Asteroide que dizimou os dinossauros teria atingido a Terra em “ângulo letal”

(dr)

A teoria mais aceita é a de que os dinossauros foram extintos após um asteroide atingir a Terra de maneira catastrófica há 66 milhões de anos, causando danos sem precedentes em todo o planeta.

Agora, segundo novas pesquisas, parece que o ângulo no qual o objeto entrou na atmosfera foi um fator determinante, sendo chamado pelos cientistas de “ângulo mais letal possível” para essa destruição.

Para chegar a essa conclusão, foram feitas simulações de computador no Science and Technology Facilities Council (STFC), no Reino Unido, por pesquisadores do Imperial College, da Universidade de Freiburg e da Universidade do Texas.

As simulações mostraram que o asteroide que atingiu a Terra estava em um ângulo de 60 graus, o que foi crucial para determinar a quantidade de gases lançados na atmosfera superior. Essa queda emitiu bilhões de toneladas de enxofre, causando o bloqueio do Sol e o surgimento do chamado inverno nuclear. Com o desastre, os dinossauros se tornaram extintos e 75% da vida na Terra foi eliminada.

A questão foi comprovada através da combinação de simulações de impacto numérico em 3D com dados geofísicos adquiridos no local da queda, resultando em novos modelos que se tornaram as primeiras simulações em 3D a reproduzirem todo o evento. Foi recriado desde o impacto inicial até a formação da cratera, que hoje é conhecida como Chicxulub e localizada na Península do Iucatã, no México.

Gareth Collins, líder do estudo e professor do Departamento de Ciências da Terra e Engenharia do Imperial College, conta que o acontecido com os dinossauros foi exatamente o pior cenário possível.

“O asteroide liberou na atmosfera uma quantidade incrível de gases que provocam a mudança climática, provocando uma cadeia de eventos que levaram à extinção dos dinossauros. Isso foi pior, provavelmente, pelo fato de o asteroide ter atingido em um dos ângulos mais mortais possíveis“, disse o cientista, afirmando ainda que o ângulo do objeto foi de 60 graus acima do horizonte e se aproximou do seu alvo a partir da região nordeste.

De acordo com os dados obtidos pelo grupo de cientistas, em camadas superiores de terra ao redor da Cratera de Chicxulub é possível observar grandes quantidades de água, além de rochas de carbonato poroso e de evaporito.

Essas rochas foram aquecidas e perturbadas pelo impacto do asteroide, entrando em decomposição e espalhando pela atmosfera grandes quantidades de vapor de água e enxofre, e dióxido de carbono. A emissão do enxofre pode ter criado pequenas partículas que fizeram o bloqueio dos raios de Sol, interrompendo o processo de fotossíntese das plantas e esfriando o clima consideravelmente.

Metodologia

Usando dados geofísicos, a equipe de pesquisadores fez a análise da forma da cratera, assim como a sua estrutura subterrânea, determinando então o ângulo do impacto e a direção. O estudo contou ainda com resultados recentes obtidos através da perfuração da cratera, que conta com 200 quilômetros de largura, que evidenciam a potência do impacto.

A relação entre o centro da cratera, o centro do anel de pico — que consiste em um anel de montanhas que surge através de rochas dentro da borda da cratera — e o centro de rochas de manto densas erguidas, algumas a 30 quilômetros abaixo, foi crucial para determinar o ângulo e a direção do impacto. Em Chicxulub, esses centros são alinhados na direção sudeste-nordeste, com centro da cratera entre os centros de anel de pico e do manto.

Um dos coautores do estudo, Dr. Thomas Davison, do Departamento de Ciências da Terra e Engenharia do Imperial College, conta que grandes crateras, como a de Chicxulub, são formadas em questão de minutos, envolvendo uma reconstrução incrível de rochas sob elas. Essas descobertas, segundo os cientistas, são cruciais para diagnosticar detalhes do impacto do asteroide, e permitem analisar também como se formam crateras em outros planetas.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …