Museu da Língua Portuguesa lança projeto que usa a palavra para lidar com as dores da pandemia

A palavra não é somente nossa maior ferramenta de comunicação e um dos principais instrumentos para a criação humana – ela pode ser também um remédio.

Usar a palavra para curar nossos males e dores é recurso que escritores ao longo da história sempre souberam ser poderoso, e em um contexto tão doloroso e áspero quanto o da atual pandemia o Museu da Língua Portuguesa decidiu oferecer essa hipótese de saúde pela palavra a todos.

A Palavra no Agora é um projeto virtual que oferece espaço e estímulo para que todos possam processar mais e melhor os acontecimentos através de exercícios de escrita.

A ideia é oferecer um meio para podermos lidar melhor com o que sentimos nos mais diversos aspectos impostos pelo contexto atual – do isolamento ao luto, passando pelas angustias naturais e por dores maiores circunstanciais, agravadas muitas vezes pela impossibilidade de realização de nossos rituais costumeiros.

“São as palavras que dão concretude ao que vemos, ao que pensamos, e ao que sentimos. Mas às vezes nos faltam palavras para processar o mundo atingido pela pandemia de coronavírus. Num ambiente que muda velozmente, o futuro é de incertezas. Ainda assim, estamos aqui. E o que sentimos existe”, diz o comunicado do projeto.

Os exercícios podem ser feitos por qualquer pessoa, com ou sem experiência prévia de escrita, a partir de um roteiro simples de perguntas.

E como escrever e ler são faces indissociáveis da mesma cura, o projeto também disponibiliza trechos de grandes obras literárias que tratam de sentimentos de perda, em um espaço aberto que também aceita outras sugestões inspiradoras.

“O Museu da Língua Portuguesa, ainda que fechado, é uma instituição a serviço de sua comunidade, no sentido mais amplo. O projeto A Palavra no Agora nasce nesse momento histórico, mas não se resume a ele. A ideia é que as novas urgências que vivemos sejam incorporadas tendo como base a potência das palavras não só para a tradução de sentimentos, mas no acolhimento e na imaginação de futuros”, afirma Marília Bonas, diretora técnica do IDBrasil, organização social de cultura que gerencia o Museu da Língua Portuguesa.

O projeto A Palavra no Agora é realizado com o apoio da Profa. Dra. Maria Helena Franco (Laboratório de Estudos do Luto – LeLu, da PUC-SP), Profa. Dra. Ivânia Jann Luna (Laboratório de Processos Psicossociais e Clínicos no Luto – LAPPSIlu, da Universidade Federal de Santa Catarina), Fabíola Mancilha Junqueira (psicóloga e arteterapeuta, mestranda no LeLu/PUC-SP), do Professor Fabio de Paula (Faculdade Cásper Líbero) e da Professora Mariana Valente (InternetLab). O Museu da Língua Portuguesa é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, e o site também oferece informações de apoio para quem estiver enfrentando maiores dificuldades em lidar com a pandemia.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

NVIDIA e Stefanini anunciam que desenvolverão Inteligência Artificial no Brasil

A Nvidia Enterprise e a Woopi, empresa do Grupo Stefanini focada em Inteligência Artificial (IA) anunciaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para desenvolver soluções de IA e processamento de linguagem natural. E o primeiro projeto …

250 mil mortos por covid no Brasil: o que significa esse número

O Brasil acumula um quarto de milhão de mortes por covid-19, às vésperas de se completar um ano desde o primeiro caso de coronavírus ter sido identificado no país. Segundo as contas do consórcio de imprensa …

Na diplomacia das vacinas, Israel troca imunizante por reconhecimento de Jerusalém como capital

No combate à Covid-19, Israel é exemplo mundial. A metade da população do Estado hebreu já recebeu pelo menos uma dose da vacina contra o coronavírus e um terço está completamente imunizada, com as …

"Subestimar Rússia de Putin é sempre um erro", diz indicado de Biden para chefiar CIA

Nesta quarta-feira (24), William Burns, o indicado do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para o cargo de diretor da CIA, disse que subestimar a Rússia é sempre um erro e acusou a China de …

Chinês é condenado a pagar indemnização à ex-mulher por trabalho doméstico

Um tribunal na China ordenou um homem a pagar compensações a sua ex-esposa pelo trabalho doméstico realizados por ela durante os cinco anos em que estiveram casados, segundo divulgou a imprensa chinesa nesta quarta-feira (24/02). O …

Oceano Atlântico cresce e Pacífico encolhe. Ciência tem nova resposta para fenômeno

Durante a era paleozoica, entre 200 a 540 milhões de anos atrás, o planeta Terra possuía somente um único e imenso continente – a Pangeia, rodeada por um único oceano, intitulado Pantalassa. Depois de uma série …

Um acelerador de partículas cósmico, muito mais poderoso do que o LHC foi descoberto no espaço

Cientistas rastrearam uma partícula fantasma para uma estrela despedaçada e descobriram um gigantesco acelerador de partículas cósmico. A partícula subatômica, chamada de neutrino, foi lançada em direção à Terra depois que a estrela condenada chegou muito …

Mulher de 'El Chapo' Guzmán é presa nos EUA acusada por narcotráfico

Foi presa nesta segunda-feira (22/02) nos Estados Unidos Emma Coronel Aispuro, 31, mulher de Joaquín "El Chapo" Guzmán, ex-líder do cartel de drogas mexicano Sinaloa. Aispuro, que tem cidadania mexicana e americana, foi presa no aeroporto …

Gana é o primeiro país do mundo a receber vacinas do programa Covax, da OMS

Gana recebeu nesta quarta-feira o primeiro lote mundial de vacinas financiadas pelo programa Covax, que proporciona aos países de renda baixa e média as primeiras doses de fármacos antiCovid. Os imunizantes foram enviados de …

Variante da Califórnia parece ser mais contagiosa e resistente a vacinas, aponta estudo

Um novo estudo confirma que a mutação do SARS-CoV-2 na Califórnia, EUA, é mais contagiosa e mais resistente a vacinas, embora a escala de sua ameaça ainda não esteja clara. Uma variante descoberta pela primeira vez …