Fotógrafo que salvou criança é improvável herói da guerra na Síria

Marodriguez1971 / Twitter

Fotógrafo sírio Abd Alkader Habak em lágrimas após salvar criança em bombardeio perto de Aleppo

Fotógrafo sírio Abd Alkader Habak em lágrimas após salvar criança em bombardeio perto de Aleppo

O fotógrafo sírio Abd Alkader Habak se tornou um improvável herói do conflito que prossegue no país do Oriente Médio depois de ter sido fotografado salvando uma criança enquanto chorava, após o bombardeio a um trem humanitário perto de Aleppo.

A imagem do fotógrafo de joelhos no chão, chorando, com as labaredas consumindo os carros como pano de fundo e o corpo de uma criança morta em primeiro plano está correndo o mundo.

Abd Alkader Habak estava em Rashidin, perto de Aleppo, registrando imagens da evacuação de civis de áreas sob bombardeio quando um trem humanitário foi alvo de um ataque. Morreram 126 pessoas, entre as quais 68 crianças.

O fotógrafo conta ao Channel 4 News que “estava sentado ao lado de um carro, distribuindo comida às crianças” quando “houve uma grande explosão”.

“A minha câmara caiu no chão e fui lançado para trás”, revela Habak, salientando que enquanto filmava, percebeu que um garoto precisava de ajuda. Foi então que deixou a câmara gravando e foi retirar a criança da zona das chamas.

“Olhei para o rosto dele e percebi que respirava. Então o peguei e comecei a correr em direção à ambulância. Não sei o que aconteceu à criança, mas a coloquei em uma ambulância que a levou para um dos hospitais dentro da área dos rebeldes”, revela ainda Habak no Channel 4 News.

Pelo Twitter, várias pessoas têm destacado o gesto de Habak, como o jornalista espanhol Miguel A. Rodríguez, destacando o momento em que “um fotógrafo se quebranta após salvar vidas”.

O próprio Habak fez, através do seu perfil do Twitter, referência à imagem lembrando que outros elementos da imprensa, presentes no momento da explosão, também socorreram pessoas.

“O que eu e os meus colegas fizemos hoje é o que inspira a nossa humanidade face aos que foram parceiros na morte das crianças de Khan Sheikhan”, escreve o fotógrafo em alusão à cidade onde ocorreu um ataque com armas químicas e que teria sido levado a cabo pelo exército da Síria.

Antes da explosão em Rashidin, Habak tinha publicado uma mensagem no Twitter em que escrevia estar à espera da “chegada dos pais” e dos ônibus com pessoas de Kfraya e Al-Fu’a, que esperavam ser evacuadas no momento em que ocorreu a explosão, no sábado passado.

O fotógrafo tem documentado a guerra na Síria, publicando na rede social diversas imagens registradas em plena zona de conflito, em Aleppo, como os pós-bombardeios da aviação russa com bombas de fósforo.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …