Corpos mais quentes combatem melhor os tumores e as infecções

Quanto mais quente for a temperatura corporal de uma pessoa, mais rápido o seu organismo agiliza um sistema de defesa que é essencial no combate a tumores, feridas e infecções. Esta é a conclusão de uma nova pesquisa científica realizada no Reino Unido.

A pesquisa multidisciplinar, levada a cabo por matemáticos e biólogos das Universidades de Warwick e de Manchester, no Reino Unido, apurou que “pequenas subidas na temperatura (como durante uma febre) aceleram a velocidade de um “relógio” celular que controla a resposta a infecções”, salienta o comunicado sobre a pesquisa.

Os biólogos envolvidos na pesquisa descobriram que “sinais inflamatórios ativam as proteínas de ‘Fator Nuclear kappa B’ (NF-kB), para iniciarem um tique-taque” em que “se movem para trás e para a frente, dentro do núcleo da célula, onde ligam e desligam genes”, frisam os autores da pesquisa.

O processo dá início à resposta das células perante um tumor, ferida ou infecção.  “Quando a NF-κB está descontrolada, é associada com doenças inflamatórias, como a Doença de Crohn, psoríase e artrite reumatoide”, apontam os pesquisadores.

“A uma temperatura corporal de 34 graus, o relógio da NF-κ desacelera”, enquanto “a temperaturas mais elevadas do que os normais 37 graus (como em uma febre de 40 graus), o relógio da NF-κ acelera”, acrescentam.

Para perceber esse processo, os matemáticos envolvidos na pesquisa calcularam como os aumentos de temperatura corporal aceleram o ciclo. E concluíram que o fator chave pode ser uma proteína chamada A20, essencial para evitar doenças inflamatórias.

A remoção da A20 de células permitiu confirmar que “o relógio da NF-kB perdeu sua sensibilidade aos aumentos de temperatura“, é salientado no comunicado sobre o estudo.

As conclusões podem levar ao desenvolvimento de medicamentos mais eficientes e que atuem mais rapidamente, tendo como fator principal a proteína A20.

Os resultados também levam o matemático David Rand, professor da Universidade de Warwick que esteve envolvido na pesquisa, a notar que “a temperatura corporal inferior durante o sono pode fornecer uma explicação fascinante sobre como o trabalho em turnos, o jet lag ou os distúrbios do sono provocam aumento de doenças inflamatórias”.

Já o biólogo Mike White, professor da Universidade de Manchester que também integrou o estudo, destaca como podemos vir a entender melhor de que forma o ambiente e a temperatura corporal influenciam a saúde.

“Sabemos, há algum tempo, que as epidemias de gripe tendem a piorar no inverno, quando as temperaturas são mais frias” e também que “os ratos que vivem em altas temperaturas sofrem menos inflamações e câncer“, frisa Mike White, concluindo que “as mudanças podem ser explicadas por respostas imunes alteradas em diferentes temperaturas”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biblioteca Pública de NY coloca clássicos no Stories do Instagram de forma integral

A ideia do projeto ‘Instanovels’ é tornar os livros acessíveis ao maior número de pessoas e revolucionar a forma como lidamos com as redes sociais Não há dúvidas de que as redes sociais são ferramentas poderosas …

Cientistas criam ligamentos e tendões impressos em 3D

Ligamentos e tendões humanos impressos em 3D. Esta é a grande novidade de uma equipe de engenheiros biomédicos da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. Eles criaram um método para imprimir células 3D para produzir tecido humano, …

Francisco proclama santos o bispo salvadorenho Óscar Romero e o papa Paulo VI

O papa Francisco proclamou santos o arcebispo salvadorenho assassinado Óscar Romero, emblema de uma Igreja comprometida com os pobres, e o papa italiano Paulo VI, o pontífice do diálogo, em uma multitudinária missa de canonização …

Após furacão Leslie, Portugal lembra zona de guerra

Pelo menos 27 pessoas ficaram feridas em Portugal em resultado do furacão Leslie, que atingiu a costa do país na noite de sábado para domingo (14), deixando milhares de casas sem eletricidade. Segundo comunica o jornal …

Impostos sobre a internet tomam conta da África subsaariana, silenciando os cidadãos

Em meio à “imposição de impostos aos blogueiros” na Tanzânia e o recente imposto sobre as redes sociais em Uganda, o governo da Zâmbia igualmente aprovou um imposto sobre os usuários das redes sociais e …

Dieta da moda quer ajudar no combate ao aquecimento global

Novas evidências científicas indicam que as mudanças climáticas estão se acentuando e estamos ficando sem tempo para arrumar uma solução e evitar uma catástrofe. Mas não se desespere ainda. De acordo com um novo estudo, podemos …

Asteroide deixa cientistas perplexos com sua superfície incomum

Cientistas receberam os primeiros dados e fotos do rover MASCOT, que pousou recentemente na superfície do asteroide Ryugu, que os deixaram perplexos, informa o site do Centro Aeroespacial Alemão, DLR. Os dados obtidos apontam para uma …

Twitter teve 2,7 milhões de postagens sobre divergências políticas

Entre as 19h de domingo (7) e as 15h de quinta-feira (11), usuários do Twitter movimentaram a rede com 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas, no contexto das eleições, e …

Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

A revista francesa Le Point desta semana traz uma longa reportagem sobre Abu Bakr al-Baghdadi, o líder do grupo Estado Islâmico (EI). O texto conta como as forças sírias, mas também soldados curdos, norte-americanos e …

Apple Watch gravou assassinato de jornalista, diz imprensa turca

O Apple Watch usado pelo jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu após entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, no último dia 2, gravou seu assassinato, afirma o jornal turco "Sabah". "Jamal Khashoggi sincronizou o …