Economia alemã pode encolher até 5,4% em 2020

Felipe Trueba / EPA

Conselho de Consultores Econômicos aponta que pandemia de coronavírus vai, inevitavelmente, levar a Alemanha a uma recessão ainda no primeiro semestre deste ano.

A pandemia do novo coronavírus vai, inevitavelmente, levar a Alemanha a uma recessão ainda no primeiro semestre deste ano, e pode provocar uma contração de até 5,4% no PIB em 2020, afirmou o Conselho de Consultores Econômicos do país (SVR, na sigla em alemão) nesta segunda-feira.

Como outros economistas em todo o mundo, o grupo esboçou diferentes cenários para o impacto do vírus, considerando uma queda acentuada seguida por uma rápida recuperação – um gráfico em formato de “V” – ou um cenário em que a recuperação leve mais tempo para se materializar – um desenho em formato de “U”.

Em sua perspectiva com a atividade econômica voltando ao normal no verão europeu, o Conselho prevê uma queda de 2,8% do PIB em 2020, seguida por uma expansão de 3,7% no próximo ano.

Mas um “V” mais profundo devido a paradas generalizadas na produção ou a um período mais longo de isolamento pode causar um recuo de 5,4%, seguido de um crescimento de 4,9% em 2021. No cenário “U” ainda mais pessimista, com restrições de contato que durem além do verão e recuperação econômica apenas no próximo ano, o PIB poderia cair 4,5% em 2020, mas com crescimento de apenas 1% no próximo ano, sugeriram os especialistas.

Atualmente, os 83 milhões de alemães estão sob condições de bloqueio um pouco menos rigorosas do que em outros países europeus, como França, Espanha e Itália. No entanto, escolas permanecem fechadas, assim como a maior parte do comércio. Muitas empresas reduziram suas atividades com a demanda menor, caso da Lufthansa e da Volkswagen. O país tem hoje 57 mil infectados pelo covid-19 e conta 455 vítimas fatais. No final de semana, a chanceler Angela Merkel se mostrou contrária a um afrouxamento rápido das restrições.

O consultor do SVR Achim Truger pediu a Berlim que coordene ações com outros governos europeus em relação à saúde e à economia, de forma a estabelecer as bases para a recuperação da economia altamente interconectada da Alemanha. “Não é muito bom se um país, supostamente a Alemanha, passa pela crise relativamente bem, mas ao nosso redor a crise continua, então não seremos capazes de aumentar a produção“, disse Truger.

Os conselheiros saudaram como “bem-vindo” o pacote econômico de Berlim, incluindo acesso mais fácil a benefícios para trabalhadores em horários mais curtos, garantias para empréstimos a empresas e apoio direto às empresas mais atingidas pela crise – até e incluindo o estado comprando participação em empresas mais atingidas.

O Parlamento alemão suspendeu, na semana passada, a regra que impede o governo federal de se endividar, e aprovou um pacote de estímulo no valor de mais de 750 bilhões de euros para ajudar a lidar com as consequências econômicas do novo coronavírus.

Uma em cada cinco empresas vê risco de insolvência

Dados publicados na semana passada mostram um quadro sombrio para a economia alemã, com as atividades comerciais do setor privado caindo para os níveis mais baixos desde a crise financeira global de 2008. Quase uma em cada cinco empresas alemãs se vê em risco agudo de insolvência.

O SVR disse que os governos da zona do euro podem estabilizar as expectativas nos mercados financeiros enviando um sinal claro de que recursos fiscais extras serão disponibilizados imediatamente por meio de instrumentos como o Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM, na sigla em inglês) se necessário.

O ESM é uma agência da União Europeia que presta assistência financeira na forma de empréstimos a países da zona do euro – como aconteceu quando emprestou dinheiro à Grécia em crise – ou como novo capital para bancos em dificuldade.

Os estados-membros da zona do euro estão debatendo quando e como usar o fundo de socorro econômico na luta contra as consequências do novo coronavírus. Opções têm sido examinadas, incluindo a ideia de oferecer linhas de crédito para vários países ao mesmo tempo. Seria diferente das ações anteriores da agência, quando visou países individuais.

Segundo o jornal Financial Times, Alemanha e Holanda estão entre os países que temem que a tentativa de colocar usar o fundo em breve possa enviar a mensagem errada e minar a confiança do investidor.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Uber testa modalidade que permite ao usuário reservar carro por hora

Na tentativa de achar novas fontes de receita para seu negócio de corridas compartilhadas, seriamente afetado pela COVID-19, a Uber está testando uma nova modalidade, focada nos passageiros que precisam fazer viagens mais longas e …

Revelada razão de comportamento instável de estrelas perto dos centros galácticos

Estrelas de ramo horizontal extremo são mais brilhantes e têm um ciclo de vida inferior ao das estrelas comuns, de acordo com um novo estudo. Os astrônomos estudaram o comportamento de um tipo especial de estrelas, …

Trump ameaça acionar Forças Armadas para conter protestos

No 7.º dia de manifestações antirracismo, Presidente dos EUA critica inação de governadores e promete enviar milhares de soldados para pôr fim a distúrbios. Visita de Trump a igreja é criticada como tentativa de autopromoção. O …

Não é apenas o coronavírus: surto de ebola retorna ao Congo

Foi confirmada, pelo ministro da Saúde do Congo, a descoberta de novos casos de Ebola na província de Équateur. O último surto do vírus altamente mortal ocorreu em 2018 e matou 33 pessoas no país. O …

Coronavírus: São Paulo se prepara para reabertura com 70% de leitos ocupados

O governo estadual de São Paulo ordenou a reabertura gradual dos estabelecimentos comerciais a partir dessa terça-feira (2). A gestão diz se basear no índice de infecções do novo coronavírus por cidade. Mesmo com 70% …

Júpiter é tão grande que quase virou um sol

Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Assim, bem maior mesmo. Do tipo se você pegar todos os outros planetas e juntar suas massas, não chega nem aos pés dele. Nem mesmo metadinha. Esse gigante …

União Europeia pede que EUA reconsiderem sua decisão de cortar relações com a OMS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe de relações internacionais da União Europeia, Josep Borrell, pediram neste sábado (30) que os Estados Unidos “reconsiderem a decisão anunciada” de romper …

Astronautas da NASA chegam à ISS em nave da SpaceX e entram para a história

Depois de viajarem pelo espaço por 19 horas, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley chegaram à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon alguns minutos antes do previsto. O lançamento histórico aconteceu …

Nova Zelândia se encontra em cima de enorme bolha de lava, segundo pesquisa

Durante os anos 70, pesquisadores propuseram a teoria de que o interior do planeta se agita lentamente como uma bolha de lava. Estas bolhas flutuantes surgem como plumas do manto derretido do centro da Terra, onde …

Alemães usam criatividade para manter distanciamento social

Até final de junho, distância mínima está em vigor em espaços públicos. Instituições de cultura encontraram meios engenhosos para reunir grupos com segurança. Ideias vão de chapéu com boia até orações em estacionamento. Com medidas de …