Meio mundo à procura de um fotógrafo brasileiro no Iraque e Síria – que nunca existiu

Um jovem surfista brasileiro supera o câncer aos 25 anos e encontra novo significado para a vida: vai servir como voluntário a missões humanitárias da ONU enquanto aproveita para registrar o sofrimento no Iraque e na Síria.

A história de Eduardo Martins seria motivo de inspiração para muitos, não fosse um pequeno detalhe: ele nunca existiu.

Mais de 120 mil seguidores no Instagram, incluindo o perfil oficial das Nações Unidas e portais reconhecidos de imprensa como a Vice e a Al Jazeera. Uma leucemia que paralisou sua vida durante sete anos e, quando foi embora, deixou uma forma totalmente nova de ver o mundo.

Era assim que o paulistano Eduardo Martins se apresentava às dezenas de canais, rádios e revistas que ao longo de 2016 e 2017, o entrevistaram.

(ce) Instagram

O perfil do Instagram do falso fotógrafo Eduardo Martins

Supostamente morando em Beit Hanoun, uma cidade ao noroeste da Faixa de Gaza, o brasileiro se embrenhava em missões para nenhum fotógrafo de guerra botar defeito. Acompanhou a batalha por Mossul, no Iraque. Registrou o conflito na Síria ao lado do Exército Livre sírio.

A vida sofrida e os cliques imperdíveis que registrava nos lugares mais perigosos do planeta lhe valeram fama e alguns milhares de dólares em trabalhos vendidos para veículos como a DW, BBC, Wall Street Journal… Só que Eduardo Martins nunca esteve nestes lugares. Não se sabe nem mesmo se ele existe de verdade.

(ce) BBC

Eduardo foi destaque na página da BBC Brasil. O artigo foi deletado depois da denúncia de fraude

Eduardo foi exposto em um artigo do colunista do portal Waves, Fernando Costa Neto, o mesmo que um mês antes tinha publicado um artigo sobre as façanhas do jovem surfista  / fotógrafo / humanitarista.

Costa Neto começou a receber ligações de veículos que investigavam a existência de Eduardo. Quando entrou em contato, o fotógrafo, que até bem pouco tempo dizia estar abalado emocionalmente, mas a caminho da Síria, deu um paradeiro diferente.

“Estou na Austrália. Tomei a decisão de passar um ano uma van. Vou cortar tudo, inclusive internet. Quero ficar em paz, a gente se vê quando eu voltar. Qualquer coisa, me escreve no dudumartisn23@yahoo.com. Um grande abraço, vou deletar o whatsapp. Fica com Deus. Um abraço”.

Entretanto, o perfil de Eduardo Martins  no Instagram sumiu misteriosamente. Também o site eduardomartinsphotographer.com foi deletado.

Revelando a farsa

O fotógrafo paulistano Ignácio Aronovich não acompanhava o trabalho de Eduardo, mas se atentou à história depois da repercussão ao post do Waves. Curioso, foi checar as fotos que o falso fotógrafo tinha cedido a uma revista e descobriu a verdadeira autoria do trabalho. Ele conversou com exclusividade com a Sputnik Brasil.

“Sigo os fotógrafos que produzem cobertura de conflitos e lugares em crise há muitos anos e nunca tinha ouvido falar desse cara. Fui pesquisar e algumas fotos dele me chamaram a atenção. As câmeras têm disparadores do lado direito, tinha uma foto com um sujeito segurando a câmera com o disparador no lado esquerdo”, conta o fotógrafo.

Isso me fez desconfiar que a imagem poderia estar espelhada“, explica Ignácio.

Depois de colocar as fotos invertidas em buscas de imagem como o Google Images, Aronovich descobriu que se tratavam de trabalhos do fotógrafo americano Daniel C. Britt, atualmente morando na Turquia. Não há evidências que o autor saiba que seu trabalho foi roubado por Eduardo Martins.

Hoje um post fascinante apareceu dezenas de vezes compartilhado na minha timeline. O misterioso caso do fotógrafo…

Posted by Ignacio Aronovich on Thursday, August 31, 2017

Aronovich foi então seguido por outros colegas, que encontraram fotos do Congo de outros profissionais, creditadas a Eduardo Martins como imagens do Oriente Médio.

Eduardo pode não ser o autor verdadeiro das fotos ou sequer existir, mas ele ganhou bastante dinheiro com a farsa. Internautas descobriram o “trabalho” do brasileiro sendo comercializado por US$575 cada no banco de imagens Getty Images .

Em comunicado, a Getty Images já se manifestou sobre o assunto.

“A integridade editorial é de grande importância para a Getty Images e nossos fotógrafos são apaixonados em documentar o calendário global de notícias de um ponto de vista objetivo e imparcial.
A manipulação e o uso de má fé da fotografia violam completamente a integridade editorial e a Getty Images leva muito a sério os usos não autorizados e manipulações de conteúdo, inclusive aqueles que infringem os direitos autorais.
Eduardo Martins, a pessoa em questão, foi identificado como um colaborador e fornecedor de conteúdo de um de nossos parceiros que já foi notificado sobre esta infração.
Enquanto trabalhamos em conjunto com todos os nossos departamentos internos para esclarecer urgentemente esta questão, estamos retirando do ar todo o material envolvido”.

O serviço para o qual Eduardo originalmente colaborava, a NurPhoto, disse em um e-mail que “não ouviu mais nada de Eduardo Martins nos últimos dois anos. Quando tentamos entrar em contato com ele hoje, percebemos que todas as suas formas de comunicação tinham sido deletadas”.

O artigo do Waves diz que o homem por trás da conta está sendo caçado por fraudes cibernéticas, infração de direitos autorais e uma série de outros crimes.

A maioria dos artigos entrevistando o “fotógrafo de guerra brasileiro” já foi deletada pelos veículos, mas aparentemente, o profissional corajoso que dava depoimentos em primeira mão sobre a crise de refugiados, a ação dos exércitos opositores sírios e a crueldade em Gaza não deve estrelar nenhuma manchete a não ser as policiais daqui para frente.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …