E a pior apresentação de sempre do Oscar foi…

A edição de 1989 da cerimônia do Oscar foi definida até como “uma vergonha para a Academia e para toda a indústria cinematográfica”, na época, e ficou conhecida até hoje como a pior apresentação do Oscar de sempre.

A cerimônia do Oscar de 1989 começava com uma atriz vestida de Branca de Neve, perguntando “Para onde é o teatro do Oscar?”.

O colunista Army Archerd, que apresentava o tapete vermelho, respondia: “Só siga as estrelas de Hollywood!” e, imediatamente depois da resposta, pessoas vestidas de estrelas gigantes feitas de papelão começaram a correr e dançar em direção ao palco da premiação. E com essa piada enfadonha tinha início aquela que seria conhecida para sempre como “a pior apresentação da história do Oscar”.

A edição de 1989 não teve um host. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas chamou o produtor veterano da Broadway, Allan Carr, para organizar o Oscar. Mas os doze minutos que vieram após a tal pergunta da Branca de Neve foram tão ruins que quase afundaram a carreira de Carr.

A edição de 2019 será a primeira desde a desastrosa apresentação com a Branca de Neve que o Oscar não terá um mestre de cerimônias. Nos últimos 30 anos tivemos comediantes, atores, músicos e todo tipo de personalidades do showbiz comandando a premiação. Mas, dessa vez, ninguém quis o trabalho.

The Rock foi chamado e não tinha espaço na agenda; Stephen Colbert e James Corden foram impedidos por terem contrato com emissoras diferentes. Jerry Seinfeld, Oprah e Julia Louis-Dreyfus recusaram a proposta da Academia.

Já nomes ácidos como Bill Maher e John Oliver nem foram chamados: foram riscados da lista de possibilidades por serem polêmicos demais.

Ninguém quis assumir o manto pois, desde que Ellen DeGeneres tirou aquela famosa selfie em 2014, a audiência do Oscar só cai.  Em 4 anos, 17 milhões de americanos desistiram de ligar suas televisões naquele domingo de noite, revelam dados da Nielsen.

A responsabilidade de apresentar o 91º Oscar ficou para Kevin Hart, que virou refém de seus próprios comentários ofensivos feitos há quase uma década. As críticas as declarações fizeram com que Hart e a Academia revogassem o contrato e o Oscar ficasse sem um apresentador oficial. De mãos atadas, a organização não teve escolha senão tocar a cerimônia sem um grande nome no comando.

A decisão de manter o Oscar sem host é arriscada: nas 90 apresentações do prêmio, só cinco foram feitas sem apresentador. A primeira vez foi em 1939, na 11ª edição: a cobertura radiofônica foi proibida na época e os prêmios entregues por vários atores e produtores. De 1969 a 1973, uma época de transição de rádio para TV, os produtores ainda não sabiam como fazer uma transmissão exclusivamente visual.

E retornamos à edição de 1989: a fatídica cerimônia com a princesa Disney — que não contava com a autorização da Disney, vale ressaltar.

A entrada com estrelas espalhafatosas não foi o único momento desastroso daquela noite de 29 de março de 1989. Nesse mesmo dia, a performance da música “The Stars of Tomorrow” colocava atores em ascensão para cantar uma canção dizendo abertamente que eles gostariam de vencer um Oscar.

O recado era claro: aquelas eram as apostas da Academia para vencer o prêmio nos anos seguintes. Entre os atores cantando estavam Corey Feldman, Christian Slater e Ricki Lake. Nenhuma das tais “Estrelas do Amanhã” jamais ganhou um Oscar.

Veja abaixo a apresentação de “The Stars of Tomorrow”:

Na manhã seguinte da trágica apresentação, 17 ícones de Hollywood — entre eles a diva Julie Andrews assinaram uma carta chamando a apresentação de “uma vergonha para a Academia e para toda a indústria cinematográfica”.

O próprio ator que aceitou contracenar com a Branca de Neve, Rob Lowe, classificou a performance como “um grande erro” em entrevista recente ao New York Times. Mas mesmo com esse show de horrores na abertura, aquela foi a maior audiência do Oscar durante cinco anos — até ser desbancado em 1973.

Oscar 2019

Para a edição de 2019, a ideia da Academia foi selecionar vários nomes famosos em Hollywood para comandar pequenos segmentos do show. Diferente de anos anteriores, a maior premiação do cinema deve começar sem um grande monólogo cheio de piadas políticas.

Ao que sabemos, a ideia é rechear a cerimônia de esquetes de comédia e apresentações musicais das canções indicadas ao Oscar — se aproveitando de um ano especialmente prolixo para músicas originais no cinema.

Lady Gaga brilhou com Nasce uma Estrela, Mary Poppins retornou com adoração do público e o rapper Kendrick Lamar fez a elogiada trilha sonora de Pantera Negra. A Academia pretende agendar todas essas grandes estrelas para performar no Dolby Theater e trazer um pouco de diversão no meio do anúncio dos vitoriosos.

A cerimônia oficial acontece em 24 de fevereiro de 2019.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …

Maduro diz estar disposto a negociar com oposição

Declaração é feita após líder oposicionista Juan Guaidó propor diálogo mediado por comunidade internacional. Noruega já estaria em contato com regime e oposição. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (12/05) que está disposto …

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas

O depoimento do comando da farmacêutica Pfizer na sessão desta quinta-feira (13/5) da CPI da Covid tem o objetivo de esclarecer as circunstâncias da recusa do governo Bolsonaro à compra de vacinas da empresa, ainda …

Google é multado pela Itália em mais de € 100 milhões

A Autoridade Garantidora da Concorrência e do Mercado da Itália multou a Google por abuso de posição dominante no mercado, acusando-a de restrições do aplicativo Enel X no sistema Android Auto. A Autoridade Garantidora da Concorrência …