Por que gostamos tanto de filmes de terror?

Warner Brothers

Se você pensa que gostar ou não de filmes de terror se trata de uma preferência pessoal, está enganado. Afinal, tem tudo a ver com algum tipo de necessidade psicológica.

Quando você escolhe um filme de terror para ocupar seu tempo, escolhe também estar perante uma situação de medo e perigo de forma voluntária – ainda que o perigo não seja real. Mas por que gostamos tanto de ver filmes de terror? “Ironicamente, o medo reduz o estresse e a ansiedade.”

Margee Kerr, cientista norte-americana conhecida como a “socióloga do medo”, explicou ao Público o que nos faz gostar de situações assustadoras.

“Quando estamos nesses momentos intensos, estamos presos ao momento, à realidade. Não se pensa no futuro, pensa-se no aqui e agora. Não ficamos emaranhados nos nossos pensamentos, ruminando ou pensando no que temos que fazer a seguir”, disse.

No início de outubro, a pesquisador publicou um estudo, no American Psychological Association, sobre esse tema. Atividades que nos levam ao limite, explica, fazem com que, no final, “sintamos que conquistamos algo, como se tivéssemos ultrapassado uma adversidade e sobrevivido, ainda que no fundo saibamos que não é verdade”.

Kerr e sua equipe analisaram os registros de atividade cerebral de alguns participantes da casa assombrada norte-americana e chegaram à conclusão de que o medo ajuda a “desligar” partes do cérebro, fazendo com que os participantes se sintam melhores depois da experiência.

Os pesquisadores analisaram 262 adultos que entraram na ScareHouse, uma casa assombrada com mais de uma centena de atores que tornam a experiência verdadeiramente assustadora.

Os participantes podem ser raptados, fechados em um caixão e até sujeitos a choques elétricos. O jornal informa ainda que podem, também, ser esfaqueados (tudo fingindo).

Os participantes foram entrevistados antes e depois dessa experiência aterrorizadora. Os cientistas concluíram que a disposição daqueles que participaram melhorou, sobretudo para os que se sentiam “cansados, aborrecidos ou estressados” antes de entrar.

De acordo com o estudo, 94% dos participantes disseram ter gostado da experiência e a maior parte deixou de se sentir “cansado” ou “ansioso”. No fundo, quanto mais assustados ficavam, melhor se sentiam no final.

Ainda assim, a socióloga frisa que é muito importante que essas experiências sejam completamente voluntárias para surtirem esse tipo de efeito positivo.

Por outro lado, no extremo oposto, Margee Kerr refere que a aversão ao terror “tem muito a ver com experiências pessoais, mas a parte genética também entra na equação”.

“Há diferenças na forma como as pessoas respondem ao estresse e, se não tiverem tido a oportunidade de sentir esse tipo de medo de uma forma segura, podem não saber que há benefícios”, explica a pesquisadora.

É nesse sentido que a cientista trabalha, para que seu estudo possa ajudar quem lide com casos de estresse e experiências traumáticas. “Estamos vendo se conseguimos fazer com que as pessoas melhorem seus estados de ansiedade, permitir que sintam medo de uma forma mais fácil e dar-lhes oportunidade de praticá-lo de uma forma segura.”

“Mesmo que não se goste de casas assombradas ou de filmes de terror, manter um espírito aventureiro é uma coisa boa que nos ajuda a desafiarmos nós mesmos de uma forma segura e criativa”, afirma, por fim, a cientista ao Público.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Opositor belarusso é achado morto na Ucrânia

Ativista Vitaly Shishov ajudava compatriotas a fugir da perseguição do regime de Alexander Lukashenko, considerado o último ditador da Europa. Polícia investiga possível assassinato encenado como suicídio. Um ativista de Belarus foi encontrado morto nesta terça-feira …

Polônia concede visto humanitário a atleta olímpica e alimenta tensões com Belarus

A Polônia concedeu nesta segunda-feira (2) um visto humanitário para a atleta olímpica bielorrussa Krystsina Tsimanuskaya. A jovem afirma que estava sendo obrigada a deixar o Japão após ter criticado sua equipe e temia …

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …