Era um dinossauro muito feio e tinha dentes que mais pareciam tesouras

(dr) Lukas Panzarin

Ilustração de como seria um exemplar do Matheronodon provincialis, a nova espécie de dinossauro com dentes de tesoura

Um dinossauro recentemente descoberto apresenta dentes capazes de cortar como tesouras e se alimentava de plantas duras e ricas em fibras.

Um dinossauro herbívoro foi descoberto em Velaux, no sul de França, e teria vivido há aproximadamente entre 84 milhões a 72 milhões de anos. O animal tinha dentes dignos de nota, como é destacado no artigo publicado na revista Nature na quinta-feira (26).

O animal pertencia ao grupo dos rabdontes, dinossauros que habitaram a Europa, predominantemente durante o período Cretácico.

Os fósseis da nova espécie, Matheronodon provincialis, mostram que este dinossauro teria dentes extremamente largos, com uma ponta de seis centímetros de comprimento idêntica a um cinzel – instrumento de extremidade afiada como uma lâmina de metal.

Pascal Godefroit, do Instituto Real de Ciências Naturais Belga, e autor principal do estudo, explica no artigo que “o novo rabdodonte é caracterizado por um alargamento extremo da dentição do maxilar e da mandíbula, relacionado com uma redução drástica do número de dentes no maxilar”.

Ao examinar a microestrutura dos dentes, verificou-se que os sulcos ao longo do lado mais espesso e esmaltado da coroa formam uma borda afiada e irregular.

Os cientistas sugerem que a dentição e o aparelho de mastigação desta espécie foram concebidos para produzir uma ação poderosa de corte como um par de tesouras, adequando-se ao consumo de plantas duras, ricas em fibras.

Ulysse Lefèvre / RBINS

Reconstituição do maxilar, com a implantação dos dentes, por tomografia computorizada

Godefroit salienta que “a sofisticação do seu mecanismo de alimentação tem sido apontado como o elemento-chave do sucesso evolutivo e da diversificação dos ornitópodes”, em referência à subordem de dinossauros em que se encontram classificados os rabdontes.

Os dentes incomuns do Matheronodon provincialis permitiam-no comer plantas que outros dinossauros não conseguiriam, e fazem lembrar outro dinossauro da mesma época com dentes também dignos de referência: o famigerado T-Rex, rei dos dinossauros. A diferença é que um se alimentava de plantas, e o outro preferia carne.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …

Mais humanos estão evoluindo para ter três artérias nos braços; entenda porquê

Não se engane ao achar que o corpo humano não está em constante evolução. Pesquisadores australianos descobriram recentemente que o nosso organismo parece estar, aos poucos, desenvolvendo uma nova artéria no braço: a artéria mediana. Esse …