Mil anos antes de Cabral, índios do Sul já tinham cães domesticados

Tuonenkalla / Deviant Art

-

Ninguém sabe ao certo como era o sorro, que vivia mais ou menos 1.700 anos antes do presente e comia a mesma alimentação que os indígenas

A equipe da Universidade Federal de Pelotas que desenvolve pesquisas com outras universidades do Brasil e do exterior teve uma grande surpresa ao realizar trabalhos de campo no extremo Sul do país: encontrou vestígios de um cachorro domesticado pelos indígenas há 1.500 anos.

A pesquisa iniciada em 2000 e que avançou a partir de 2010, realizada por diversos especialistas da Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, levantou os hábitos dos ancestrais indígenas que viveram no Sul mais de mil anos antes da chegada dos primeiros colonizadores europeus.

O objetivo inicial da pesquisa, porém, resultou na descoberta de um fato adicional, a de que já naquele período os indígenas do Sul do Brasil praticavam a domesticação de cachorros.

Fósseis destes animais foram encontrados na região conhecida como Pontal da Barra. Chefe da equipe de pesquisadores, o arqueólogo Rafael Milheira conta em entrevista exclusiva à Sputnik os detalhes do trabalho, coordenador do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia da Universidade Federal de Pelotas

Além de Rafael Milheira, a pesquisa contou com vários especialistas, entre os quais uma de suas ex-alunas, a zooarqueóloga Priscilla Ulguim, que atualmente faz doutorado na Universidade de Teeside, no Reino Unido.

De acordo com o professor Milheira , as pesquisas vão prosseguir, inclusive para determinar mais hábitos daqueles indígenas e possivelmente a espécie (ou as espécies) dos cães domesticados pelos indígenas sulistas.

Para isso, a equipe contará com a ajuda de outros pesquisadores e geneticistas do exterior, aos quais enviou amostras dos fósseis encontrados.

“É uma pesquisa que viemos desenvolvendo desde o início do ano 2000 no sul da lagoa dos Patos, entre os municípios de Pelotas e Rio Grande, na região que chamamos de Estuário da Laguna dos Patos, onde sabemos que distintos grupos indígenas habitaram desde pelo menos uns 2.500 anos antes da atualidade”, diz Milheira.

“Nós viemos trabalhando com mapeamento, registro, identificação de sítios arqueológicos indígenas, tentando identificar as áreas e o período de ocupação inicial e final e alguns dados sobre o processo de ocupação no sentido de demografia, de amplitude de ocupação”, conta.

A equipa pretendia identificar “aspectos da vida cotidiana, aspectos simbólicos, como e onde enterravam seus parentes, que tipo de alimentação tinham, como manejavam plantas e sedimentos na construção e conformação desses lugares e dessas paisagens regionais”, explica o arqueólogo.

“Desde 2010 nós estamos realizando escavações numa área muito importante do município, chamada Pontal da Barra, uma área que está em processo de destruição, e que é extremamente importante, do ponto de vista arqueológico, para a ciência mundial”, acrescenta.

“Em uma das escavações identificamos os dois dentes que naquele primeiro momento pareciam já ser de cachorro, de Canis familiaris, que é o cachorro doméstico”, diz Milheira.

Os dois dentes foram analisados por arqueólogos da Argentina, especializados em zooarqueologia, que conseguiram identificar que se trata, de fato, do cachorro domesticado.

Ainda não foi possível identificar a espécie deste cachorro.

“Nós só conseguimos dizer se ele é o cachorro doméstico ou se seria um lobo, ou se seria o que nós chamamos de sorro, que é um cachorro selvagem. A identificação da espécie seria um segundo passo, ainda não chegamos lá”, diz o professor Milheira.

“Até o momento o que sabemos é que é um cachorro, que vivia mais ou menos 1.700 anos antes do presente, comia a mesma alimentação que os indígenas, e provavelmente tinha sua dieta alimentar básica de peixe da lagoa dos Patos.”

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Eleição na Bolívia: Resultados parciais indicam 2º turno inédito entre Evo Morales e Carlos Mesa

Com quase 90% dos votos contabilizados, resultados parciais da eleição realizada neste domingo na Bolívia indicam que o atual presidente Evo Morales não teve votos suficientes para garantir já sua vitória, caminhando para disputar com …

Voo mais longo e sem escalas da história pousou em Sydney

O voo mais longo e sem escalas da história pousou nesse domingo (20) em Sydney, 19 horas e 16 minutos após a decolagem, em Nova York. Foi um teste da companhia australiana Qantas, que pretende …

Governo brasileiro publica lei que agiliza venda de bens do tráfico de drogas

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 13886/19, que pretende acelerar a destinação de bens apreendidos ou sequestrados que tenham vinculação com o tráfico ilícito de drogas. Essa lei, que converte a Medida Provisória nº 885, …

Criaram uma bebida com probióticos geneticamente modificados para prevenir ressacas

Beber moderadamente pode ser garantia de uma noite especialmente divertida, mas quem se aventura pelos bares da vida sabe que basta um pequeno erro de cálculo ou deslize nos preparativos – como, por exemplo, esquecer …

Manifestantes desafiam proibição em Hong Kong

Milhares voltam às ruas, apesar de governo ter proibido protestos na região semiautônoma, e são recebidos com jatos d'água e gás lacrimogêneo. Há quatro meses, colônia britânica atravessa a sua maior crise política. Milhares de manifestantes …

Brexit pode causar ao Brasil perdas anuais de exportações de mais de US$ 700 milhões

Nas próximas semanas, empresários e exportadores brasileiros deverão acompanhar com grande atenção os capítulos finais da novela do Brexit, como é chamada a saída do Reino Unido da União Europeia. Isso por que, a depender de …

Motivos de artrópodes se moverem em fila indiana há 480 anos são revelados

Um novo estudo revela que os fósseis de artrópodes descobertos em fila podem indicar um comportamento coletivo devido a fatores ambientais. O estudo publicado pela revista Scientific Reports sugere que o comportamento em grupo de trilobitas …

Arqueólogos encontram 20 sarcófagos de madeira perto de Luxor

Arqueólogos encontraram mais de 20 caixões antigos de madeira, ainda coloridos, na necrópole de Asasif, em Tebas, na margem oeste do rio Nilo, próximos à cidade de Luxor, no Egito. Os caixões estavam posicionados em duas …

Mão robótica aprendeu sozinha como solucionar o cubo de Rubik

Provavelmente você já deve ter passado pelo desafio de deixar o cubo de Rubik, mais conhecido como cubo magico, com as cores das faces iguais. Saiba que uma mão robótica conseguiu resolver teste desafio sozinha. Provavelmente …

Planalto suspende indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA

O Palácio do Planalto decidiu deixar em suspenso a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, para assumir a embaixada brasileira nos Estados Unidos, em meio a uma crise política …