O exoplaneta Ross 128b tem características viáveis para abrigar vida. Uma equipe coordenada por cientistas do Observatório Nacional do Brasil analisou as características físico-químicas do sistema extrassolar Ross 128, e constatou que o sistema guarda muitas semelhanças com o Sol e a Terra.

O grupo realizou um estudo detalhado das propriedades da estrela visando compreender melhor o exoplaneta Ross 128b, descoberto em 2017 por cientistas liderados pelo Instituto de Planetologia e Astrofísica de Grenoble, na França. O estudo foi publicado na sexta-feira (13) nas Astrophysical Letters.

Ross 128b tem massa equivalente à do nosso planeta, localizado na zona habitável da sua estrela e tem uma temperatura média na superfície da ordem de 21ºC. Além disso, está muito próximo da Terra, a 10 anos-luz, ou seja, cerca de 94 trilhões de quilômetros.

“Desenvolvemos um estudo detalhado das propriedades físico-químicas da estrela Ross 128 com o intuito de medir propriedades sobre o exoplaneta Ross 128b e, assim, conhecê-lo melhor”, explica o cientista Diogo Souto, autor principal do estudo.

“Para isso, usamos modelos de formação planetária e verificamos que o exoplaneta deve ser composto por minerais similares aos da Terra, no entanto, com um núcleo um pouco maior”, acrescenta o astrônomo.

O exoplaneta Ross 128b tem uma massa mínima 30% superior à massa terrestre, enquanto seu raio é 10% maior que o da Terra. A razão entre a massa e o raio desse exoplaneta o coloca no grupo de planetas rochosos, assim como a Terra.

Entre as características que assemelham Ross 128b à Terra, o grupo concluiu que a radiação que o exoplaneta recebe de sua estrela hospedeira é similar à que a Terra recebe do Sol. A estrela Ross 128 tem uma temperatura de 2.958ºC, quase metade do nosso Sol, e um raio de 145.400km, o que corresponde a cerca de um quinto do raio do Sol.

ESO/M. Kornmesser

Concepção artística mostra o planeta temperado Ross 128 b, a apenas 11 anos-luz de distância da Terra

Ross 128b está a uma distância de 6 milhões de quilômetros da sua estrela, enquanto a Terra está a 150 milhões de quilômetros do Sol, aproximadamente.

Nunca foi feito um estudo tão detalhado de uma estrela fria como Ross 128. É difícil estudar estrelas frias porque o espectro ótico desses objetos apresenta fortes bandas moleculares que atrapalham a análise”, explica Katia Cunha, pesquisadora da Coordenação de Astronomia e Astrofísica do Observatório Nacional do Brasil.

“Usando a espectroscopia no infravermelho, essas bandas são mais fracas e é possível estudar as moléculas atômicas para extrair informações que ajudem a caracterizar a estrela”, acrescenta.

“A pesquisa traz como novidade a técnica desenvolvida para o estudo químico detalhado desse tipo de estrela, que povoa o Universo e concentra exoplanetas que podem ser objetos de pesquisas futuras”, comemora Diogo Souto.

O estudo utiliza dados do projeto Sloan Digital Sky Survey (SDSS), do qual o Observatório Nacional do Brasil faz parte.

A estrela Ross 128 é uma estrela de baixa temperatura, classificada como estrela anã M – tipo que corresponde entre 65 e 75% das estrelas da nossa galáxia, por isso é tão importante saber mais sobre elas.

Um dos diferenciais entre as estrelas é a abundância de elementos químicos. A composição química da estrela Ross 128 é, de certa forma, parecida com a do Sol. “Nesse estudo, conseguimos estudar a assinatura de oito elementos: carbono, oxigênio, magnésio, alumínio, potássio, cálcio, titânio e ferro”, explica Diogo Souto.

“As proporções entre alguns desses elementos como Fe/Mg, Ca/Mg e Al/Mg são parecidas com o que observamos no Sol e na Terra, e, segundo a nossa análise, também são similares ao exoplaneta Ross 128b. Com isso, temos indícios de que a formação e a composição de Ross 128b sejam parecidas com a da Terra”, acrescenta o cientista.

“Verificamos também que não há indícios de um campo magnético forte em Ross 128, o que, se confirmado, poderia reduzir as probabilidade de habitabilidade“, explica o astrônomo.

Ciberia // CCVAlg / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …