Projeto brasileiro de apoio a mulheres com câncer ultrapassa fronteiras

A blogueira, escritora e modelo brasileira Flávia Flores, que já foi uma paciente no tratamento de câncer, criou um projeto para ajudar mulheres com essa doença a retomar a autoestima que já está fazendo sucesso até fora do Brasil, o Banco de Lenços.

O câncer é a segunda doença que mais mata no Brasil, perdendo apenas para os problemas cardiovasculares. Além do sofrimento que os pacientes sentem por conta do tratamento com a quimioterapia, a queda de cabelo decorrente da mesma também afeta muitos deles de maneira profunda, sobretudo as mulheres.

Para manter a autoestima dessas mulheres e fazer com que elas não percam a vaidade, mesmo nesse momento difícil, Flávia Flores criou em 2014 uma campanha de doação de lenços de todos os tipos.

Passados três anos, o Banco de Lenços, que faz parte do seu instituto Quimioterapia e Beleza, já está fazendo sucesso até fora do país, principalmente em Portugal, que, junto com o Brasil, já recebeu 4.500 lenços do projeto só nos seis primeiros meses deste ano.

Em entrevista à Sputnik Brasil, Flávia contou que a ideia da iniciativa surgiu em 2012, quando foi diagnosticada com câncer de mama. Na época, era modelo atuante e não queria se esconder. Como não encontrou na internet informações suficientes sobre cuidados com a beleza durante o tratamento, decidiu encarar o desafio de desenvolver essa área.

“Não tinha nada, não tinha material sobre beleza e moda para paciente oncológica. Então, eu resolvi fazer uma página no Facebook para mostrar aos meus amigos que estava passando bem pelo tratamento, que eu não estava definhando, como as pessoas imaginam, que estava bonita“, disse ela.

Segundo a blogueira, ao contar sobre o seu cotidiano nas redes sociais, ela começou a ser procurada por muitas mulheres na mesma situação, ao mesmo tempo em que começou a ganhar muitos lenços, que passaram a se acumular em sua casa. “Nossa, quantos lenços eu poderia estar distribuindo para milhares de mulheres”, destacou Flávia, lembrando o pensamento que teve na época.

De lá pra cá, o projeto ganhou forma, através de doações, e só cresceu, chegando a arrecadar mais de 15 mil lenços no ano passado. Hoje, Flávia diz receber pedidos do mundo inteiro.

“Tem meninas que fazem tratamento no Canadá, meninas que estão morando nos Estados Unidos, Europa…”, ressalta. “Elas chegam pela internet e pedem. E a gente atende“, explicou, acrescentando que mantém uma parceria mais formal mesmo apenas em Portugal, com o projeto Partilhas, que pertence a uma amiga.

DEIXE UMA RESPOSTA:

Modelo francesa se torna a primeira “playmate” transgênero da história da Playboy

A modelo francesa Ines Rau ganhou espaço nas páginas centrais da revista Playboy. Além de exibir suas curvas sem pudor, ela fez história ao se tornar a primeira “playmate” transgênero da história da revista. Ines não …

Poluição mata mais pessoas no mundo do que a guerra, a violência e a fome

Uma morte em cada seis ocorridas no mundo em 2015 esteve ligada à poluição, essencialmente à poluição do ar, mas também da água e dos locais de trabalho, segundo um estudo publicado na última sexta-feira …

Aplicativo para celular detecta sinais precoces do Mal de Parkinson

Uma equipe de pesquisadores portugueses participa de um projeto europeu que detecta os primeiros sintomas de Parkinson e combate a progressão da doença. O Parkinson é uma doença sutil e difícil de detectar. Os exames não …

Combate "fatal" entre robôs gigantes vira "aposta esportiva" do futuro

Como se fossem protagonistas da saga cinematográfica "Transformers", robôs humanoides gigantes se enfrentaram pela primeira vez em um duelo "fatal" em um projeto que pretende se transformar em uma modalidade esportiva com milhões de seguidores. Esse …

Putin revela há algo ainda “mais perigoso que uma bomba nuclear”

O presidente da Rússia falou a jovens de todo o mundo no sábado (21) a propósito do XIX Festival Mundial da Juventude e Estudantes, celebrado na Rússia entre os dias 22 e 14 de outubro. Seja …

Parada LGBT+ de Copacabana recorre a financiamento coletivo

Os organizadores da Parada LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais) de Copacabana recorreram a uma ferramenta de financiamento coletivo na internet para compensar a crise enfrentada em 2017, enquanto negociam o patrocínio de apoiadores …

Relatório de CPI do Senado diz que Previdência Social não tem deficit

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência, senador Hélio José (PROS-DF), apresentou nesta segunda-feira (23) o relatório final dos trabalhos ao colegiado, com a conclusão de que a Previdência Social não é …

PF indicia ex-presidente do BNDES e Carolina Oliveira, mulher do governador de Minas Gerais

A Polícia Federal (PF) concluiu inquérito da Operação Acrônimo e indiciou oito pessoas, entre as quais o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Luciano Coutinho e a primeira-dama de Minas Gerais, …

Coordenadora que convenceu aluno a parar de atirar em Goiânia: "Não tive medo"

A coordenadora que convenceu o adolescente de 14 anos a parar de atirar contra a turma disse neste domingo (22) ao Fantástico que não teve medo de abordar o aluno no Colégio Goyases, em Goiânia, …

O avião mais rápido do mundo chega a qualquer lugar em menos de 1 hora

A Lockheed Martin, fabricante de produtos aeroespaciais e principal produtora de equipamentos militares do mundo, prepara-se para apresentar seu novo avião de combate e espionagem SR-72, que será o mais rápido do mundo. O planos para …