Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes.

Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que as pessoas têm pouco controle sobre como suas informações são usadas e provavelmente não entendem as implicações que a coleta de DNA tem para suas famílias.

A mídia estatal chinesa informou pela primeira vez a intenção do governo de construir um banco de dados nacional de DNA forense em 2017.

Mas um relatório divulgado em 17 de junho, compilado pelo Instituto de Política Estratégica da Austrália (ASPI) revela a escala e os principais detalhes da operação pela primeira vez: há vários anos, a polícia coleta DNA de homens e meninos em idade escolar em todo o país. A ideia, basicamente, é coletar e armazenar DNA de aproximadamente 10% da população masculina do país — até 70 milhões de pessoas.

O governo chinês diz que o banco de dados ajudará a localizar criminosos, mas cientistas e ativistas de direitos humanos dizem que um banco de dados genético contendo informações sobre pessoas sem histórico criminal é sem precedentes.

Além disso, os pesquisadores também temem que a polícia possa usar o banco de dados para perseguir pessoas que criticam o governo. O tipo de informação genética que a China está coletando também é controverso, porque pode ser usado para rastrear membros da família que não deram amostras de DNA.

China já usava DNA para resolver crimes

Em 2019, a polícia chinesa usou o banco de dados para identificar um homem que havia cometido assassinato em Guangzhou. A polícia usou o DNA da cena do crime e encontrou uma correspondência no banco de dados com um dos parentes do homem, que já havia sido preso por roubo. Isso foi suficiente para estabelecer um vínculo com o assassino, e as autoridades o prenderam assim que ele pisou no país novamente.

No país, já houve algumas críticas à coleta de DNA. Acontece que, em 2015, um cientista do Ministério da Segurança Pública escreveu na revista Forensic Science and Technology que não há base legal na China para fazer um banco com esses dados, enquanto delegados solicitaram que essa coleta de DNA fosse regulamentada, embora não esteja claro se isso acontecerá.

Cientistas como Fabricio Santos, biólogo evolucionário da Universidade Federal de Minas Gerais em Belo Horizonte, pensam que as autoridades chinesas provavelmente estão armazenando amostras de sangue para garantir que possam realizar análises mais detalhadas no futuro.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com aquisição do TikTok

China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin. O presidente …

Twitter bloqueia conta oficial de campanha de Trump

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (5) ter bloqueado temporariamente a conta oficial da campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por conta de um tuíte que continha informação equivocada sobre a …

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …

StarShip finalmente levanta voo: a nave que um dia levará cem humanos para Marte e Lua

A SpaceX fez um lançamento de teste com sucesso do seu gigantesco protótipo do StarShip SN5 em Boca Chica, Texas (EUA), a uma altura planejada de 150 metros. A massiva torre de aço inoxidável flutuou no …

EUA conduzem lançamento de teste do míssil balístico Minuteman III

O projétil não tinha ogiva de combate, mas era equipado com três veículos recuperáveis que foram submetidos a testes. Militares dos EUA lançaram na manhã desta terça-feira (4) um míssil balístico Minuteman III a partir da …

Beirute soma mais de 100 mortos e 4000 feridos após explosões

O Líbano vive nesta quarta-feira (5) um dia de luto nacional, após as explosões na região portuária de Beirute, na tarde de ontem. A tragédia soma pelo menos 100 mortos, 4.000 feridos e 300.000 …

Mensagem na areia salva marinheiros desaparecidos no Oceano Pacífico

Trio de marinheiros que havia se desviado de rota e ficado sem combustível foi localizado numa pequena ilha da Micronésia após três dias. Aeronaves avistaram sinal gigante de SOS escrito na areia da praia. Três homens …

Problemas cardíacos duradouros se apresentam em 78% dos pacientes de coronavírus

O entusiastas do retorno da economia para a normalidade defendem suas opiniões geralmente com base no fato da maioria dos pacientes exibirem sintomas leves ou sequer ter qualquer sintoma de coronavírus, comparando negligentemente o Covid-19 …

Governo britânico vai pagar parte da conta de consumo em pubs e restaurantes

Incentivos não vão faltar para quem estava com saudades de frequentar bares, pubs e restaurantes no Reino Unido. Durante o mês de agosto, o governo britânico vai bancar parte da conta de quem sair …

Cientistas revelam origem de estranhos meteoritos encontrados na Terra

Uma equipe de cientistas norte-americanos teoriza que alguns dos meteoritos, que não se encaixam nas duas categorias principais, têm uma origem até hoje desconhecida por astrônomos. Um grupo significante de meteoritos, que existem hoje na Terra, …