Governador do Rio diz que operação que terminou com 25 mortos foi ação de ‘inteligência’

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que a operação da Polícia Civil realizada no Jacarezinho foi “ação pautada e orientada por longo e detalhado trabalho de inteligência e investigação”. 

A operação terminou com 25 mortos, sendo 24 civis e um policial. A polícia disse que as vítimas eram traficantes, mas não revelou suas identidades e os crimes que teriam cometido.

Segundo a política, foram necessários 10 meses de trabalhos para a conclusão da operação. Especialistas em segurança pública e a Defensoria Pública criticaram a ação, considerada a mais letal da história do estado do Rio de Janeiro, devido ao alto número de mortos.

“O Ministério Público informou que vai abrir investigação independente sobre os fatos ocorridos no Jacarezinho, e que está apurando “fundamentos e circunstâncias que envolvem a operação e mortes decorrentes da intervenção policial”.

O órgão disse que o canal de atendimento do MP recebeu denúncias sobre a ocorrência de “abusos”.  Por meio de nota, o governador disse ainda ser “lastimável que um território tão vasto seja dominado por uma facção criminosa que usa armas de guerra”.

‘Mínimo de inteligência’

A presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Municipal, vereadora Teresa Bergher (Cidadania) afirmou, segundo o jornal O Globo, que é preciso “cobrar da polícia um mínimo de inteligência, para evitar novos banhos de sangue, que não resolvem absolutamente nada”.

A operação ocorreu na manhã desta quinta-feira (6) na zona norte do município do Rio de Janeiro. Além dos mortos, cinco pessoas ficaram feridas, duas delas em um vagão do metrô que passava pelo local.

A polícia afirmou que o alvo da operação, batizada de Exceptis, foi uma facção criminosa que atua na favela do Jacarezinho, que seria responsável por homicídios, roubos, sequestros de trens e o aliciamento de crianças para atuarem no tráfico local.

Agentes percorreram diferentes pontos da comunidade com auxílio de blindados, em viaturas e a pé. O delegado Ronaldo Oliveira negou que tenha havido execução. “Para deixar bem claro: quem não reagiu, foi preso. Ou foi preso ou fugiu”, afirmou ele, segundo o portal G1.

Moradores, no entanto, relatam que a ação da polícia ficou extremamente violenta após a morte do agente.

Determinação do STF

A Polícia Civil afirmou ainda que a realização da operação foi comunicada ao Ministério Público. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal determinou que as ações em comunidades no Rio de Janeiro, para ocorrer, precisam ser comunicadas ao órgão para receber autorização.

A decisão permite ações apenas em “hipóteses absolutamente excepcionais”. A polícia e autoridades do governo estadual argumentam que o decreto prejudica o combate ao crime. O delegado Rodrigo Oliveira afirmou que “a falta de operação dá um péssimo resultado”.

O argumento para a suspensão das operações são os relatos de abusos da polícia e os constantes casos de mortes de inocentes.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …