ONU teme crise alimentar “de proporções bíblicas” em muitos países devido à pandemia

(dr) PMA

O diretor do Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU, David Beasley, teme uma “fome sem precedentes e de proporções bíblicas” em dezenas de países devido à escassez de alimentos em decorrência da crise provocada pela pandemia de Covid-19. Ele fez o alerta nesta quarta-feira (30) durante um evento do G20 realizado em Brindisi, no sul da Itália.

Para o diretor do PMA, é necessário que os líderes mundiais repassem mais recursos para os países mais afetados, como aconteceu no ano passado.

“Achávamos que no ano passado superaríamos a pandemia do coronavírus, em vez disso, ela permanece com as variantes devastando especialmente as nações de baixa renda e os países em desenvolvimento, que foram catastroficamente atingidos por essa calamidade”, resumiu David Beasley.

O programa das Nações Unidas, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz no ano passado por seu trabalho contra a fome no mundo, solicita US$ 6 bilhões para ajudar 41 milhões de pessoas que estão à beira da fome em 43 países.

As condições pioraram na Etiópia, Madagascar, Sudão do Sul e Iêmen, enquanto a Nigéria e Burkina Faso são motivo de especial preocupação.

“Não são apenas números, não são apenas estatísticas, são pessoas reais com nomes e sobrenomes, vidas reais, frágeis e literalmente à beira da fome”, disse Beasley em uma entrevista coletiva ao lado do ministro italiano das Relações Exteriores, Luigi Di Maio.

A necessidade de ajuda é urgente. “Se não atendermos às suas necessidades, durante os próximos seis a nove meses pode haver uma fome sem precedentes, de proporções bíblicas, seguida de desestabilização em muitas nações e migrações em massa”, reiterou o diretor do PMA. “A solução mais simples é dar mais apoio”, disse.

As agências internacionais de ajuda estimam que a escassez de alimentos devido a conflitos, mudanças climáticas e crises econômicas foi exacerbada pela crise gerada pela pandemia do coronavírus.

Segurança alimentar

A segurança alimentar também foi tema da reunião conjunta dos ministros das Relações Exteriores e do Desenvolvimento nessa terça-feira (29), na Itália. Os chanceleres adotaram a “declaração de Matera” que visa contribuir para a erradicação da fome no mundo até 2030.

“É um documento concreto, um convite de ação para toda a comunidade internacional”, declarou o ministro italiano Luigi Di Maio, cujo país ocupa atualmente a presidência do G20. Ele ressaltou que “a pandemia pode afetar 100 milhões de pessoas suplementares” e que 840 milhões de pessoas poderiam passar fome no mundo até o final da década.

O documento observa que a meta da ONU de acabar com a fome até 2030 parece hoje impossível de ser alcançada. Por isso, o texto propõe, sem caráter obrigatório, uma série de iniciativas para tentar acabar com esta tendência, como dar mais poder a mulheres e jovens, favorecer programas de proteção social e aumentar os investimentos em alimentação.

“Segurança alimentar significa ajudar as famílias atingidas pela crise econômica causada pela pandemia, tanto em nossos países como nos países em desenvolvimento”, ressaltou Di Maio.

Segundo um estudo da FAO, a agência da ONU para a Alimentação e a Agricultura, seriam necessários entre US$ 39 e US$ 50 bilhões para erradicar a fome no mundo até 2030.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …