Enquanto Japão analisa solo de Ryugu, NASA avisa que 5 asteroides passarão pela Terra nesta semana

A NASA alerta sobre cinco rochas espaciais a caminho da Terra esta semana, logo após a agência espacial japonesa receber o primeiro material de asteroide subterrâneo do mundo, antes de continuar sua missão de pesquisa planetária.

O Centro para Estudos de Objetos Próximos à Terra (CNEOS, na sigla em inglês) registrou cinco asteroides perto da Terra, cada um medindo mais de 20 metros de diâmetro, começando com o 2020 XB1 de 21 metros, que se aproximará do nosso planeta a uma distância segura de 3,1 milhões quilômetros (considerado “perto” pelos padrões astronômicos) em 7 de dezembro.

Depois, na terça-feira (8), os asteroides 2018 PK21 de 22 metros e 2020 WK3 de 33 metros (cerca de metade da envergadura de um jato 747) vão passar perto do planeta em 4,6 e 3,8 milhões de quilômetros, respectivamente. No dia seguinte (9), com um diâmetro de aproximadamente a metade da altura do Arco do Triunfo em Paris, o 2020 XD, de 26 metros, passará a uma distância de 4,8 quilômetros.

Em 11 de dezembro, outro asteroide, o 2020 VC7 com 55 metros, ou seja, a mesma altura da Torre de Pisa, vai finalizar essa sequência passando a uma distância de 5,6 milhões quilômetros.

Enquanto estas ligações relativamente próximas estão em curso, os pesquisadores da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA, na sigla em inglês) vão analisar as amostras do primeiro asteroide subterrâneo, as quais chegaram através da cápsula que pousou esta semana (5) em segurança no sul da Austrália, podendo fornecer pistas sobre a origem do Sistema Solar e da vida na Terra.

A sonda Hayabusa2 ejetou com sucesso uma pequena cápsula neste sábado (5) e a enviou à Terra para entregar amostras do asteroide Ryugu, situado a cerca de 300 milhões de quilômetros de distância da Terra.

O astronauta japonês Soichi Noguchi, que agora se encontra na missão de seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI), tweetou para dizer que notou a cápsula em seu caminho para Terra, enquanto a mesma passou perto da estação.

“Vamos examinar se Ryugu é uma fonte potencial de matéria orgânica e água na Terra quando o Sistema Solar se formava, e se estas ainda permanecem intactas no asteroide”, contou o especialista de rochas espaciais da Universidade Nacional da Austrália, Trevor Ireland.

Após o lançamento da cápsula, a espaçonave Hayabusa2 partiu em uma nova expedição para outro asteroide distante, 1998KY26, em uma jornada que deve durar dez anos. Parte desta próxima missão envolverá a exploração de formas para prevenir que meteoritos se choquem com a Terra.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

UE exportou mais de um bilhão de doses contra Covid-19, diz Comissão Europeia

A União Europeia exportou mais de um bilhão de doses de vacinas contra a Covid-19 para mais de 150 países. Essa quantidade representa a metade das doses produzidas na Europa, de acordo com dados …

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …