Orcas removem cirurgicamente órgãos de tubarões-brancos – e surpreendem cientistas

Marine Dynamics / Dyer Island Conservation Trust

Grande tubarão-branco esquartejado por baleias assassinas na África do Sul

Grande tubarão-branco esquartejado por baleias assassinas na África do Sul

Nos últimos meses, quatro grandes tubarões-brancos foram encontrados esquartejados, sem os respectivos fígados, como se tivessem sido arrancados por um cirurgião treinado. Uma vaga de violência cometida por orcas que está surpreendendo os cientistas.

A África do Sul foi palco, recentemente, de pelo menos quatro ataques deste gênero, depois de quatro grandes tubarões-brancos terem sido encontrados mortos, sem o fígado e partes de outras vísceras. Os tubarões teriam sido atacados por orcas.

O caso está deixando cientistas da área estupefatos, pois é “a primeira vez que um tubarão-branco é dissecado depois de predação orca, surpreendendo pesquisadores e amantes de tubarões”, afirma o Fundo de Conservação da Ilha de Dyer (DICT, na sigla original em inglês) da África do Sul, em nota.

Orcas têm o fígado como alvo

No dia 24 de junho, cientistas do Fundo foram chamados para o quarto caso de um tubarão-branco encontrado esquartejado na praia Pearly, em Gansbaai, no sudoeste da África do Sul.

O animal tinha 4,1 metros de comprimento, não tinha o fígado, nem os testículos, nem o estômago, e ainda sangrava. A suspeita é de que estaria morto há poucos dias, conforme revela a bióloga do DICT, Alison Towner, citada na página do Fundo.

“Este é o quarto tubarão-branco morto documentado desde maio que podemos relacionar com a predação orca”, informa Alison Towner citada no perfil do Facebook da Marine Dynamics, empresa que se dedica à organização de visitas turísticas de mergulho na chamada “gaiola de tubarão”, para observação dos assustadores e perigosos animais.

A Marine Dynamics, que atua particularmente na zona de Gansbaai, conhecida por ser um “ponto quente” para ver de perto os grandes tubarões-brancos, também foi chamada para a recolha dos três outros casos de animais atacados.

Durante o passado mês de maio, foram encontrados mortos uma tubarão-branco fêmea de 4,9 metros e dois machos de 3,6 e 4,5 metros.

Os três animais também não tinham o fígado e apresentavam feridas consistentes com “predação orca”, conforme o DICT, salientando que as baleias assassinas “atacam e atordoam o tubarão em uma imobilidade tônica e o fígado flutuante sobe à superfície através da lesão”.

Isto parece indiciar que as orcas teriam visado especificamente o fígado, cujo óleo e gordura são ricos em nutrientes, embora faltasse também um coração de um dos tubarões e os testículos e o estômago de outro.

Superpredadores que agem quase como os humanos

As responsáveis pelos ataques a grandes tubarões-brancos seriam duas orcas avistadas nas costas de Gansbaai.

E se os ataques de orcas a tubarões-brancos não são propriamente inéditos, o que surpreende é o fato de terem se repetido em tão curto espaço de tempo. As orcas não têm por hábito caçar estes grandes animais regularmente, conforme destaca a Fox News o diretor do Programa de Pesquisa de Tubarões da Flórida (EUA), George Burgess.

Entretanto, estes superpredadores da família dos golfinhos “são conhecidos por terem uma cultura, muito como os humanos, e diferentes culturas de orcas se especializam em diferentes presas e em diferentes estratégias de caça”, salienta o cientista marinho Boris Worm, da Universidade Dalhousie na Nova Escócia, no Canadá.

E se o tubarão-branco é uma presa difícil, fruto do seu poderio e tamanho, “as orcas (como os humanos) usam estratégias de caça de grupo que podem levar a melhor sobre quase qualquer presa”, destaca Worm.

As orcas machos maiores podem atingir mais de nove metros de comprimento, bem mais do que os tubarões-brancos que são considerados uma espécie vulnerável, com os números de indivíduos da espécie diminuindo de forma preocupante.

Além de serem caçados por esporte ou pelas suas barbatanas e dentes, de ficarem acidentalmente presos em redes de pesca, os grandes tubarões-brancos estão agora também ameaçados pela “fome” das orcas.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …