Avião ucraniano com 176 pessoas a bordo cai no Irã

Abedin Taherkenareh / EPA

Ocorrida logo após decolagem, queda mata todos os que estavam a bordo do Boeing 737. Maioria dos passageiros era iraniana. Investigações preliminares apontam falha mecânica. Companhias suspendem voos sobre Irã e Iraque.

Um avião ucraniano caiu nesta quarta-feira (08/01) logo após decolar do aeroporto de Teerã. Todas as 176 pessoas a bordo morreram na queda do Boeing 737-800, informaram autoridades iranianas.

A aeronave da Ukraine International Airlines caiu num terreno agrícola próximo ao aeroporto e explodiu. Segundo a embaixada da Ucrânia no Irã, investigações preliminares apontam que o avião sofreu uma falha mecânica e que o desastre não foi provocado por terrorismo.

Imagens de televisão mostraram detritos e peças em chamas espalhadas pelo campo, além de socorristas com máscaras na busca pelos corpos das vítimas.

“O fogo é tão forte que não podemos fazer qualquer resgate. Temos 22 ambulâncias, quatro ônibus-ambulância e um helicóptero no local”, disse o chefe dos serviços médicos de emergência do Irã, Pirhossein Koulivand.

O avião transportava 167 passageiros e nove tripulantes. De acordo com o ministro do Exterior ucraniano, Vadim Pristaiko, havia 82 iranianos e 63 canadenses a bordo. Entre as vítimas há ainda 11 ucranianos, dez suecos, quatro afegãos, três alemães e três britânicos.

A aeronave decolou com quase uma hora de atraso do aeroporto internacional de Teerã. O voo PS 752 partiu da capital iraniana com destino a Kiev. O Boeing 737-800 operava há apenas três anos, segundo o serviço de monitoramento aéreo FlightRadar24.

O modelo bimotor é um avião usado em voos de curto a médio alcance. Milhares de aeronaves do tipo são usadas por companhias aéreas em todo o mundo.

Meus sinceros pêsames aos parentes e amigos das vítimas de todos os passageiros e tripulação”, afirmou o presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, em nota. O mandatário disse que a Ucrânia está trabalhando para descobrir o que causou o incidente.

A emissora iraniana estatal IRIB afirmou que uma das duas caixas-pretas do avião, as quais contêm dados de voo e o gravador de voz da cabine dos pilotos, já foi localizada. Citando um funcionário de aviação, a imprensa local disse que o piloto do voo PS 752 não declarou emergência.

A companhia aérea com sede em Kiev ainda não se manifestou. A Boeing disse que estava reunindo mais informações sobre o incidente. O modelo não possui o software que causou falhas no Boeing 737 MAX, cuja fabricação foi suspensa em dezembro.

O incidente ocorreu horas depois do lançamento de mísseis iranianos contra duas bases em Al Asad e Erbil, no Iraque, utilizadas pelo Exército americano, numa operação de vingança pela morte do general iraniano Qassim Soleimani.

Depois da queda, a Lufthansa e a Air France suspenderam voos pelo espaço aéreo do Irã e Iraque. A companhia alemã cancelou um voo de Frankfurt para Teerã programado para esta quarta-feira.

Em meio à escalada na tensão no Oriente Médio, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) proibiu voos americanos sobre o espaço aéreo do Iraque, Irã, Golfo Pérsico e Golfo de Omã.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Apple quer proibir lançamento de livro que revela segredos comerciais da empresa

O livro alemão App Store Confidential, de Tom Sadowski, é uma publicação temida pela Apple. Isso porque o autor foi o líder de desenvolvimento da loja de aplicativos da Gigante de Cupertino na Alemanha, Áustria …

Chineses acusam governo de usar epidemia de coronavírus para prender dissidentes

No momento em que a China enfrenta a epidemia do COVID-19 que já causou 2 mil mortes e infectou 74 mil pessoas no país, o mundo se pergunta se a crise reforça ou, pelo …

Suíça quer devolver dinheiro ganho com tráfico de escravizados para as Américas

O horror do tráfico de pessoas escravizadas entre os séculos XVI e XIX para os EUA, Caribe, América Latina e principalmente o Brasil teve mais responsáveis do que nos dita a história. E a Suíça …

Reino Unido pós-Brexit fecha portas para imigrantes pouco qualificados

No Reino Unido pós-Brexit, os estrangeiros que quiserem obter um visto de trabalho no país vão ter que provar muitas habilidades. Os candidatos receberão pontos de acordo com seu nível de inglês, diploma e profissão …

Síria realiza primeiro voo comercial entre Damasco e Aleppo desde 2013

Diretores de aeroportos da Síria mencionam o trabalho realizado no aeroporto de Aleppo para permitir o feito, realizado graças à vitória do Exército sírio e esforço dos operários. A Síria realizou seu primeiro voo comercial em …

Mudanças climáticas ameaçam futuro das crianças do mundo, diz ONU

Estudo de Nações Unidas, Unicef e revista 'The Lancet' aponta ações de sustentabilidade insuficientes. Países ricos fracassam em prover meio ambiente favorável, apesar de melhor ponto de partida. Países de todo o mundo estão fracassando em …

Bug no sistema do McDonald's forneceu lanches de graça sem limite de quantidade

Imagine você poder realizar quantos pedidos quiser no McDonald's e não ter que arcar com um só centavo para isso. Bem, essa mamata virtual era o que vinha acontecendo no sistema da multinacional de fast-food …

Governo chinês está até "queimando" dinheiro para combater o coronavírus

A briga do governo chinês contra o Covid-19 (também conhecido como "novo coronavírus") tem colocado diversos órgãos governamentais em alerta, e o governo da China parece não poupar esforços para conter a proliferação da doença …

Maior organização de escoteiros dos EUA declara falência após processos de abuso sexual

O grupo Boys Scouts of America, principal movimento de escoteiros dos Estados Unidos, apresentou um pedido de falência nesta terça-feira (18), em um esforço para salvaguardar as indenizações às vítimas de abuso sexual, afirma um …

Ações humanas alteram dispersão de sementes na Amazônia, aponta estudo

Análise de mais de 26 mil árvores demonstra que atividades como queimadas e desmatamento abalam o equilíbrio entre fauna e flora. Com degradação, restam animais pequenos na floresta, que espalham sementes menores. Quando se fala em …