Mil anos antes de Cabral, índios do Sul já tinham cães domesticados

Tuonenkalla / Deviant Art

-

Ninguém sabe ao certo como era o sorro, que vivia mais ou menos 1.700 anos antes do presente e comia a mesma alimentação que os indígenas

A equipe da Universidade Federal de Pelotas que desenvolve pesquisas com outras universidades do Brasil e do exterior teve uma grande surpresa ao realizar trabalhos de campo no extremo Sul do país: encontrou vestígios de um cachorro domesticado pelos indígenas há 1.500 anos.

A pesquisa iniciada em 2000 e que avançou a partir de 2010, realizada por diversos especialistas da Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, levantou os hábitos dos ancestrais indígenas que viveram no Sul mais de mil anos antes da chegada dos primeiros colonizadores europeus.

O objetivo inicial da pesquisa, porém, resultou na descoberta de um fato adicional, a de que já naquele período os indígenas do Sul do Brasil praticavam a domesticação de cachorros.

Fósseis destes animais foram encontrados na região conhecida como Pontal da Barra. Chefe da equipe de pesquisadores, o arqueólogo Rafael Milheira conta em entrevista exclusiva à Sputnik os detalhes do trabalho, coordenador do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia da Universidade Federal de Pelotas

Além de Rafael Milheira, a pesquisa contou com vários especialistas, entre os quais uma de suas ex-alunas, a zooarqueóloga Priscilla Ulguim, que atualmente faz doutorado na Universidade de Teeside, no Reino Unido.

De acordo com o professor Milheira , as pesquisas vão prosseguir, inclusive para determinar mais hábitos daqueles indígenas e possivelmente a espécie (ou as espécies) dos cães domesticados pelos indígenas sulistas.

Para isso, a equipe contará com a ajuda de outros pesquisadores e geneticistas do exterior, aos quais enviou amostras dos fósseis encontrados.

“É uma pesquisa que viemos desenvolvendo desde o início do ano 2000 no sul da lagoa dos Patos, entre os municípios de Pelotas e Rio Grande, na região que chamamos de Estuário da Laguna dos Patos, onde sabemos que distintos grupos indígenas habitaram desde pelo menos uns 2.500 anos antes da atualidade”, diz Milheira.

“Nós viemos trabalhando com mapeamento, registro, identificação de sítios arqueológicos indígenas, tentando identificar as áreas e o período de ocupação inicial e final e alguns dados sobre o processo de ocupação no sentido de demografia, de amplitude de ocupação”, conta.

A equipa pretendia identificar “aspectos da vida cotidiana, aspectos simbólicos, como e onde enterravam seus parentes, que tipo de alimentação tinham, como manejavam plantas e sedimentos na construção e conformação desses lugares e dessas paisagens regionais”, explica o arqueólogo.

“Desde 2010 nós estamos realizando escavações numa área muito importante do município, chamada Pontal da Barra, uma área que está em processo de destruição, e que é extremamente importante, do ponto de vista arqueológico, para a ciência mundial”, acrescenta.

“Em uma das escavações identificamos os dois dentes que naquele primeiro momento pareciam já ser de cachorro, de Canis familiaris, que é o cachorro doméstico”, diz Milheira.

Os dois dentes foram analisados por arqueólogos da Argentina, especializados em zooarqueologia, que conseguiram identificar que se trata, de fato, do cachorro domesticado.

Ainda não foi possível identificar a espécie deste cachorro.

“Nós só conseguimos dizer se ele é o cachorro doméstico ou se seria um lobo, ou se seria o que nós chamamos de sorro, que é um cachorro selvagem. A identificação da espécie seria um segundo passo, ainda não chegamos lá”, diz o professor Milheira.

“Até o momento o que sabemos é que é um cachorro, que vivia mais ou menos 1.700 anos antes do presente, comia a mesma alimentação que os indígenas, e provavelmente tinha sua dieta alimentar básica de peixe da lagoa dos Patos.”

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Evangélicos fazem coro com Bolsonaro e negam riscos do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro gosta de copiar o seu ídolo americano, Donald Trump – da suposta inofensividade do coronavírus até os poderes de cura de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, passando pela teoria da conspiração …

'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália

Os dois países se envolveram em uma disputa diplomática depois que parte das máscaras com destino a outros países vindas da China foram retidas em cidades francesas. As autoridades francesas apreenderam milhões de máscaras que uma …

Sobrevivente da 2ª Guerra e Gripe Espanhola se cura do coronavírus ao 104 anos

Depois da Segunda Guerra Mundial e da pandemia de gripe espanhola, a nova inimiga do soldado aposentado William ‘Bill’ Lapschies, nascido em Salem em 1916, foi a Covid-19 – e ele venceu a batalha! Aos 104 …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

UE teme que política autoritária adotada na Hungria por causa do coronavírus tenha efeito dominó no bloco

Em nome da luta contra o novo coronavírus, a Hungria estabeleceu estado de emergência e concedeu poderes ilimitados ao governo de Viktor Orbán. A Europa condena o uso político da pandemia da Covid-19 e …

Grécia põe campo de refugiados em quarentena após infeção

Autoridades confirmam ao menos 20 infecções, todas sem sintomas. Exames foram feitos após uma mulher que deu à luz ter testado positivo para o novo coronavírus no hospital. A Grécia colocou em quarentena o campo de …

Bactérias em rochas a 6 km de profundidade no Pacífico reacendem esperanças de vida em Marte

Bactérias unicelulares recém-descobertas nas profundezas marinhas deram aos investigadores pistas sobre como podem encontrar vida em Marte. A novidade científica foi anunciada hoje (2) no portal SciTechDaily em um artigo da Universidade de Tóquio, Japão. Estas …

JK Rowling lança portal do Harry Potter e salva quarentena mundial

A saga de ‘Harry Potter’ acabou faz muito tempo e conquistou milhões de fãs ao redor de todo o mundo. E nesse momento de quarentena, quem poderia esquecer do bruxinho mais famoso da cultura pop? Quem …

Potência agrícola da Europa, Itália enfrenta falta de mão de obra para manter cadeia produtiva de alimentos

“Existe o risco de escassez de alimentos no mercado mundial, devido a perturbações derivadas da COVID-19 no comércio internacional e nas cadeias de suprimentos” . Este foi o alarme lançado na quarta-feira (1) em …

"Gangue" de cabras selvagens toma conta das ruas de uma cidade britânica em quarentena

Um rebanho de cabras selvagens simplesmente tomou as ruas desertas de Llandudno, no País de Gales, enquanto seus residentes ficam dentro de casa para limitar a propagação do coronavírus. O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, …