Em visita à Índia, Trump é homenageado em evento “Namaste Trump”

Will Oliver / EPA

O presidente americano Donald Trump e o primeiro-ministro indiano Narendra Modi celebraram, nesta segunda-feira, um comício para 100.000 pessoas em um estádio de críquete. O evento, chamado de “Namaste Trump”, é considerado o momento mais importante da visita oficial de dois dias do chefe de Estado.

A viagem de Trump visa consolidar as relações com um aliado de peso na região para diminuir a influência chinesa, na opinião de Apana Pande, pesquisador do Instituto Hudson, em Washington.

“A Índia fica perto da China, tem um verdadeiro exército, perdeu uma guerra, e vê o país como uma ameaça para seu território. Com a Índia, os Estados Unidos se aliam a um país imenso e de um potencial econômico”, avaliou em entrevista à RFI. Em suas reuniões, os líderes deverão abordar temas econômicos, diplomáticos e no setor da defesa.

A Índia é um dos maiores mercados mundiais e tem o terceiro maior PIB do planeta. Os Estados Unidos, lembra o economista francês Jean-Joseph Boillot, gostariam de vender mais produtos para o país e importar menos – mas o primeiro-ministro indiano não teria o mesmo objetivo.

“O discurso de Narendra Modi, assim como o de Trump, é protecionista”, diz.

Por essa razão, não são esperados grandes anúncios. Os dois países estão em uma guerra comercial desde o ano passado e no momento não se espera um novo acordo. Washington critica o tradicional protecionismo comercial indiano e considera que as empresas americanas não têm acesso suficiente ao mercado do país asiático.

“Recepção fenomenal”

Durante o encontro no “Namaste Trump”, os dois líderes destacaram as boas relações pessoais e de seus países em um momento de tensão comercial no mundo. “A relação entre Índia e Estados Unidos não é apenas a de mais um sócio. É uma relação muito mais profunda e maior”, disse Narendra Modi a Trump, que faz sua primeira visita oficial ao país de 1,3 bilhão de habitantes.

O presidente republicano celebrou a “recepção fenomenal” na Índia. “Estados Unidos amam a Índia. Estados Unidos respeitam a Índia e os Estados Unidos serão sempre um amigo fiel e leal do povo indiano”, disse, elogiando a diversidade cultural do país asiático, assim como seu cinema e os jogadores de críquete.

As arquibancadas do estádio Sardar Patel estavam lotadas quando os dois líderes chegaram ao local. As filas para entrar começaram durante a madrugada. Mas o forte calor da tarde provocou o abandono de quase metade dos espectadores antes do fim do discurso de Trump.

A agenda do presidente americano incluiu, nesta segunda-feira, uma visita em Gujarat, no oeste, terra natal de Modi, que governou a região por muitos anos. Ele também visitou o ashram, local de meditação de Gandhi, e percorreu de limusine diversos pontos da cidade de Ahmedabad, decorados com imensas faixas de boas-vindas.

Em seguida, Trump seguiu de avião para Agra, onde visitará o Taj Mahal com sua esposa Melania, antes de viajar para Nova Délhi para uma série de reuniões e assinaturas de acordos na terça-feira. Muitos indianos acenaram para o presidente americano durante o trajeto.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A crise dos combustíveis no Reino Unido

Governo atribui escassez em todo o país ao pânico dos consumidores, enquanto faltam caminhoneiros em razão de políticas pós-Brexit. Premiê Johnson deixa militares de prontidão para garantir distribuição aos postos. Mais de dois terços dos postos …

Cientistas brasileiros desenvolvem algoritmo capaz de detectar covid pela tosse

Para o diagnóstico de infecção do coronavírus SARS-CoV-2, diferentes pesquisas buscaram soluções para identificar sinais da doença. Agora, cientistas brasileiros do Grupo CyberLabs desenvolveram um algoritmo capaz de detectar a covid-19 através de um simples áudio …

CIA teria considerado assassinar Assange durante presidência de Trump, aponta relatório

Jornalistas, analistas políticos e organizações de imprensa ficaram chocados neste domingo (26) após lançamento de uma reportagem que acusa membros da administração do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, de haver planejado assassinato do fundador do …

Cresce a desconfiança nas instituições no Brasil, segundo Datafolha

A confiança dos brasileiro nas instituições públicas sofreu uma queda generalizada desde julho de 2019, com a maior piora ocorrendo na avaliação da Presidência da República, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25/09). Também houve aumento …

Alemanha: social-democratas saem à frente nas eleições, mas disputa é acirrada

Os social-democratas alemães saíram na frente neste domingo (26) nas eleições parlamentares que marcam o fim da era Merkel, de acordo com as estimativas iniciais, mas os conservadores da chanceler alemã ainda pretendem disputar …

Revelada consequência grave da COVID-19 mais frequente do que se acreditava

Novo estudo revelou que os pacientes com COVID-19 que foram internados em unidades de terapia intensiva (UTI) têm mais possibilidade de desenvolver deficiências cognitivas contínuas. O estudo de quase 150 pacientes internados no início da pandemia …

Fundo de Bill Gates investe US$ 50 milhões em robôs agricultores que poupam água

A startup norte-americana Iron Ox recebeu um aporte de US$ 53 milhões (R$ 280,5 milhões) para melhorar sua tecnologia de robôs usados na agricultura e que consomem 90% menos água que plantações tradicionais. O dinheiro veio …

Bolsonaro pede à população que tome banho frio e evite elevador

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (23/09) à população que tome banho frio e evite usar o elevador para economizar energia elétrica. "Aqui são três andares. Quando tem que descer, mesmo que o elevador esteja …

A incrível descoberta que indica presença humana nas Américas muito antes do que se pensava

Novas descobertas científicas apontam que humanos chegaram às Américas pelo menos 7 mil anos antes do que se estimava anteriormente. As pesquisas em torno do momento em que o continente americano passou a ser povoado a …

Mianmar: Justiça americana ordena quebra de sigilo do Facebook para investigar ameaças contra rohingyas

Um juiz americano ordenou ao Facebook que divulgue os arquivos de contas ligadas de membros do exército birmanês e de milícias budistas que perseguiram a minoria Rohingya em Mianmar. A decisão, que encontra resistência …