Bolsonaro insinua conflito militar com os EUA pela Amazônia

Marcelo Camargo / ABr

Em evento para promover turismo, presidente dá a entender que poderia recorrer à força caso os EUA sob Biden imponham sanções por causa do desmatamento desenfreado. “Quando acabar a saliva, tem que ter pólvora”, diz.

Após encarar a morte de um voluntário da vacina Coronavac como uma vitória política e falar que o Brasil “tem que deixar de ser um país de maricas”, o presidente Jair Bolsonaro chegou ao fim desta terça-feira (10/11) insinuando que pode ter que recorrer à força militar para driblar eventuais sanções econômicas impostas pelo futuro governo Joe Biden em resposta ao desmatamento desenfreado da Amazônia.

“O Brasil é um país riquíssimo. Assistimos há pouco um grande candidato à chefia de Estado [Biden] dizer que se eu não apagar o fogo da Amazônia, ele levanta barreiras comerciais contra o Brasil. E como é que nós podemos fazer frente a tudo isso? Apenas a diplomacia não dá, né, Ernesto?”, afirmou, dirigindo-se ao seu ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

“Porque quando acabar a saliva, tem que ter pólvora, senão não funciona. Precisa nem usar a pólvora, mas precisa saber que tem”, disse Bolsonaro, durante um evento em Brasília para promover a retomada do turismo no país.

Bolsonaro ainda disse que é preciso “fortalecer” o Brasil, “liberando a economia, o livre mercado”. “Dando liberdade para quem quer trabalhar, não enchendo o saco de quem quer trabalhar, quem quer produzir.”

No fim de setembro, o então candidato Biden, durante um debate com o republicano Donald Trump, citou a questão ambiental no Brasil e disse que contemplava organizar um fundo internacional de 20 bilhões de dólares (R$ 108,4 bilhões) para ajudar o país sul-americano a proteger a Amazônia.

No entanto, Biden advertiu que, se mesmo assim os brasileiros persistirem com o desmatamento, o Brasil poderá vir a sofrer consequências econômicas, sinalizando possíveis retaliações ou sanções. “Parem de destruir a floresta. E, se vocês não pararem, irão enfrentar consequências econômicas significativas”, disse Biden.

À época, o governo Bolsonaro reagiu imediatamente. “O que alguns ainda não entenderam é que o Brasil mudou. Hoje, seu presidente, diferentemente da esquerda, não mais aceita subornos, criminosas demarcações ou infundadas ameaças”, escreveu Bolsonaro logo depois do debate.

“Nossa soberania é inegociável”, completou o mandatário, um fã declarado de Trump e que torceu abertamente pela reeleição do republicano. Até agora, Bolsonaro não reconheceu a vitória do democrata Biden nas eleições da semana passada, permanecendo um dos poucos líderes mundiais que vêm evitando fazê-lo.

Numa entrevista publicada no início de novembro, Biden voltou a mencionar a Amazônia e a possibilidade de pressionar o Brasil economicamente para garantir proteção da floresta.

“Os incêndios que se espalharam pela Amazônia no verão passado [inverno no hemisfério sul] foram devastadores e provocaram uma reação global, com clamor para parar com a destruição e apoiar o reflorestamento antes que seja tarde demais. O presidente Bolsonaro precisa saber que, se o Brasil falhar na sua tarefa de guardião da Floresta Amazônica, o meu governo irá congregar o mundo para garantir que o meio ambiente seja protegido”, disse Biden, à revista Americas Quarterly.

O tom ameaçador usado por Bolsonaro na noite de terça-feira provocou piadas nas redes sociais, que fizeram menção à capacidade militar dos EUA.

No que parece ter sido uma coincidência irônica, o embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, publicou no Twitter, logo depois da fala de Bolsonaro, uma mensagem exaltando o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, que completa 245 anos.

A mensagem reproduz um vídeo que aponta que o corpo está “sempre de prontidão para responder de forma rápida, seja por terra, ar ou mar” e cita os destacamentos dos marines que protegem as representações diplomáticas dos EUA em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bolsonaro abre novo confronto com governadores

No auge da pandemia no Brasil, presidente reforça críticas a medidas de isolamento social adotadas por estados e municípios e resiste a que governos locais possam comprar vacinas diretamente. O choque entre o presidente Jair Bolsonaro …

O Yellow Submarine da vida real está disponível para aluguel no Airbnb

O Submarino Amarelo nasceu em uma simpática canção de Paul McCartney de 1966, virou um longa de animação estrelado pelos Beatles em 1968, e agora, passadas mais de cinco décadas, se transformou em uma apartamento …

"O Iraque estará sempre comigo", diz papa ao fim de visita histórica ao Oriente Médio

O Papa Francisco concluiu sua histórica visita ao Iraque neste domingo (7) com uma missa diante de milhares de fiéis no norte do país devastado pelos jihadistas, conclamando os cristãos que ainda estão no …

Por que iceberg do tamanho do Rio de Janeiro que se desprendeu da Antártida anima cientistas?

Um iceberg gigante de cerca de 1.270 km² (a cidade do Rio de Janeiro tem 1.255 km²) quebrou e se desprendeu da Antártida, gerando euforia na comunidade científica. Na sexta-feira (26/2), instrumentos na superfície da plataforma …

Coronavírus: Por que vacinação sem lockdown pode tornar Brasil 'fábrica' de variantes superpotentes

O cenário atual no Brasil, que combina início da vacinação com transmissão descontrolada da covid-19, pode tornar o país uma "fábrica" de variantes potencialmente capazes de escapar por completo da eficácia das vacinas. Esta é …

Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol

Na última quarta-feira (3), autoridades da África do Sul apreenderam centenas de vacinas falsas da COVID-19, esquema que já havia sido alertado pela Interpol devido às disputas pelo imunizante no mundo inteiro. No país africano, foram …

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …