Jessie Knight, a história da primeira mulher tatuadora do Reino Unido

Jessie Knight foi a primeira mulher tatuadora na história do Reino Unido. O seu trabalho está em exposição no National Maritime Museum Cornwall, na Inglaterra.

Jessie Knight desistiu da promissora carreira como tatuadora quando se casou, aos 27 anos, porque o marido não aprovava a profissão. Anos mais tarde, o casamento terminou depois que ela atirou nele — sem intenção de matar — quando ele chutou o cachorro do casal escada abaixo. O fim da relação fez Jessie voltar para a arte em que foi vanguardista e a tornou popular nos anos 1940.

A tatuadora nasceu em 1904, filha mais velha em uma família de oito irmãos. Seu pai era marinheiro e a mãe, “louca”, nas palavras dela. Sabe-se que, ao atirar no marido, ela não tinha como objetivo matá-lo porque Jessie foi, por anos, atiradora de circo.

Naquela época, trabalhar neste ramo, especialmente sendo mulher, não era visto com bons olhos. Mas Jessie era uma mulher à frente de seu tempo e não costumava fazer o que lhe diziam ou o que achavam moralmente aceitavam para alguém do sexo feminino.

“Ela costumava ler livros atrevidos para as crianças da família para animar os pais”, diz Neil Hopkins-Thomas, seu sobrinho-neto. “Ela era uma personagem cheia de histórias e aventuras”, conta.

O trabalho da tatuadora está em exposição no National Maritime Museum Cornwall, na Inglaterra, em uma exposição sobre a história social da tatuagem na Grã Bretanha.

“Na melhor das hipóteses, as tatuagens eram desprezadas como uma arte inferior desfigurante; na pior, eram uma marca de criminalidade”, explicam os curadores da mostra, Matt Lodder e Derryth Ridge, em entrevista ao “Guardian”.

Quando seu talento começou a ficar conhecido, Jessie foi roubada uma série de vezes, tendo perdido não só dinheiro, mas também projetos pessoais que guardava. Chegou a ser inclusive caluniada: além de ser chamada de prostituta, como se fosse algo não digno, ainda sofreu com alegações de que o material que utilizava para tatuar não era esterilizado.

Em 1955, ela concorreu ao prêmio Tattoo Artist of All England (“Tatuador de toda a Inglaterra”, em tradução livre) e terminou em segundo lugar. Seu sobrinho acredita que ela só não ganhou o prêmio principal por ser mulher.

Jessie parou de tatuar na metade dos anos 1960, embora tenha continuado a tatuar amigos e familiares na sala de sua casa. Quando morreu, aos 90 anos, deixou para a mãe de Neil sua coleção de desenhos e os poemas que guardou ao longo dos anos.

Sua importância na história acabou se perdendo um pouco pelo tempo, até por uma característica dela mesma. A primeira tatuadora mulher do Reino Unido não costumava espalhar sobre seu talento e sobre suas conquistas.

“Acho que as pessoas olhavam para ela e pensavam: ‘Aquela mulher estranha’, sem saber o que ela tinha feito na vida”, diz Neil. “Eles sempre ficavam absolutamente pasmos quando descobriam.”

 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …