilizar entre 100 e 125 milhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 no primeiro trimestre de 2021. A empresa anunciou, nesta quinta-feira que, no início, entre 85 e 100 …

Amazonas é 3º estado com mais queimadas, emissões e desmatamento

Pela primeira vez, o Amazonas assume a terceira posição nos três principais rankings que indicam o avanço da degradação florestal na Amazônia brasileira, incluindo indicadores de queimadas, emissões de gases de efeito estufa e desmatamento …

Sudão bane casamento infantil e mutilação genital feminina, mas prática apresenta desafios

Depois de derrubar o ditador Omar al-Bashir no ano passado, o Sudão deu importante passo para reverter alguns dos tantos horrores cometidos contra a população feminina no país – e tornou ilegal tanto o casamento …

Namíbia elege deputado chamado Adolf Hitler

O nome de um recém-eleito político da Namíbia, vem chamando atenção na mídia nacionais e internacionais. "Adolf Hitler teve uma vitória esmagadora nas eleições regionais na Namíbia", relatou o portal de notícias alemão Spiegel Online nesta …

Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas

Cerca de um milhão de galáxias previamente desconhecidas para além da Via Láctea foram adicionadas a um mapa detalhado de seção de espaço. Pesquisas sobre o espaço normalmente demoram anos para serem completas, mas um novo …

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …

Cingapura é primeiro país a aprovar venda de carne de laboratório

Empresa californiana obteve autorização da cidade-Estado para usar sua carne de frango produzida a partir de cultura celular em chicken nuggets e garante que preço será competitivo. Cingapura é o primeiro país do mundo a aprovar …

Relatório da ONU aponta que 2020 deve ser um dos 3 anos mais quentes já registrados

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um relatório que aponta que o ano de 2020 deve ser um dos três anos mais quentes desde o início dos registros de temperatura. O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, …

Documentos oficiais mostram que a China escondeu informações sobre a Covid-19

Relatórios oficiais chineses teriam sido transmitidos à rede de TV americana CNN por meio de um informador anônimo. A investigação se chama “Wuhan files” e tem como foco o começo da pandemia de Covid-19, em …