Sim, os vulcões também fazem música; e isso pode nos ajudar a prever erupções

elgolem / Flickr

Vulcão Cotopaxi, no Equador

Os vulcões fazem música, o que pode ser bastante útil para nos ajudar a monitorar sua atividade e perceber quando as erupções estão prestes a acontecer.

O vulcão Cotopaxi, a 90 quilômetros da capital do Equador, é uma autêntica maravilha da natureza e uma preocupação constante para a população do país. Embora tivesse adormecido durante quase todo o século XX, o vulcão despertou em 2015.

A erupção foi monitorada por vulcanólogos, e no rescaldo do acontecimento, conta o Diário de Notícias, revelou um de seus maiores segredos: uma onda sonora muito parecida a uma respiração profunda, como o som grave de um órgão de tubos.

Jeff Johnson, vulcanólogo da Universidade de Boise State, nos Estados Unidos, e coordenador do estudo, publicado nas Geophysical Research Letters, explica que a melodia pode ser uma grande descoberta da natureza. “É o maior órgão que já encontramos”, comenta.

De acordo com as medições feitas pela equipe após a erupção de 2015, o solo no interior da cratera do vulcão afundou durante esse episódio eruptivo e seu tubo interno caiu até a profundidade de 300 metros. O tubo tem cerca de 100 metros de diâmetro.

Ao fazer o registro dos acontecimentos no interior da cratera, os especialistas repararam naquele infrassom – inaudível ao ouvido humano – que corresponde a uma onda sonora que ficou gravada nos instrumentos de observação com a forma de um parafuso. Foi por esse motivo que a equipe de especialistas lhe chamou tornillo – parafuso em espanhol.

(dr) Jeff Johnson

“É extraordinário que a natureza consiga produzir este tipo de oscilação.” O vulcanólogo compara a onda sonora “à porta de um saloon, que alguém empurrou, e que ficou ali para trás e para frente, até acabar parando”.

A melodia ressoou uma vez por dia, todos os dias, no interior da cratera, durante todo o primeiro trimestre de 2016. Depois disso, o vulcão se calou e assim tem permanecido desde então.

Os cientistas não sabem o que esteve na origem da “música” do Cotopaxi, mas têm a certeza que teve diretamente a ver com a atividade do vulcão.

Ainda assim, os cientistas suspeitam que uma de duas coisas teria acontecido para que o vulcão “cantasse”: parte do chão da cratera poderia estar entrando em colapso ou então havia uma explosão em andamento no fundo da cratera.

Há, no entanto, uma certeza: o vulcão mudou de formato durante o período, e, portanto, as duas coisas estiveram ligadas.

Essa é a prova de que a geometria das crateras vulcânicas influencia de forma direta a música de cada vulcão e, compreender a “assinatura vocal” de cada estrutura vulcânica, pode mesmo nos ajudar a entender melhor cada uma delas, assim como sua própria atividade, adiantam os autores do artigo científico.

Desta forma, os cientistas recomendam que esse tipo de fenômeno seja cuidadosamente monitorados para se estimar a possibilidade de ocorrência de erupções vulcânicas.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …