Com absorventes e preservativos, projeto visa fabricação de coberturas verdes

(dv) Centro de Pesquisas Schlumberger Brazil

Um grupo de estudantes está abrindo uma empresa na Holanda que fabricará coberturas verdes para casas utilizando resíduos não recicláveis como preservativos e absorventes usados.

“Após analisar as águas residuais, descobrimos que os materiais sólidos coletados antes do tratamento da água tinham várias caraterísticas interessantes. O que mais chamava a atenção é que absorvem muita água, pesam muito pouco e sobrava um pouco de fezes”, disse à EFE Jelle Scharff, estudante de Ciências e Negócios.

Estas são as propriedades exatas, segundo ela, para a elaboração de um novo tipo de cobertura verde em vez dos atuais materiais, como “o substrato de rocha de lava”, que não é totalmente sustentável e é extraído em outros países.

O material produzido será aplicado sobre a construção regular do teto, como se faz atualmente com as coberturas verdes já existentes, que utilizam vegetação como membrana impermeável.

A equipe desenvolvedora dessa nova cobertura é formada por três jovens: Scharf (24 anos) e Bas van der Leeden (23), que estão ainda terminando os estudos em design de produtos industriais, e por Anne Korthals (25), que se formou neste ano em design espacial.

Este grupo participou e ganhou há uma semana um concurso conhecido como Blue City Circular Challenge, na cidade de Roterdã, para o qual quatro organizações ofereceram uma série de resíduos que queriam reutilizar de forma mais sustentável.

Os jovens estudaram as águas residuais e tiveram que “analisar tudo o que as pessoas jogam fora no banheiro”, principalmente absorventes, preservativos e papéis higiênicos.

Após a pesquisa, eles descobriram que os artigos absorvem muita umidade, mas não se desfazem, o que os transforma em materiais perfeitos “para as coberturas verdes, por funcionarem como amortecedores sustentáveis de água“.

Scharf lembrou que “estes materiais não pertencem ao esgoto” e lamentou que as pessoas “os joguem fora pelo vaso sanitário”, embora seja proibido. Ele firmou ainda que antes da elaboração da camada impermeável há um processo trabalhoso, seguro e higiênico: lavar os materiais, moê-los e pressioná-los até que fiquem em forma de placa.

“Desta maneira, podemos nos desfazer do mau cheiro e fazer com que o material seja fácil de ser aplicado no telhado. Não deixaremos de pesquisar para nos certificar que nenhuma substância danosa termine no meio ambiente”, declarou.

A produção destas coberturas verdes poderá ser feita “sem problema” com as águas residuais normais, ainda segundo o estudante.

Só na cidade de Roterdã, com 623 mil habitantes e onde a empresa terá sede, são coletados anualmente mais de 100 toneladas de resíduos sólidos das águas e que não têm nenhum uso antes de serem incinerados.

Nos próximos dias, os três novos empresários se reunirão com possíveis investidores e sócios, e de acordo com Scharf já houve quem mostrasse interesse em apoiar a iniciativa sustentável.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …