Nobel da Paz premia agência alimentar da ONU

Maior agência humanitária do planeta é premiada por seu trabalho no combate à fome no mundo. Comitê destaca necessidade da cooperação multilateral nos dias de hoje.

O Programa Alimentar Mundial da ONU, maior agência humanitária do planeta, foi agraciado nesta sexta-feira (09/10) com o Prêmio Nobel da Paz por seu empenho para combater a fome no planeta, anunciou o Comitê do Nobel da Paz, em Oslo.

A organização foi reconhecida pelo seu trabalho durante a pandemia de covid-19, que “contribuiu para um forte aumento no número de vítimas da fome no mundo”, afirmou o comitê.

Segundo a agência, mais de 821 milhões de pessoas no mundo sofrem de fome crônica, enquanto outros 135 milhões enfrentam fome severa ou inanição e outros 130 milhões podem se juntar a esse grupo no final de 2020 devido à pandemia. A América Latina foi especialmente atingida pelo coronavírus, com o número de habitantes que precisam de assistência alimentar quase triplicando.

A organização destacou a necessidade de cooperação multilateral nos dias de hoje e os esforços da agência da ONU para “melhorar as condições para a paz em áreas afetadas por conflitos”, disse o comitê Nobel. “A agência atua como uma força motriz no esforço para prevenir o uso da fome como arma de guerra e conflito”, acrescentou.

A organização, baseada em Roma, ajuda cerca de 97 milhões pessoas em cerca de 88 países a cada ano. Segundo ela, uma em cada nove pessoas no mundo ainda não têm o suficiente para comer.

“A necessidade de solidariedade internacional e cooperação multilateral é mais clara do que nunca”, disse Berit Reiss-Andersen, presidente do Comitê do Nobel.

O Programa Alimentar Mundial foi criado em 1962 a pedido do então presidente americano Dwight Eisenhower, como um experimento para fornecer ajuda alimentar por meio do sistema da ONU. No ano seguinte a sua criação, desenvolveu seu primeiro projeto de merenda escolar, e, em 1965, se tornou um programa das Nações Unidas de pleno direito.

Atualmente, dois terços dos trabalhos da agência são realizados em países afetados por conflitos, onde as populações têm três vezes mais chances de estarem subnutridas do que em qualquer outra região do mundo. Há poucos lugares do mundo onde a agência nunca atuou. Sua maior resposta de emergência, no entanto, tem sido no Iêmen, onde tenta alimentar 13 milhões de pessoas por mês.

O programa é financiado inteiramente por doações voluntárias, a maioria vinda de governos. Em 2019, a agência arrecadou 8 bilhões de dólares, usados para fornecer mais de 4,2 milhões de toneladas métrica de alimentos e 2,1 bilhões de dólares em benefícios em espécie e vouchers. Ela possui mais de 17 mil funcionários, do quais 90% estão em países onde a agência oferece assistência.

O porta-voz da agência, Tomson Phiri, afirmou que este é “um momento de orgulho”. “Uma das belezas das atividades do programa é que não apenas fornecemos alimentos para hoje e amanhã, mas munindo as pessoas com conhecimento, os meios para se sustentar no próximo dia e os nos dias seguintes”, acrescentou.

O Nobel vale 10 milhões de coroas suecas, ou seja, cerca de 1,1 milhão de dólares. O programa normalmente receberia o prêmio do rei Carl Gustaf 16º numa cerimônia formal em Estocolmo no dia 10 de dezembro, aniversário da morte do cientista Alfred Nobel. Mas a cerimônia presencial foi cancelada neste ano devido à pandemia do coronavírus, e será substituída por uma cerimônia televisionada, com os laureados recebendo os prêmios em seus países de origem.

Seguindo a tradição, o prêmio de paz é o quinto anunciado todos os anos, após o de medicina, o de física, o de química e o de literatura. Neste ano, o Nobel de Medicina premiou o trio de cientistas Harvey Alter, Charles Rice e Michael Houghton pela descoberta do vírus da hepatite C, enquanto o Nobel de Física foi para os pesquisadores Roger Penrose, Reinhard Genzel e Andrea Ghez por estudos sobre a formação de buracos negros.

Já Emmanuelle Charpentier e Jennifer Doudna foram laureadas com o Nobel de Química pela descoberta de um método para a edição do genoma conhecido como CRISPR-Cas9 ou “tesoura genética”. O Nobel de Literatura ficou com poeta americana Louise Glück. Ainda falta o anúncio do laureado no campo de economia, que ocorre na próxima semana.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …

Suspeito de ataque na Noruega era fichado na polícia por radicalização

Convertido ao islã e conhecido da polícia, dinamarquês de 37 anos teria usado outras armas além de arco e flecha em ataque que matou cinco pessoas em Kongsberg. Ele está preso e reconheceu envolvimento no …

Oposição manobra para destituir Piñera no Chile por citação nos Pandora Papers

Deputados de todos os partidos da oposição chilena apresentaram uma acusação no Congresso nesta quarta-feira (13) para destituir o presidente Sebastián Piñera pela controversa venda de uma mineradora em um paraíso fiscal, revelada no escândalo …

Fatores externos influenciam, mas não justificam inflação a dois dígitos no Brasil

A recuperação do impacto brutal da pandemia de coronavírus leva a inflação a subir na maioria dos países do mundo, mas a conjuntura internacional não explica o nível chegar a dois dígitos no Brasil. …

UE anuncia 1 bilhão de euros em ajuda ao Afeganistão

União Europeia justifica que é preciso evitar "colapso" no país e fornecer ajuda humanitária aos afegãos. Paralelamente, representantes do bloco europeu e dos EUA se reúnem com membros do Talibã em Doha, no Catar. O Talibã …