Crise hídrica se agrava e ministro pede redução do consumo de energia

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez na noite de terça-feira (31/08) um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão no qual afirmou que a crise hídrica se agravou, com reflexo nos reservatórios das hidrelétricas, e pediu que as pessoas reduzam o consumo de eletricidade.

Ele fez um apelo para que os consumidores apaguem luzes e aparelhos que não estão em uso, e diminuam o uso de ar-condicionado, ferro de passar e chuveiro elétrico, especialmente durante o horário de pico da tarde nos dias úteis. Albuquerque disse que o esforço será necessário para afastar o risco de apagões.

“Para aumentar a segurança energética e afastar o risco de falta de energia no horário de maior consumo é necessário que a administração e o consumidor participem de um esforço inadiável de redução do consumo”, afirmou o ministro.

O Brasil atravessa a sua pior crise hídrica dos últimos 91 anos, e o volume de chuvas neste ano foi pior do que o esperado, afetando de forma particularmente grave os reservatórios das regiões Sudeste e Centro-Oeste. Segundo o ministro, a perda de geração hidrelétrica maior que a prevista equivale ao consumo de uma cidade do tamanho do Rio de Janeiro durante cinco meses.

Eletricidade mais cara

A crise hídrica forçou o governo a aumentar a geração de eletricidade em usinas termelétricas, mais caras, e importar energia de países vizinhos. Como consequência, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vem adotando bandeiras tarifárias mais caras nos últimos meses, que elevam o preço da eletricidade vendida ao consumidor.

Nesta terça, a Aneel anunciou a criação de uma nova bandeira, chamada de “bandeira de escassez hídrica”, que custará R$ 14,20 por 100kWh e entrou em vigor nesta quarta. Esse valor é 49,6% superior à bandeira vermelha patamar 2, que vinha sendo aplicada e que, por sua vez, já havia sido reajustada em 52% no final de junho.

A adoção da nova bandeira provocará um aumento na conta média dos consumidores de 6,8%, segundo o Ministério de Minas e Energia.

Incentivos à redução do consumo

O governo federal também anunciou na terça detalhes de um programa que dará desconto na conta para consumidores residenciais e pequenas empresas que reduzirem seu consumo. O bônus será de R$ 0,50 para cada quilowatt-hora (kWh) reduzido em relação ao consumo do mesmo período do ano passado.

O desconto entrou em vigor nesta quarta e vale para quem reduzir em ao menos 10% o seu consumo, e será limitado a 20% de redução. A comparação será feita no período acumulado de setembro ao final de dezembro, e o desconto será dado nas contas de janeiro de 2022.

A medida custará cerca de R$ 339 milhões por mês, e será financiada por uma taxa cobrada na própria fatura da energia elétrica de todos os consumidores.

Em 23 de agosto, o governo já havia publicado regras para um programa de redução voluntária do consumo de energia por grandes consumidores, como indústrias. Também foi editado um decreto determinando que os órgãos públicos federais reduzam o seu consumo de energia de 10% a 20% de setembro até abril de 2022.

Ciberia // DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …