“Bolsonaro não está dando os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, diz cientista política

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Jair Bolsonaro

O novo ministro super poderoso do governo de Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira, nomeado para a Casa Civil, toma posse esta semana. Apesar de todo o fisiologismo, a analista Graziella Testa, da Escola de Políticas Públicas e Governo da FGV, acredita que o centrão pode ser um contrapeso a uma tentativa de golpe político.

A cerimônia de posse de Ciro Nogueira na Casa Civil, com palácio cheio e comemorações em jantares e recepções políticas como seus colegas e assessores estão planejando, visa dar mostras da força de quem hoje está deitado em berço esplêndido no governo Bolsonaro.

Desde que pedidos de impeachment começaram a pairar sobre o Congresso, o centrão, esse aglomerado de siglas que apoia governo de direita ou de esquerda, passou a se lambuzar com emendas parlamentares e mesmo a comandar cargos de orçamento gordo, porém de poder decisório periférico.

Por isso, a alçada do senador do Progressistas para o posto até aqui comandado por um general, num cargo que coordena todas as demais áreas e controla tudo o que sai no Diário Oficial, evidencia o desespero político do presidente.

“Sempre no presidencialismo de coalizão quem venceu nas urnas constrói sua base de apoio quando tem grande apoio popular, em geral no começo do mandato. E Bolsonaro não fez isso quando tinha aprovação dos eleitores. Ele tenta isso agora, mas num cenário diferente, de alta reprovação popular, onde ele não dá os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, disse à RFI a cientista política Graziella Testa, da FGV.

Para ela, “a ida de Ciro Nogueira, uma pessoa com muito peso político, para a Casa Civil é uma atitude arriscada do presidente. “Há uma frase no meio político de que não se contrata quem você não pode demitir”, recorda a professora da FGV.

A decisão de agraciar o centrão do Senado vem num momento em que a CPI da Covid-19 avança nas apurações, ao mesmo tempo que assuntos sensíveis para o governo tramitam na Casa, como a aprovação do nome de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal.
Contrapeso

Ainda que pese todo o “toma lá dá cá” embutido no cerne dessa relação, a analista avalia que o centrão hoje acaba se colocando como um obstáculo a um projeto antidemocrático de poder, justamente por se beneficiar do atual modelo.

“Por mais que seja negativo esse fisiologismo, esses atores foram eleitos por esse sistema, e é positivo que eles sejam um contrapeso”, argumenta Testa. “É assim que as instituições devem funcionar”, acrescenta.

Em Brasília ainda ecoam as repercussões em torno do episódio envolvendo o ministro da Defesa, Braga Netto, e o presidente da Câmara, Arthur Lira, também do Progessistas. O militar fez chegar aos ouvidos do deputado que, sem voto impresso, não haverá eleição, como publicou o jornal “O Estado de S.Paulo”. Para muitos, ao tornar pública essa situação, Arthur Lira alertou que uma ordem fardada vinda de cima nesses moldes não virará lei no Legislativo.

Mas, no fim de semana, Bolsonaro voltou a dizer, em tom de ameaça, que um pleito apenas com eleição eletrônica pode significar confusão.

“Eleição limpa, todos queremos. Eleição suja não é democracia. E nós estamos com bastante antecedência falando dos riscos que isso pode levar, justamente para evitarmos lá na frente”, afirmou o presidente brasileiro.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que as drogas psicodélicas estão mais perto do mercado convencional

O aumento da permissão de uso de psicodélicos como terapia promete transformar a forma como vemos o extraordinário. Foi em 1971 que Rick Doblin usou LSD pela primeira vez. Era uma tarde de sábado na Flórida, em …

Covid-19: EUA autorizam 3ª dose da vacina da Pfizer para idosos e grupos de risco

Os Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a covid-19 da Pfizer para maiores de 65 anos, pessoas com alto risco de contrair uma forma grave da …

Ministério da Saúde recua e volta a recomendar vacinação de adolescentes

O Ministério da Saúde recuou nesta quarta-feira (22/09) e voltou a recomendar a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a covid-19, uma semana após ter recomendado a suspensão. "Concluímos que os benefícios da vacinação de adolescentes …

Queiroga testa positivo para covid-19 e fica em Nova York

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 durante a viagem a Nova York, na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e ficará em isolamento na cidade, comunicou nesta quarta-feira (21/09) a Presidência da …

Vulcão em erupção nas Canárias: o cenário 'desolador' enfrentado por moradores afetados pelo Cumbre Vieja

Juan Vicente Rodríguez ainda não chegou às lágrimas, mas ele garante que no final "todos vão acabar chorando". Morador da ilha canária La Palma, Rodríguez observa nas redondezas os rios de lava do vulcão Cumbre Vieja …

Anistia Internacional acusa empresas farmacêuticas de deixar países pobres sem vacinas anticovid

A ONG Anistia Internacional divulgou um relatório nesta quarta-feira acusando os grandes grupos farmacêuticos que produzem vacinas contra a Covid-19 de alimentar uma crise de direitos humanos sem precedentes. Por essa razão, a entidade …

Descobrem na Espanha dezenas de pegadas de espécie extinta de elefantes

Paleontólogos descobriram em Huevla, na Espanha, em um sítio da época do Pleistoceno Superior, trilhas e rastros de elefantes recém-nascidos e juvenis atribuídos a elefantes de presas retas (Palaeoloxodon antiquus). Os elefantes de presas retas são …

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes …

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos

Cerca de 15 milhões de turistas visitaram reservas ambientais federais no Brasil em 2019, uma alta de 300% nos últimos 13 anos. Se por um lado esse aumento reflete um maior interesse dos brasileiros em …

Presidente do Conselho da UE acusa EUA de "falta de lealdade" após ruptura de contrato com a França

O presidente do Conselho da União Europeia, Charles Michel, acusou nesta segunda-feira (20) os Estados Unidos de falta de lealdade depois que a Austrália cancelou um amplo contrato com a França para comprar submarinos …