Desnuclearização em debate na terceira reunião entre Coreias

Pyongyang Press Corps / Pool

O líder norte-coreano recebeu com um abraço o presidente da Coreia do Sul na pista do aeroporto de Sunan, em Pyongyang, com quem realizará uma reunião de três dias, na qual se esperam avanços no dossiê da desnuclearização.

Acompanhada pela primeira dama norte-coreana, Ri Sol-ju, Kim Jong-un recebeu Moon Jae-in nos degraus de seu Boeing 747 presidencial.

Moon e a primeira-dama sul-coreana, Kim Jong-sook, saudaram a multidão assim que a porta do avião se abriu, na pista de Sunan e, depois de descer a escada, os líderes das duas coreias se abraçaram, um gesto que mereceu aplausos daqueles que marcaram presença no aeroporto.

Os líderes das duas Coreias voltam a se reunir, entre esta terça e quinta-feira, no Norte, em uma tentativa de desbloquear o diálogo entre o regime de Kim Jong-un e os Estados Unidos para a desnuclearização da península.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, tem pedido progressos na assinatura de um tratado de paz que coloque fim ao estado de guerra que tecnicamente se mantém na península. Em troca, se comprometeria em executar passos concretos para desmantelar seu arsenal nuclear e de mísseis, como exigem os Estados Unidos.

A Guerra da Coreia (1950-53) terminou com a assinatura de um armistício, que Kim pretende agora ver substituído por um tratado de paz.

Washington já deu a entender que precisa de mais garantias, como a autorização de Pyongyang para a entrada de inspetores ou a divulgação dos inventários de armas, antes de começar a elaborar um acordo de paz e de fim das sanções que pesam sobre o regime.

Para o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, a Coreia do Norte “tem vontade de efetuar a desnuclearização” e os Estados Unidos estão prontos para acabar com as relações hostis. O encontro de Kim e Moon é o terceiro desde o final de abril, o que confirma um clima excepcional de distensão na península.

O objetivo é dar um novo impulso às negociações entre Washington e Pyongyang sobre o processo de desnuclearização, há várias semanas em impasse.

Desnuclearização

Moon Jae-in admitiu, na quinta-feira passada, a existência de bloqueios e afirmou que os dois lados precisam definir compromissos para avançar na questão-chave dos programas nuclear e de mísseis do Norte.

“A Coreia do Norte tem vontade de efetuar a desnuclearização e, portanto, se desfazer das suas armas nucleares e os Estados Unidos têm vontade de pôr fim às relações hostis com o Norte e de dar garantias de segurança”, declarou o presidente sul-coreano, no final de uma reunião com seus conselheiros.

“Mas há bloqueios, pois cada lado exige ao outro que atue primeiro. Penso que vão estar em condições de encontrar um ponto de compromisso”, declarou.

O clima de reconciliação na península começou em junho, em Cingapura, com a cúpula histórica entre Kim e o presidente norte-americano, Donald Trump, durante a qual o líder norte-coreano se comprometeu em trabalhar em prol da desnuclearização da península.

Para Washington, a desnuclearização deve ser “definitiva e inteiramente verificada”.

Moon, que contribuiu para a concretização do encontro em Cingapura e incentivou os dois lados a realizarem um novo encontro, indicou que a Coreia do Sul ajudaria novamente Washington e Pyongyang a conversarem para “acelerar o processo de desnuclearização”.

Na segunda-feira passada, a Casa Branca anunciou que Trump tinha recebido uma carta de Kim sobre a organização de uma nova reunião entre os dois.

Em antecipação da cúpula de Pyongyang e sinal de aproximação entre os dois vizinhos coreanos, foi aberto na sexta-feira (14) um gabinete de ligação para facilitar as trocas transfronteiriças, melhorar as relações entre o Norte e os Estados Unidos e diminuir as tensões militares.

Desde o final de abril e do primeiro encontro intercoreano em Panmunjom, na Zona Desmilitarizada (DMZ), que divide a península, os dois países procuraram multiplicar os projetos em conjunto em vários domínios, ao contrário dos esforços norte-americanos para obter progressos tangíveis no dossiê nuclear, até aqui em impasse.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Morra quem morrer', diz prefeito na Bahia ao decretar reabertura do comércio

O prefeito da cidade de Itabuna (BH), Fernando Gomes, declarou em vídeo divulgado nas redes sociais que autorizará reabertura de estabelecimentos comerciais em 9 de julho. Ao anunciar a implementação do decreto que autorizará reabertura do …

Édouard Philippe, premiê francês, pede demissão e deixa cargo após três anos

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, apresentou sua demissão nesta sexta-feira (3) ao presidente Emmanuel Macron, que aceitou o pedido. O anúncio foi feito nesta manhã pela assessoria do palácio do Eliseu, a sede da …

Crânio achado em tumba submarina revela aparência de homem da Idade da Pedra

Oscar Nilsson, um artista forense sueco, reconstruiu virtualmente a aparência de um homem da Idade da Pedra, cujo crânio sem mandíbula foi encontrado em uma estaca dentro de uma tumba submarina de aproximadamente oito mil …

Alemanha quer eliminar extremismo de direita de tropa de elite

Com reforma, Ministério da Defesa alemão pretende "apertar o botão de reset" no KSK, unidade de elite das Forças Armadas abalada por escândalos sobre envolvimento de seus membros com extremismo de direita. A ministra alemã da …

Putin, presidente "eterno"? Para mais de 75% dos russos, a resposta é sim

Vladimir Putin, presidente "vitalício"? Essa é uma das apostas da votação que termina hoje na Rússia, e que vem sendo apoiada por cerca de 73,55% dos eleitores, que até agora votaram “SIM” neste referendo. Se …

Funcionários da Tesla são demitidos por ficarem em casa

Quando a fábrica da Tesla na Califórnia (EUA) reabriu em meados de maio, o CEO, Elon Musk, tranquilizou os trabalhadores dizendo que não precisariam ir à fábrica se "se sentissem desconfortáveis". No entanto, apesar do comunicado, …

Brasil supera marca de 60 mil mortes por covid-19

Segundo dados das secretarias estaduais e do Ministério da Saúde, total acumulado de óbitos no país é de 60.632, com 1.448.753 infecções. Brasil tem ainda 826.866 pessoas recuperadas. O painel do Conselho Nacional de Secretários de …

Especialista pode ter encontrado a resposta para estátuas egípcias com nariz quebrado

Na arte e na simbologia religiosa do antigo Egito, a representação da figura humana era celebrada como possível receptáculo de nossas almas ou mesmo de um Deus, em estátuas que possuíam profunda função ritualística. Passados alguns …

Estrela massiva desapareceu sem deixar traços

Um objeto espacial integrante da galáxia anã Kinman desapareceu de nossas vistas, de acordo com uma pesquisa publicada na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. Essa estrela excepcionalmente grande foi descrita em 2001 …

Vacina da covid-19 produzida no Brasil será distribuída em dezembro, se aprovada

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pode começar a distribuir a vacina contra a COVID-19 em dezembro deste ano, caso os testes finais se mostrem efetivos para evitar a propagação da doença. A vacina vem sendo …