Índia revoga autonomia da Caxemira

Ministry of Home Affairs / Wikimedia

Amit Shah, ministro do Interior indiano

Nova Délhi suspende status especial da região disputada com o Paquistão, aumentando temores de uma nova guerra pelo território. Islamabad diz que ação é ilegal e que tomará todas as medidas possíveis.

O governo indiano revogou nesta segunda-feira o status especial da Caxemira, removendo a autonomia de sete décadas da região disputada pelo país e pelo Paquistão. A medida, imediatamente rechaçada pelo governo paquistanês, deve aumentar ainda mais as tensões no território de maioria muçulmana.

O partido nacionalista hindu do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, revogou através de um decreto presidencial o status especial previsto na Constituição do país e avançou um projeto de lei propondo que o território seja dividido em duas regiões administradas diretamente por Nova Délhi.

Atualmente, o estado de Jammu e Caxemira compreende três regiões: Jammu, de maioria hindu, Caxemira, de maioria muçulmana, e Ladakh, de maioria budista. O projeto de lei da chamada “reorganização” divide o território em duas regiões, Jammu e Caxemira, que deverão ter um legislativo eleito pelo voto direto, e Ladakh, administrada diretamente pelo governo de Nova Délhi.

O governo impôs um bloqueio de segurança na Caxemira e cortou as telecomunicações na parte administrada pela Índia, nas primeiras horas desta segunda-feira. Dias antes, enviara milhares de soldados à região, alegando ameaça terrorista. Serviços de internet e telefonia foram cortados, e só cidadãos com um passe para o toque de recolher têm permissão para ir à rua.

Uma ordem de segurança também proíbe reuniões públicas e manifestações, e as escolas devem ser fechadas. Na sexta-feira, Nova Délhi lançou um alerta para que todos os turistas e peregrinos hindus deixassem a região imediatamente. Na noite de domingo, forças do governo indiano na Caxemira colocaram barricadas e arame farpado em estradas e cruzamentos de Srinagar, a principal cidade da região, deixando alguns bairros isolados.

Segundo o ministro indiano do Interior, Amit Shah, o presidente Ram Nath Kovind assinou o decreto que elimina o Artigo 370 da Constituição, o qual estabelecia a autonomia da região no Himalaia. A medida entraria imediatamente em vigor.

O Paquistão considerou ilegal a decisão do governo indiano, insistindo que a Caxemira é reconhecida internacionalmente como um território disputado. “Nenhuma medida do governo da Índia poderá mudar esse status”, declarou o Ministério paquistanês do Interior em comunicado. “O Paquistão vai exercer todas as opções possíveis para contrariar essas medidas ilegais.”

“O Paquistão reafirma seu duradouro comprometimento com a causa da Caxemira e seu apoio político, diplomático e moral ao povo de Jammu e da Caxemira ocupada pelo cumprimento de seu direito inalienável de autoafirmação“, dizia a nota do Ministério.

Hoje contando 7 milhões de habitantes, a Caxemira foi dividida entre a Índia e o Paquistão durante a independência dos dois países, em 1947. Há três décadas, a parte administrada por Nova Délhi vive uma insurgência que já causou dezenas de milhares de mortes, enquanto grupos rebeldes armados lutam pela independência da região ou para que o território seja integrado ao Paquistão.

Os temores pelo fim da autonomia aumentaram após o nacionalista Partido do Povo Indiano (BJP), de Modi, obter ampla maioria no parlamento indiano nas últimas eleições, em maio, com a promessa de eliminar o status especial da Caxemira. Muitos temem que o governo tente mudar a demografia da região ao permitir que cidadãos de fora, sobretudo hindus, possam adquirir terras no território.

O Paquistão e a Índia, que possuem armas nucleares, já travaram três guerras após a independência em relação à Inglaterra, em 1947.

Deutsche Welle //

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Condenado a três anos de prisão, ex-presidente francês Sarkozy enfrenta outros processos na Justiça

Ele se tornou o primeiro ex-chefe de Estado francês a receber em primeira instância uma pena de prisão em regime fechado. Nicolas Sarkozy foi julgado culpado na segunda-feira (1°) por corrupção e tráfico de …

Colômbia é o 1º país latino-americano a receber vacinas da iniciativa COVAX

Nesta segunda-feira (1º), um lote de 117 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech chegou à Colômbia por meio da iniciativa COVAX. O país é o primeiro na região a receber os imunizantes do consórcio da …

Twitter vai tolerar até cinco posts antes de banir por desinformação sobre covid-19

O Twitter resolveu endurecer suas políticas de uso e vai pegar mais pesado contra quem dissemina fake news a respeito da COVID-19, tal como a eficácia e segurança das vacinas que visam combater a doença. Em …

EUA: "Trump tenta manter opções em aberto" para eleições presidenciais de 2024

Não demorou muito para Donald Trump se recuperar de sua derrota - que, aliás, ele ainda não reconhece. No domingo (28), o ex-presidente encerrou a Conferência de Ação Política Conservadora em Orlando, na Flórida. Diante …

Japão nomeia ministro da solidão para enfrentar o isolamento social no país

Os sintomas diretos da Covid-19 sobre nossa saúde já são bastante sabidos, entre febre, cansaço excessivo, dores no corpo, tosse seca e problemas respiratórios, mas uma série de efeitos indiretos vem sendo percebidos – se …

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …