Em visita à Índia, Trump é homenageado em evento “Namaste Trump”

Will Oliver / EPA

O presidente americano Donald Trump e o primeiro-ministro indiano Narendra Modi celebraram, nesta segunda-feira, um comício para 100.000 pessoas em um estádio de críquete. O evento, chamado de “Namaste Trump”, é considerado o momento mais importante da visita oficial de dois dias do chefe de Estado.

A viagem de Trump visa consolidar as relações com um aliado de peso na região para diminuir a influência chinesa, na opinião de Apana Pande, pesquisador do Instituto Hudson, em Washington.

“A Índia fica perto da China, tem um verdadeiro exército, perdeu uma guerra, e vê o país como uma ameaça para seu território. Com a Índia, os Estados Unidos se aliam a um país imenso e de um potencial econômico”, avaliou em entrevista à RFI. Em suas reuniões, os líderes deverão abordar temas econômicos, diplomáticos e no setor da defesa.

A Índia é um dos maiores mercados mundiais e tem o terceiro maior PIB do planeta. Os Estados Unidos, lembra o economista francês Jean-Joseph Boillot, gostariam de vender mais produtos para o país e importar menos – mas o primeiro-ministro indiano não teria o mesmo objetivo.

“O discurso de Narendra Modi, assim como o de Trump, é protecionista”, diz.

Por essa razão, não são esperados grandes anúncios. Os dois países estão em uma guerra comercial desde o ano passado e no momento não se espera um novo acordo. Washington critica o tradicional protecionismo comercial indiano e considera que as empresas americanas não têm acesso suficiente ao mercado do país asiático.

“Recepção fenomenal”

Durante o encontro no “Namaste Trump”, os dois líderes destacaram as boas relações pessoais e de seus países em um momento de tensão comercial no mundo. “A relação entre Índia e Estados Unidos não é apenas a de mais um sócio. É uma relação muito mais profunda e maior”, disse Narendra Modi a Trump, que faz sua primeira visita oficial ao país de 1,3 bilhão de habitantes.

O presidente republicano celebrou a “recepção fenomenal” na Índia. “Estados Unidos amam a Índia. Estados Unidos respeitam a Índia e os Estados Unidos serão sempre um amigo fiel e leal do povo indiano”, disse, elogiando a diversidade cultural do país asiático, assim como seu cinema e os jogadores de críquete.

As arquibancadas do estádio Sardar Patel estavam lotadas quando os dois líderes chegaram ao local. As filas para entrar começaram durante a madrugada. Mas o forte calor da tarde provocou o abandono de quase metade dos espectadores antes do fim do discurso de Trump.

A agenda do presidente americano incluiu, nesta segunda-feira, uma visita em Gujarat, no oeste, terra natal de Modi, que governou a região por muitos anos. Ele também visitou o ashram, local de meditação de Gandhi, e percorreu de limusine diversos pontos da cidade de Ahmedabad, decorados com imensas faixas de boas-vindas.

Em seguida, Trump seguiu de avião para Agra, onde visitará o Taj Mahal com sua esposa Melania, antes de viajar para Nova Délhi para uma série de reuniões e assinaturas de acordos na terça-feira. Muitos indianos acenaram para o presidente americano durante o trajeto.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Empresa japonesa testa nova molécula contra a Covid-19

O grupo japonês Fujifilm anunciou nesta quarta-feira (1) o início de testes clínicos de seu medicamento antigripal Avigan para avaliar sua eficácia contra o novo coronavírus. Até o final de junho, o produto vai ser …

Razão pela qual tubarões caçam em torno da Europa e EUA é revelada

Tubarões e grandes prestadores marinhos evitam caçar em águas quentes equatoriais e preferem viver mais ao norte e ao sul, em zonas que compreendem a Europa, os Estados Unidos e a África do Sul. Os tubarões …

Os distanciamentos do coronavírus mudaram a maneira como a Terra se move

As pessoas têm ficado em casa para diminuir a velocidade com a qual o novo coronavírus se espalha. Mas essa atitude pode significar que o planeta também está se movendo um pouco menos. Pesquisadores que estudam …

Facebook não quis investigar desinformação vinda de site norte-americano

“Facebook” e “transparência” são duas palavras que geralmente estão juntas em pautas mais espinhosas, e desta vez não é diferente: segundo uma reportagem veiculada pelo jornal norte-americano The New York Times, a rede social mais …

Maduro denuncia navio turístico 'pirata' português que afundou embarcação da Marinha venezuelana

O presidente venezuelano Nicolás Maduro denunciou o ataque e afundamento de um barco da Marinha da Venezuela por um navio turístico "pirata", a noroeste da ilha de La Tortuga. Na noite de segunda-feira (30), o navio …

Mundo do futebol tenta atenuar perdas financeiras com reduções de salários

O mundo do futebol, como qualquer actividade que gera dinheiro e emprega pessoas, começa a sentir os efeitos do confinamento visto que em quase todas as partes do mundo não se pratica futebol e os …

Políticos da oposição pedem renúncia de Bolsonaro em manifesto

Haddad, Ciro, Boulos e outras lideranças endossam documento crítico à atuação do presidente diante da pandemia de coronavírus. Texto diz que Bolsonaro é um líder irresponsável e agrava a crise com mentiras e crimes. Políticos da …

Economia alemã pode encolher até 5,4% em 2020

Conselho de Consultores Econômicos aponta que pandemia de coronavírus vai, inevitavelmente, levar a Alemanha a uma recessão ainda no primeiro semestre deste ano. A pandemia do novo coronavírus vai, inevitavelmente, levar a Alemanha a uma recessão …

Tênis da Apple nunca comercializado é vendido em leilão por R$ 50 mil

  Você já ouviu falar dos tênis da Apple? Se disse não, está entre a maioria, porque a grande parte das pessoas, mesmo os fãs mais ardorosos da companhia, talvez sequer saibam que esses calçados tenham …

Coronavírus: custo alto pode deixar países mais pobres sem acesso a vacina contra covid-19

A geneticista molecular Kate Broderick faz parte de uma equipe de cientistas por trás de um dos 44 projetos que tentam desenvolver uma vacina para a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, em todo …