Família processou fabricante da bala que matou a filha e foi condenada a pagar US$ 200 mil

cv BradyCampaign / YouTube

Lonnie e Sandy Phillips, pais de uma das vítimas do Massacre de Aurora

Lonnie e Sandy Phillips, pais de uma das vítimas do Massacre de Aurora

“Perdemos nossa filha em um ataque e agora devemos US$ 203 mil ao fornecedor das balas ao atirador.” Com essa frase, Lonnie e Sandy Phillips descreveram a tragédia que vivem há três anos.

A filha do casal, Jessica Ghawi, foi uma das 12 vítimas de um massacre no cinema da cidade de Aurora, no Estado americano do Colorado, durante a sessão de estreia do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

O assassino, James Holmes, que abriu fogo contra os jovens que estavam no cinema, foi condenado a 12 sentenças de prisão perpétua.

Durante seu julgamento, provas apresentadas mostraram que foram registrados 240 marcas de impactos de fragmentos de munição.

Assim, os pais de Jessica decidiram processar as quatro empresas online onde Holmes havia comprado as balas, sendo Lucky Gunner uma delas.

Mas um juiz determinou que a Lucky Gunner não podia ser considerada responsável pelas ações de Holmes e ordenou aos pais da vítima que pagassem os custos do processo judicial: US$ 203 mil.

Revolta

“Decidimos entrar na Justiça porque achamos revoltante que essas empresas tenham vendido um verdadeiro arsenal a um homem perigoso, sem ter nenhum informação sobre ele e sem fazer nenhum esforço para saber se era um assassino perigoso, como era o caso”, afirmaram os pais de Jessica em um texto que escreveram para o site Huffington Post.

“Essas companhias criam seus negócios para que gente como esse assassino possa se armar com apenas um clique no mouse. Nós queríamos mudar isso, e ainda queremos.”

O casal escreveu ainda que o objetivo do processo não era obter dinheiro e também lamentou o fato de leis federais e estaduais acabarem protegendo empresas como a Lucky Gunner de ações judiciais.

Eles também criticaram o fato de a empresa não ter de arcar com os gastos do processo e, em vez disso, usar o dinheiro que receberão de volta para apoiar grupos que defendem o uso de armas, como a National Rifle Association.

A Lucky Gunner afirmou que seu objetivo é “proteger seu sustento e a Segunda Emenda, que defende o direito dos americanos de comprar e vender munição pela internet”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Líder da oposição de Belarus deixa o país

Ministro da Lituânia afirma que Svetlana Tikhanovskaya "está em segurança” no país vizinho. Regime de Alexander Lukansheko, no poder desde 1994, vem reprimindo protestos que acusam governo de fraudar eleições. O ministro das Relações Exteriores da …

Jovem negro é morto no dia do aniversário por PM que achou que ele fosse atirar

Nesse domingo (9), Rogério Ferreira da Silva Júnior comemorava o seu aniversário de 19 anos dando um rolê de moto. Enquanto passava pela Avenida dos Pedrosos, na Zona Sul de São Paulo, foi perseguido por …

Bill Gates opina sobre compra do TikTok pela Microsoft: “cálice envenenado”

Embora esteja afastado desde março do conselho de diretores da Microsoft, Bill Gates, cofundador e atual consultor de tecnologia da companhia, não deixa de estar atento às recentes notícias de que a gigante de Redmond …

Plataforma de gelo no Canadá quebra e cria iceberg pouco menor que Vitória, do Espírito Santo

Após um aquecimento de cerca de 9 ºC nas últimas décadas, a Milne, considerada "a última plataforma de gelo completa" no mundo, perdeu uma grande parte, formando um iceberg. Uma das maiores plataformas de gelo no …

Cientistas propõe adicionar drogas psicoativas na água potável

Pesquisadores do Reino Unido propuseram uma idéia radical para reduzir a taxa de suicídios: incluir o medicamento psicoativo lítio — um estabilizador de humor — na água potável da população. Parece uma idéia completamente radical, mas …

Magnata da mídia é preso em Hong Kong

Jimmy Lai, crítico do regime de Pequim e proprietário de jornal pró-democracia, foi detido com base em nova lei de segurança nacional imposta pela China. O empresário Jimmy Lai, uma das figuras mais influentes do movimento …

Twitter entra na briga pela compra do TikTok e pode fundir redes sociais

O banimento do TikTok nos Estados Unidos virou uma verdadeira novela mexicana. O aplicativo chinês, que tem até 45 dias para encontrar uma companhia americana para assumir suas operações no país e não ser bloqueado …

Motoboy é vítima de racismo de homem branco: "Você tem inveja disso aqui [minha cor]"

A manhã de sexta-feira (7) começou com mais um caso de racismo no Brasil. Um vídeo que viralizou no Twitter registra um homem branco fazendo injúrias raciais contra um entregador de delivery. As fortes imagens são …

‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos. O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um …

Brasil, um ano no foco da crítica ambiental mundial

Em agosto de 2019, país virou pária ambiental devido a incêndios e aumento do desmatamento. Bolsonaro reagiu com agressividade e insultos. Agora, aumenta a pressão de investidores estrangeiros por uma mudança de rumo. Foi uma catástrofe …