Esqueletos de soldados esmagados por Napoleão são encontrados na Áustria

(dr) Novetus

Alguns dos esqueletos encontrados, na Áustria, dos soldados da Batalha de Wagram

Debaixo dos campos agrícolas de uma pequena cidade a nordeste de Viena, na Áustria, foram encontrados vestígios de uma das maiores batalhas travadas por Napoleão Bonaparte.

De acordo com as estimativas, 55 mil soldados morreram quando as tropas de Napoleão entraram em confronto com o exército austríaco na Batalha de Wagram, entre 5 e 6 de julho de 1809. Muitos foram diretamente enterrados no local e, pela primeira vez, uma equipe de arqueólogos escava o campo de batalha, escreve o Live Science.

Os pesquisadores mapeiam as valas comuns, bem como as milhares de balas e itens pessoais que foram deixados no campo, esperando assim ter uma visão mais detalhada do desfecho da batalha. Eles também examinam os ossos dos soldados, descobrindo o quão pouco saudáveis muitos deles estavam antes de morrerem na guerra.

As escavações começaram porque a autoridade rodoviária da Áustria (ASFINAG) está construindo uma rodovia, que se estende do leste de Viena até a fronteira com a Eslováquia, e a rota planejada passa por Deutsch-Wagram, município onde foram encontrados os vestígios da batalha.

Para cumprir as leis de patrimônio cultural, a ASFINAG teve que levar arqueólogos até o local para procurar qualquer vestígio histórico que pudessem ser destruídos ou encobertos pela nova estrada.

“Sempre soubemos que esse campo de batalha estava aqui, mas não havia nenhuma pesquisa planejada ou focada nele”, disse o arqueólogo Alexander Stagl, diretor executivo da Novetus, uma empresa de gestão de recursos culturais em Viena, que ganhou o contrato para as escavações. “Estamos no local da batalha e esta é a razão pela qual acho que temos tantas descobertas”, acrescenta.

Muitos dos soldados foram enterrados com suas roupas e, embora tenham se desintegrado com o tempo, os botões de metal “sobreviveram”. Os objetos podem mostrar aos arqueólogos as fileiras e nacionalidades dessas pessoas.

Slawomir Konik, o arqueólogo responsável pelas escavações, acredita que a equipe encontrou um oficial francês e, eventualmente, poderá ser possível identificá-lo pelo nome.

Mas a equipe não está apenas interessada nos oficiais. Hannah Grabmayer, da Novetus, e Michaela Binder, do Instituto Arqueológico Austríaco, conduzem um estudo antropológico dos restos mortais encontrados.

“Há, obviamente, muitos traumatismos que são impressionantes”, disse Binder, em declarações ao mesmo site. “Mas o que é realmente interessante é aprender como os soldados viviam”.

Dos 50 esqueletos encontrados até agora, a maioria dos indivíduos eram homens jovens entre 16 e 30 anos, com deficiências de vitamina C, inflamação das articulações provocadas pelas longas marchas carregando objetos pesados e doenças como pneumonia, que teriam se espalhado facilmente devido às condições do acampamento militar.

A equipe explora a zona desde março de 2017, estimando vá continuar as escavações até o fim do ano. Trata-se de um projeto caro e de grandes dimensões. Por exemplo, um dos locais cobre uma área do tamanho de 27 campos de futebol.

A ASFINAG reservou 3 milhões de euros para o projeto, com metade do dinheiro para os agricultores cujas terras terão de ser alugadas para a escavação.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Missão indiana levará sonda para investigar efeitos do vento solar em Vênus

Em 2005, o Instituto Sueco de Física Espacial (IRF) enviou à órbita de Vênus a sonda ASPERA-4, através da missão Venus Express, da agência espacial europeia ESA. A sonda estudou o planeta até 2014, medindo …

O mistério das centenas de elefantes encontrados mortos em Botsuana

A morte “totalmente sem precedentes” de centenas de elefantes em Botsuana nos últimos meses está cercada de mistério. O biólogo e ativista Niall McCann afirmou que colegas no país do sul da África identificaram mais de …

Coronavírus na Coreia do Norte: Kim Jong-un declara 'sucesso brilhante' no combate à pandemia e zero casos

O líder norte-coreano Kim Jong-un elogiou o "sucesso brilhante" de seu país ao enfrentar a pandemia de covid-19, segundo a agência de notícias estatal KCNA. Falando em uma reunião do Politburo, Kim disse que o …

Bolsonaro veta uso obrigatório de máscaras em comércio, templos e repartições públicas

Presidente alegou que uso de máscaras em locais fechados pode ser classificado como "violação de domicílio" e vetou trecho que obrigava o poder público a fornecer máscaras para a população mais pobre. O presidente Jair Bolsonaro …

Novos hábitos devem fazer parte da vida das sociedades no pós-pandemia, dizem especialistas

Enquanto a vacina que poderá conter a disseminação do novo coronavírus não sai, o mundo seguirá lavando as mãos. exaustivamente, abusando do álcool gel (ou de desinfetantes poderosos), caprichando na limpeza de tudo o …

Coroas de buracos negros supermassivos podem ser fonte de "partículas fantasmas"

Nas profundezas do gelo antártico, estão enterrados mais de 5.000 sensores de luz, que fazem parte do Observatório IceCube, um detector de neutrinos. Em 2018, este observatório recebeu a atenção da comunidade científica de todo …

Partícula exótica nunca vista antes é descoberta no CERN

Cientistas trabalhando no Grande Colisor de Hádrons (LHC) observaram uma partícula exótica composta de quatro quarks charm. Essa é provavelmente a primeira descoberta de uma classe de partículas jamais observada pelos físicos. O quark é uma …

Lava Jato denuncia José Serra por lavagem de dinheiro

Ministério Público Federal acusa senador de ter recebido pagamentos indevidos da Odebrecht através de contas no exterior. Verônica Serra, filha do político, também é denunciada. A força-tarefa da Operação Lava-Jato em São Paulo denunciou nesta sexta-feira …

'Morra quem morrer', diz prefeito na Bahia ao decretar reabertura do comércio

O prefeito da cidade de Itabuna (BH), Fernando Gomes, declarou em vídeo divulgado nas redes sociais que autorizará reabertura de estabelecimentos comerciais em 9 de julho. Ao anunciar a implementação do decreto que autorizará reabertura do …

Édouard Philippe, premiê francês, pede demissão e deixa cargo após três anos

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, apresentou sua demissão nesta sexta-feira (3) ao presidente Emmanuel Macron, que aceitou o pedido. O anúncio foi feito nesta manhã pela assessoria do palácio do Eliseu, a sede da …