Com absorventes e preservativos, projeto visa fabricação de coberturas verdes

(dv) Centro de Pesquisas Schlumberger Brazil

Um grupo de estudantes está abrindo uma empresa na Holanda que fabricará coberturas verdes para casas utilizando resíduos não recicláveis como preservativos e absorventes usados.

“Após analisar as águas residuais, descobrimos que os materiais sólidos coletados antes do tratamento da água tinham várias caraterísticas interessantes. O que mais chamava a atenção é que absorvem muita água, pesam muito pouco e sobrava um pouco de fezes”, disse à EFE Jelle Scharff, estudante de Ciências e Negócios.

Estas são as propriedades exatas, segundo ela, para a elaboração de um novo tipo de cobertura verde em vez dos atuais materiais, como “o substrato de rocha de lava”, que não é totalmente sustentável e é extraído em outros países.

O material produzido será aplicado sobre a construção regular do teto, como se faz atualmente com as coberturas verdes já existentes, que utilizam vegetação como membrana impermeável.

A equipe desenvolvedora dessa nova cobertura é formada por três jovens: Scharf (24 anos) e Bas van der Leeden (23), que estão ainda terminando os estudos em design de produtos industriais, e por Anne Korthals (25), que se formou neste ano em design espacial.

Este grupo participou e ganhou há uma semana um concurso conhecido como Blue City Circular Challenge, na cidade de Roterdã, para o qual quatro organizações ofereceram uma série de resíduos que queriam reutilizar de forma mais sustentável.

Os jovens estudaram as águas residuais e tiveram que “analisar tudo o que as pessoas jogam fora no banheiro”, principalmente absorventes, preservativos e papéis higiênicos.

Após a pesquisa, eles descobriram que os artigos absorvem muita umidade, mas não se desfazem, o que os transforma em materiais perfeitos “para as coberturas verdes, por funcionarem como amortecedores sustentáveis de água“.

Scharf lembrou que “estes materiais não pertencem ao esgoto” e lamentou que as pessoas “os joguem fora pelo vaso sanitário”, embora seja proibido. Ele firmou ainda que antes da elaboração da camada impermeável há um processo trabalhoso, seguro e higiênico: lavar os materiais, moê-los e pressioná-los até que fiquem em forma de placa.

“Desta maneira, podemos nos desfazer do mau cheiro e fazer com que o material seja fácil de ser aplicado no telhado. Não deixaremos de pesquisar para nos certificar que nenhuma substância danosa termine no meio ambiente”, declarou.

A produção destas coberturas verdes poderá ser feita “sem problema” com as águas residuais normais, ainda segundo o estudante.

Só na cidade de Roterdã, com 623 mil habitantes e onde a empresa terá sede, são coletados anualmente mais de 100 toneladas de resíduos sólidos das águas e que não têm nenhum uso antes de serem incinerados.

Nos próximos dias, os três novos empresários se reunirão com possíveis investidores e sócios, e de acordo com Scharf já houve quem mostrasse interesse em apoiar a iniciativa sustentável.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que o príncipe da Arábia Saudita hackeou celular de Jeff Bezos, segundo investigação da ONU

Uma intriga internacional envolve, desde 2018, o homem mais rico do mundo e uma ditadura ultrafechada acusada de matar seus inimigos com requintes de crueldade. E, agora, o caso está sendo investigado por especialistas em …

Garoto de apenas 6 anos arrecada $270 mil para ajudar animais em incêndios australianos

Nos incêndios que devastaram algumas regiões da Austrália, mais de 1 bilhão de animais morreram. No esforço para salvar os animais resgatados e tentar, o mais rápido possível, lhes oferecer um novo lar, este garotinho …

A descoberta dessa nova célula imunológica pode ser um tratamento “universal” para o câncer

Um novo estudo da Universidade de Cardiff (País de Gales) descobriu um tipo de célula imune que poderia levar a uma “terapia universal” contra o câncer. Estamos falamos de uma célula T equipada com um tipo …

Governo brasileiro diz que UPS está interessada na privatização dos Correios

A privatização dos Correios tem despertado o interesse de diversas empresas estrangeiras de logística. Há algum tempo, Alibaba e Amazon manifestaram desejo em participar do processo de desestatização da estatal brasileira. Agora, a UPS também teria …

Coronavírus. OMS diz que ainda é cedo para decretar urgência internacional

Em uma reunião realizada nesta quinta-feira (23) em Genebra, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, descartou, por enquanto, lançar um alerta de urgência internacional contra o coronavírus que se espalha …

Parlamento britânico valida definitivamente acordo do Brexit

O Parlamento britânico adotou em definitivo o acordo do Brexit, abrindo caminho para a saída do Reino Unido da União Europeia dentro de nove dias. O texto que regula os termos do divórcio, negociado entre o …

Brasil piora em ranking mundial de corrupção

O Brasil caiu uma posição no principal ranking internacional de corrupção, passando da 105ª para a 106ª entre 180 países, segundo o relatório divulgado nesta quinta-feira (23/01) pela ONG Transparência Internacional. O Brasil continua sendo um …

Cidade inteira é colocada em quarentena na China por causa de vírus exótico que se espalha pelo mundo

A China colocou toda a cidade de Wuhan sob quarentena para tentar evitar o contágio do vírus mortal 2019-nCoV, uma nova cepa do coronavírus identificada pouco tempo atrás. O município é o local onde uma epidemia …

Ministro astronauta mostra Terra esférica no Instagram para calar terraplanistas

Talvez quem escolhe acreditar no terraplanismo realmente não queira aceitar provas de que a Terra é esférica, mas, de qualquer forma, muita gente continua tentando convencê-los de que acreditam em uma falácia. Dessa vez foi o …

Macron bate boca com policiais israelenses em Jerusalém

O presidente francês, Emmanuel Macron, discutiu nesta quarta-feira com agentes do serviço de segurança de Israel (Shabak) que faziam sua segurança durante uma visita à Cidade Velha de Jerusalém. Macron foi filmado dizendo em …