“Comportamento muito anormal” de satélite russo assusta os Estados Unidos

Um misterioso satélite russo com um “comportamento muito anormal” preocupa os Estados Unidos, que desconfia que possa ser uma arma espacial.

Por cima das nossas cabeças, há um misterioso satélite russo que fez soar os alertas dos Estados Unidos, devido ao seu comportamento estranho. Segundo o US State Department, é diferente de qualquer satélite já visto.

Yleem D.S. Poblete, secretário assistente para o controle de armamento, disse à Organização das Nações Unidas (ONU), na terça-feira (14), que “não sabemos ao certo o que é nem há forma de verificar”. “As intenções russas com esse satélite não são claras e, obviamente, são um desenvolvimento muito preocupante.”

Os comentários, feitos na Conferência da ONU sobre Desarmamento, na Suíça, aconteceram poucos dias depois de os Estados Unidos reiterarem suas intenções de criar uma Força Espacial Militar até 2020, para enfrentar “as ameaças emergentes nesse novo campo de batalha”.

Mas, apesar da atual controvérsia em relação ao estabelecimento da Força Espacial, os novos detalhes sobre esse misterioso satélite russo estão sendo oferecidos como uma espécie de prova às “ameaças emergentes” que o ramo militar quer combater.

Pablete diz que a preocupação dos Estados Unidos se concentra agora nesse objeto espacial implantado pelo Ministério da Defesa da Rússia, em outubro do ano passado, que os russos descreveram como um “inspetor de dispositivos espaciais“.

“O comportamento em órbita é inconsistente com tudo o que vimos antes de capacidades de inspeção orbital ou reconhecimento espacial, incluindo de outros satélites de atividades de inspeção russos”, afirma.

Apesar de o responsável não citar o satélite específico, alguns acreditam que pode se tratar de um pequeno satélite Kosmos 2521 (Sputnik Inspektor), que foi enviado a partir do Kosmos 2519, apesar de o lançamento ter ocorrido em agosto do ano passado e não em outubro.

“Nossos colegas russos vão negar que seus sistemas foram feitos para hostilidade. Mas é difícil determinar o verdadeiro objetivo de um objeto apenas observando-o em órbita. Portanto, isso nos leva à questão: seria a informação suficiente para verificar e apurar se uma arma foi ou não testada em órbita? Os EUA não acreditam que seja”, declara Pablete.

Apesar de não haver outra prova, para além do estranho comportamento do satélite, para sugerir que se trata de uma arma espacial, os Estados Unidos defendem que é impossível retirar conclusões adicionais sem qualquer meio para investigar o satélite, além da observação remota.

Alexander Deyneko, diplomata russo em Genebra, rejeitou a posição dos Estados Unidos e afirmou à Reuters que se tratam de “acusações caluniosas baseadas em suspeitas e suposições”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Arqueólogos revelam restos mortais de cachorro de 8.400 anos descoberto na Suécia

Após vários meses de meticulosos trabalhos de escavação, foram finalmente revelados os restos mortais de um cachorro, de uma raça há muito tempo desaparecida, enterrado há mais de 8.400 anos na Suécia ao lado de …

“Cogumelos mágicos” são 4x melhores do que antidepressivos, descobre estudo

Quando a psilocibina, a molécula psicodélica descoberta nos cogumelos mágicos (Psilocybe cubensis), é usada durante a psicoterapia, parece possuir efeitos antidepressivos rápidos, substanciais e duradouros contra a depressão maior, de acordo com um novo ensaio …

Sem Trump, Putin e Bolsonaro ensaiam aproximação

Moscou sabe que a troca de poder na Casa Branca abre brecha na política externa brasileira. O elogio do presidente russo às "qualidades masculinas" de Bolsonaro pode ser apenas o primeiro sinal de uma aproximação. "O …

Crimes por preconceito de cor, raça ou orientação sexual podem ter punição maior

Projeto passa no Senado e vai à Câmara, mas falta definir tamanho da pena. Proposta entrou na pauta a pedido de Paulo Paim para "dar uma resposta" ao assassinato de João Alberto Silveira Freitas. Falta a …

Vacinação contra a Covid-19 será obrigatória em voos da companhia aérea australiana Qantas

A vacina contra a Covid-19 ainda não está pronta, mas as companhias aéreas já começam a se preparar. É o caso da australiana Qantas, que anunciou a futura exigência de um certificado de vacinação …

Galinhas substituem agrotóxicos em ação contra veneno na agricultura

A presença de insetos é uma frequente preocupação para agricultores. Os animais são capazes de prejudicar plantações e, para evitá-los, é comum que fazendeiros recorram a pesticidas. A utilização de produtos químicos, no entanto, é nociva …

França aprova projeto de lei que prevê punir filmagem de policiais em ação

Deputados franceses aprovaram nesta terça-feira (24), em primeira leitura, o polêmico projeto de lei sobre a "segurança global", que prevê punir a gravação e divulgação de policiais em ação. O texto será votado pelo …

Astrônomos revelam que 2ª minilua da Terra é do tamanho de carro pequeno

A minilua chamada 2020 CD3 conta com um diâmetro de entre um metro e 1,5 metro e chegou a ficar a 13 mil quilômetros do nosso planeta. A minilua 2020 CD3, que orbita a Terra nos …

Diego Maradona morre aos 60 anos

O ex-jogador argentino Diego Maradona, maior astro da história do futebol do país sul-americano, morreu nesta quarta-feira (25/11) aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, ao norte de Buenos …

Incêndios na Amazônia deixam rastro de destruição por décadas

Entre galhos e folhas esturricados sobre o solo que abrigava uma área de floresta intacta, o cheiro de queimada ainda é forte. Próximo a uma das aldeias da Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, em Rondônia, vazios surgiram …