Arqueólogos descobrem tumbas ocultas de 2 mil anos no Egito

Arqueólogos descobriram três novas tumbas no nordeste do Egito, todas com mais de 2 mil anos. Os achados proporcionaram um tesouro de novos artefatos, incluindo ossos, fragmentos de argila e vários sarcófagos de tamanhos diferentes que vão ajudar os pesquisadores a entender melhor como as pessoas da área viviam e morriam.

O trabalho de escavação está acontecendo em Al-Kamin Al-Sahrawi, perto da cidade de Samalut, desde 2015.

Uma análise dos fragmentos de argila mostra que as tumbas abrangem um período de tempo que se estende por vários séculos, entre a 27ª Dinastia (525 a 404 a.C.) e o domínio greco-romano (332 a.C. a 395 d.C.).

“Este fato sugere que a área foi um grande cemitério durante um longo período de tempo”, disse Ayman Ashmawy, do Ministério das Antiguidades egípcio, ao portal Ahram Online.

O interessante é que as novas tumbas são muito diferentes das 20 já descobertas no mesmo local até agora, que seguiam o mesmo estilo de catacumba prevalecente durante a 27ª Dinastia.

As novas tumbas têm poços de enterramento perpendiculares a 90 graus do resto do túmulo, com espaços para sarcófagos. Seis deles, um caixão de madeira e 15 poços foram descobertos até agora, sendo que as escavações ainda estão em andamento no terceiro túmulo.

Os antigos egípcios são bem conhecidos por seus caixões de pedra ou sarcófagos, muitas vezes esculpidos com características humanas para representar a pessoa morta e mumificada dentro deles. Como esse tipo de caixão tinha que ser planejado com antecedência, muitos acabavam com lugares de descanso mais humildes.

Os ossos recuperados dos três túmulos até agora parecem ser de homens, mulheres e crianças de várias idades, sugerindo que faziam parte de cemitérios públicos maiores.

Embora não seja a descoberta mais espetacular já feita no Egito, as novas tumbas mostram o cuidado e consideração que os egípcios antigos tinham com o enterro, considerado um momento de passagem para outra vida; estes túmulos e sarcófagos duraram milhares de anos depois que as almas originais partiram.

Em maio, a mesma equipe encontrou 17 múmias armazenadas em catacumbas próximas, o que foi descrito como um achado “sem precedentes” na época. Também foram descobertos sarcófagos e duas folhas de papiro.

Com muito trabalho de escavação ainda a ser realizado no sítio arqueológico, é provável que mais descobertas nos aguardem em Al-Kamin Al-Sahrawi.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Uber ganha 18 meses de licença para atuar em Londres

Após uma longa batalha jurídica, a Uber ganhou uma licença para restabelecer suas operações em Londres pelos próximos 18 meses. Em novembro de 2019, a empresa havia sido impedida de atuar na capital inglesa, depois que …

Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros

Testes de DNA estão na moda. Se você pensou em exames para comprovar paternidade ou algo nesse sentido: não é disso que estamos falando (embora pudéssemos). A nova tendência — entre aqueles que têm condições para …

EUA e Brasil querem barrar governo Maduro na Organização Pan-Americana da Saúde

Os Estados Unidos, o Brasil e outros 11 países rejeitaram nesta segunda-feira (28) a legitimidade do governo de Nicolás Maduro na Venezuela para participar do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A …

Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul. Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa …

Cientistas russos encontram nova forma de tratamento para covid-19

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus SARS-CoV-2 da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação. De acordo com os especialistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de …

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …

Grande depósito de ovos de dinossauro é descoberto na Espanha

O norte de Espanha foi palco de uma nova descoberta paleontológica. Foram encontrados ovos de 68 milhões de anos atrás, que podem conter embriões desses enormes répteis. José Manuel Gasca estava fazendo jogging um dia no …

Uma cidade brasileira pode ter atingido imunidade de grupo ao Covid-19 a um terrível custo

Um surto explosivo de COVID-19 em Manaus pode ter contaminado pessoas suficientes para que a imunidade coletiva tenha se manifestado, sugerem estudos iniciais. Exames de anticorpos mostram que até dois terços da população pode ter contraído …