Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

(dr)

Abu Bakr al-Baghdadi, líder do grupo terrorista Estado Islâmico

A revista francesa Le Point desta semana traz uma longa reportagem sobre Abu Bakr al-Baghdadi, o líder do grupo Estado Islâmico (EI). O texto conta como as forças sírias, mas também soldados curdos, norte-americanos e franceses, tentam colocar as mãos no homem mais procurado do planeta.

A reportagem foi realizada na fronteira da Síria com o Iraque, zona vigiada de um lado pelas Forças democráticas sírias, uma aliança arabo-curda e, do outro, pelo regime de Damasco. No meio dos dois, se espreme uma pequena faixa de terra de cerca de 20 km de extensão, “onde o grupo Estado Islâmico vive suas últimas horas”.

Segundo o texto, a região, uma fortaleza controlada por 3 mil jihadistas, a maioria deles estrangeiros, que escaparam das batalhas de Raqqa e Deir Ezzor, é o último bastião do EI, uma organização que reinou durante três anos em mais de um terço do Iraque e da Síria, lembra Le Point.

Mas, acima de tudo, esse pedaço de terra seria o refúgio de Abu Bakr al-Baghdadi. Os serviços de inteligência estão convencidos que o “califa” autoproclamado ainda está vivo e continua dirigindo os últimos rebeldes.

Segundo a reportagem, o extremista estaria escondido em Hadjine, uma cidade de 35 mil habitantes cercada de poços de petróleo. De acordo com o ministério da Defesa do Curdistão sírio, há quatro meses uma ofensiva está sendo preparada e a cidade está cercada, o que o impediria de fugir.

Escondido na casa de irmão com apoio da população

Informantes dentro da cidade afirmam que ele teria se refugiado na casa de Jomaa, o único de seus irmãos que não o abandonou. Mohammed Salihnahi Someri, um saudita capturado em novembro de 2017, confirma que Abu Bakr al-Baghdadi continua vivo.

O prisioneiro, relata a revista, deu muitas informações sobre o chefe, pois conhecia o alto escalão do grupo. Salihnahi Someri cuidava das contas do EI na Síria e vendia na Turquia o petróleo extraído sob o controle do grupo, antes de se tornar gestor dos combatentes estrangeiros, entre eles muitos franceses.

A reportagem relata como as Forças democráticas sírias atuam, com a ajuda de tropas especiais norte-americanas, mas também de aliados franceses. No entanto, tanto norte-americanos quanto curdos e franceses não estão em seu próprio terreno, “o que complica a busca de al-Baghdadi”.

O califa dispõe da cumplicidade da população local, próxima de Saddam Hussein no passado e hostil aos curdos e ao regime sírio”, explica a revista. Além disso, a principal prioridade dos moradores não é a guerra, e sim continuar extraindo ilegalmente petróleo para consumo próprio.

Tudo isso faz com que al-Baghdadi se sinta protegido e tenha grandes chances de escapar quando desejar, apesar da recompensa milionária por sua cabeça.

“Ele é perito em camuflagem, sabe se disfarçar de mulher ou entrar em um taxi coletivo para cruzar uma fronteira”, continua o texto, lembrando que foi disfarçado que o líder do EI conseguiu, no ano passado, deixar o Iraque para Hadjine, do lado sírio da fronteira.

No final da reportagem, Mohammed Salihnahi Someri insiste: se ele quiser fugir, nada o impedirá. Mas segundo o saudita, al-Baghdadi não deixa a região pois quer morrer como um herói, conclui a reportagem da revista francesa Le Point.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos. O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um …

Brasil, um ano no foco da crítica ambiental mundial

Em agosto de 2019, país virou pária ambiental devido a incêndios e aumento do desmatamento. Bolsonaro reagiu com agressividade e insultos. Agora, aumenta a pressão de investidores estrangeiros por uma mudança de rumo. Foi uma catástrofe …

Com medo da Covid-19, Venezuela discrimina venezuelanos que voltam ao país

Várias medidas vêm sendo aplicadas na Venezuela para conter a Covid-19. Um estádio foi transformado em hospital de campanha, blocos de concreto foram colocados nas vias, festas estão proibidas e há um canal de …

Centro Gamalei, desenvolvedor de vacina russa, explica como funciona e se há riscos para o paciente

O diretor do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei falou sobre os testes da vacina, que será registrada oficialmente na quarta-feira (12). As partículas do coronavírus na vacina da COVID-19 não podem prejudicar …

Mistura inusitada de amônia e água cria raios superficiais e granizos em Júpiter

Júpiter, o maior gigante gasoso do Sistema Solar, é um lugar coberto por tempestades estranhas. O que os cientistas ainda não sabiam é que no meio dessas tormentas, existem raios de natureza bem diferente dos …

Emocionante avanço da teoria para a realidade: bizarro efeito quântico é observado

No núcleo toda estrela anã branca — o denso resto de uma estrela que queimou todo seu combustível — existe um fenômeno quântico enigmático: enquanto ganha massa ela reduz de tamanho chegando a um ponto …

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …